A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Janeiro de 2017

19/08/2013 10:20

Aposentados pagando o pato

Por Ruben Figueiró (*)

O assunto sempre me preocupou pelo seu alto grau de injustiça. Após receber inúmeras correspondências de associações de classe do Mato Grosso do Sul e de todo o País resolvi manifestar minha solidariedade à preocupação que aflige homens e mulheres maduros que foram profundamente atingidos por uma medida descabida. Há 10 anos, estes brasileiros são penalizados por uma verdadeira bitributação, que os força a continuar pagando o que já pagaram ao longo de toda uma vida de labor honesto, digno e produtivo.

A taxação dos aposentados e pensionistas em até 11% sobre os vencimentos que ultrapassassem o teto da Previdência Social, aprovada na Reforma da Previdência do governo petista em 2003, significou uma quebra completamente injustificada do princípio constitucional do direito adquirido. Os aposentados acabaram “pagando o pato” e tendo de engolir em seco a justificativa de resgatar a saúde das contas públicas e a necessidade de equilibrar atuarialmente o sistema previdenciário.

Há mais de sete anos, o ex-deputado federal Carlos Mota apresentou uma PEC para corrigir esta injustiça. Após inúmeras audiências públicas, discussões, e aperfeiçoamentos pelos deputados relatores Luiz Alberto e Arnaldo Faria de Sá, a PEC no 555/2006 já está madura para entrar em votação. Mas não entra!

Portanto, me uno às inúmeras entidades de classe no sentido de pedir ao Presidente da Câmara e depois ao do Senado que permitam ao Legislativo acabar com esta atrocidade que vem ocorrendo com aqueles que já deram o seu suor pelo desenvolvimento da Nação.

A PEC 555/2006 determina a extinção imediata da cobrança dos aposentados por invalidez; a extinção da contribuição dos aposentados e pensionistas que tiverem 65 ou mais anos de idade; a extinção gradual, na razão de 20% ao ano, a partir dos 61 anos de idade do titular do benefício, até a completa extinção aos 65 anos; e enquanto não for extinta, a restrição para que a taxação incida apenas sobre a parcela do provento de aposentadoria ou pensão que exceda ao teto de benefício do INSS.

Sou favorável à PEC por entender que se existe um desequilíbrio nas contas gerais da Previdência é porque elas foram objeto de mau uso, pois suas receitas acabaram desviadas para outros fins. Não cabe aos servidores aposentados e aos pensionistas, em idade avançada, “pagar o pato” dos malfeitos a que não deram ensejo.

(*) Ruben Figueiró é senador pelo PSDB-MS.

A força da mulher no campo
Em rotina de propriedade leiteira a mulher tem se destacado em alguns setores, ordenha e cuidados de bezerros já são áreas, na produção leiteira, que...
Sobre o mercado e o governo
O homem primitivo acordava de manhã, saía para coletar frutas, abater animais e pescar peixes, e assim ele se alimentava. Ao fim do dia, cobria-se co...
Logística reversa: pensamento sustentável pelas gerações futuras
Incertezas são o que mais temos, porém ideias norteadoras e essenciais para a construção de um futuro mais sustentável já existem. Não podemos ignora...
Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...



Mais do que ser uma bitributação, ao ferir a constituição quanto ao direito adquirido, a injustiça perpetrada pelo governo abre um precedente extremamente perigoso. Por isso sou a favor da PEC no 555/2006.
 
Jordan Wallauer em 27/08/2013 17:13:45
concordo plenamente com essa medida, é um absurdo, após 30 anos trabalhados , ter que pagar esse tal, desconto acima do teto,porque os nossos salários já se encontram mais do que achatados,cheio de descontos consignados em nossos holerith mais remédios, e ainda tem que aguentar esse descontos achado pelo governo, cade os nossos sindicatos, que não entra com uma ação contra o governo, para ajudar nós os aposentados, sou com muito orgulho aposentado do estado, e da nossa gloriosa policia civil, não vamos nos calar companheiros, vamos a luta aposentados, ação já.
 
renato cesar firmino em 19/08/2013 14:31:28
acho também um absurdo, depois de mais de 30 anos trabalhados, e no final, arcar com esse acréscimo nos nossos salários, já achatados como os nossos do funcionários públicos do estados ms, e ter que aceitar em nossos descontos mais esse aumento, dito, acima do teto, cade os nossos sindicatos , que não tomam providencias para evitar estes descontos todo mês em nossos hollerits, trata-se de um grande descaso com o nossos aposentados, vamos juntos tirar essas distorções em nosso salários já
 
renato cesar firmino em 19/08/2013 14:20:40
Essa foi uma medida aprovada e instituida pela Reforma da Previdência DO GOVERNO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT em 2003. Pasmem, o Brasil é o unico país no mundo em que os aposentados que contibuiram uma vida inteira tem que recolher imposto e contribuir com a previdencia . Uma vergonha nacional. Isso tem que acabar. Nas próximas eleições NÃO VOTEM NO PT !
 
Sergio Spengler em 19/08/2013 14:20:01
Obrigado por defender esta classe tão sofrida
 
jairo amarante da silva em 19/08/2013 11:07:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions