A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

15/02/2012 17:38

A morte do Altino na Guaicurus

Por José Tibiriçá Martins Ferreira (*)

Foi noticiado por vários jornais de nossa cidade mais um acidente na Rodovia Guaicurus, ocorrido no domingo passado, à noite que vitimou o agricultor Altino Antunes do Nascimento e pode acontecer outros, uma vez que estamos reiniciando o ano de 2012 com aumento do trânsito, porque está começando a colheita da lavoura do milho e soja. Começaram também as aulas na rede municipal, estadual, e nas quatro universidades de Dourados, sendo que nelas também existem os cursos noturnos.

Além dos demais passageiros, muitos dos alunos da UEMS e UFGD vão de ônibus, de motocicleta e de carros particulares com um fluxo maior na parte da manhã e na parte da tarde. Devido à colheita haverá centenas de caminhões transitando pela rodovia para descarregar o produto colhido nas armazenadoras.

A Rodovia Guaicurus foi construída há mais de trinta anos, feita para a década de oitenta, já estamos no ano de dois mil e doze e nossos governantes não tiveram a capacidade de pensar grande, no futuro. Quando se falava na perimetral norte já deviam ter incluído esse trecho, afinal o fluxo de caminhões aumentou. Recuperaram o trecho de Dourados/Itaporã onde se ampliou a rodovia, cujo trajeto está hoje iluminado, algo que deviam ter feito também quando da ampliação da Guaicurus, só saindo do papel porque o nosso governador precisava se reeleger e a população vota muitas vezes na esperança de dias melhores.

Diante de todos esses problemas, a classe política de Dourados e região deve se unir às entidades representativas, com a participação dos reitores das quatro universidades, duas instaladas na Vila Cerrito, a UNIGRAN e a ANHAGUERA na cidade de Dourados e com a participação dos diretórios acadêmicos poderia pressionar o governo do estado, juntamente com nossos deputados para cumprir a promessa de ampliação da rodovia. Promessa é dívida e o governo do estado existe para fazer o melhor, porque cada dia que passa os problemas aumentarão.

Quem sai de Dourados a partir da Figueira da Comid pode perceber que na primeira rotatória existem duas pistas, uma que vai e outra que vem. Até à curva da antiga pedreira douradense também há duas pistas, uma que vai e outra que vem, com um péssimo acostamento se podemos chamá-lo com esse nome. Da lombada em frente à curva, começam três pistas, uma que vai e duas que vem até a rotatória da Vila Cerrito que tem como destino a Picadinha/Itahum, o Aeroporto e as duas Universidades.

É inconcebível que a ampliação da rodovia fique para depois, será que o governador quer iniciar a obra em 2014 quando pretende se candidatar a senador? E as vidas das pessoas que por ali transitam diariamente como ficam? O governador que demonstra ser um homem inteligente, porque não incluiu a ampliação da Guaicurus no contexto do projeto do Anel Viário? Será que faltou sugestão dos nossos representantes, deputados estaduais e federais? É obrigação dele cumprir a promessa que fez por ocasião da inauguração do primeiro trecho do Anel Viário.

A duplicação da Rodovia Guaicurus já está atrasada, será que o culpado por sua morte é o cidadão Altino que depois de estar em Dourados cuidando de problemas referente ao distrito de Itahum não merecia retornar para casa com segurança? O trecho devia estar já iluminado há muito tempo. Onde está o gestor da Agesul para fiscalizar a rodovia e levar os problemas para seu superior e assim procurar também uma solução para a mesma? Quantas mortes devem acontecer? será preciso morrer um político importante nela para se tomar uma providência como aconteceu com o soldado em frente à Brigada para se colocar uma lombada? Muita gente lamentou a morte do Altino, mas nossos deputados, tanto na área estadual como federal não se manifestaram até agora, cobrando do governo do estado uma solução, apenas vimos notas de pesar.

O que está faltando para se duplicar a Rodovia Guaicurus é vontade política do governo e cobrança dos nossos deputados estaduais e federais. Quando o governador vir a Dourados que imagino ser logo, pois ele tem os interesses políticos na região e costuma vir de avião até o aeroporto da Vila Cerrito, seria importante que a população trancasse sua passagem e exigisse o cumprimento da promessa. Agindo assim, talvez ele providenciasse a duplicação ainda neste ano, pois segundo informações ele jogou para o ano de 2013, pois quer ser senador em 2014, fazer o seu sucessor e como muitos eleitores gostam de votar naquele que faz obras quentinhas, recentes, ele está jogando na esperteza de sempre.

Aproveitando a oportunidade, poderia incluir o trecho de terra do aeroporto até a BR que tem como destino Campo Grande e Ponta Porã, cujo nome apelidei de Estrada do João Gomes, antigo morador do Cerrito.

Nós douradenses e a população da região temos que saber cobrar mais dos nossos políticos, tanto a nível municipal, estadual e federal. Será haverá necessidade de se fazer uma coleta de milhares de assinaturas para a duplicação sair da conversa fiada? Os diretórios acadêmicos das quatro universidades deveriam se unir, afinal existem para quê?

(*)José Tibiriçá Martins Ferreira é advogado e produtor rural no Distrito de Picadinha.

Sobre o mercado e o governo
O homem primitivo acordava de manhã, saía para coletar frutas, abater animais e pescar peixes, e assim ele se alimentava. Ao fim do dia, cobria-se co...
Logística reversa: pensamento sustentável pelas gerações futuras
Incertezas são o que mais temos, porém ideias norteadoras e essenciais para a construção de um futuro mais sustentável já existem. Não podemos ignora...
Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...
19 anos de Código de Trânsito Brasileiro
No dia 22/01/17, o atual Código de Trânsito Brasileiro completa 19 anos de vigência. Após 31 Leis que o alteraram, com o complemento de 655 Resoluçõe...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions