A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017

24/12/2011 12:10

Aplausos para artista que educa e cuida do meio ambiente

Por Marluci Brasil*

Saio muito pouco de casa. A limitação de minhas atividades dá-se por um problema nos joelhos, mas ainda assim, sempre que posso dou uma escapadinha... Quis ver a minha cidade, sair um pouco, andar pelas ruas, respirar o clima natalino. Saí e fiquei MA-RA-VI-LHA-DA!!! Absolutamente MA-RA-VI-LHA-DA!

A decoração de natal com garrafa-pet foi genial. Além do extremo bom gosto, da criatividade, da noção do que significa a reciclagem para uma região como a nossa, o artista, o professor, o ecologista, o mentor da ideia foi sábio quando resolveu presentear o turista que aqui vem com a certeza de que nós, os pantaneiros, cuidamos do nosso meio-ambiente e esperamos que assim ele também o faça. Foi uma tacada de mestre.

Não tenho nem ideia de quantas garrafas pet que estariam entupindo bueiros, sendo berçários de mosquitos da dengue, boiando nos rios, poluindo o meio-ambiente, nem ideia de quantas delas receberam a função de modificar a mensagem negativa do lixo. Que genialidade!!!

Nós, professores, passamos o ano inteiro tentando educar nossos alunos, justamente em relação a isso, na esperança de que eles eduquem os pais, os vizinhos, a comunidade. A mídia passa o ano inteiro nos bombardeando com as informações a esse respeito e o artista corumbaense Tanabi eternizou tudo isso em imagens e nós sabemos que a imagem fala mais do que mil palavras. Parabéns Tanabi.

Como educadora, como corumbaense, como ecologista, como artista, eu quero te abraçar, te beijar, te referenciar pelo brilhante trabalho. Sei que você deve ter enfrentado alguma resistência, afinal ninguém consegue agradar todo mundo. Mas sei que você superou as criticas negativas, porque o trabalho foi concretizado.

O artista sempre vai enfrentar críticas negativas, mas nós sabemos que elas vêm exatamente de quem gostaria de ser como nós e não é. Ninguém atira pedras em árvores que não dão frutos.

O importante é que o trabalho do artista preservou o meio-ambiente, e isso inclui o agradecimento de crianças (elas viram aumentadas as chances de terem o nosso Pantanal preservado quando atingirem a idade adulta), de empresários de turismo (eles tiveram quem fizesse de graça o serviço que eles acabam fazendo, quando tentam manter a conscientização da importância de se manter intacto o meio-ambiente, isso porque, alem de ser uma herança para a humanidade, ainda dá a eles a certeza do "ganha-pão"), da criatividade (você provou que não é preciso muita coisa para se criar), da educação, você educou.

PARABÉNS! PARABÉNS!

(*) Marluci Brasil é poetisa e professora da Rede Municipal de Ensino (Reme) em Corumbá

Para o Mamão, como para Manoel: Liberdade caça jeito
Escreveu sobre si e sobre nós o menino-passarinho Manoel de Barros: “Quem anda no trilho é trem de ferro. Sou água que corre entre pedras - liberdade...
Habemus praefectu!
Das colinas dos altos da Afonso Pena, surgiu uma fumaça branca anunciando Urbi et orbi”: Habemus Praefectu! Estamos vivendo tempos de um alvorecer ra...
A força da mulher no campo
Em rotina de propriedade leiteira a mulher tem se destacado em alguns setores, ordenha e cuidados de bezerros já são áreas, na produção leiteira, que...
Sobre o mercado e o governo
O homem primitivo acordava de manhã, saía para coletar frutas, abater animais e pescar peixes, e assim ele se alimentava. Ao fim do dia, cobria-se co...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions