A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

27/08/2012 10:13

Campo Grande: 113 OU 140 anos?

Por Heitor Freire (*)

Campo Grande, esta terra maravilhosa, está em festas comemorando o seu aniversário. Mas, quantos anos tem a nossa cidade? Se formos considerar o ano em que aqui aportou José Antônio Pereira pela primeira vez, 140 anos, já que isso se deu em 1872. Se formos considerar a elevação a cidade, 113 anos. Essa conquista aconteceu em 1899.

Veja Mais
Tiro no pé ou tiro na mão?
Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno

As duas datas constam da bandeira da cidade: 1872 do lado esquerdo do brasão e 1899 do lado direito. Ambas são importantes e marcantes. Aliás, o prefeito Antônio Mendes Canale, em 1972 comemorou o centenário da cidade, com uma programação festiva. Assim temos duas datas representativas.

Campo Grande se destaca no cenário nacional como uma das capitais que conta com uma maior aprovação de seus habitantes. O orgulho de aqui morar é, por centímetro quadrado, um dos mais elevados. A nossa cidade, no dizer do consagrado historiador Edson Contar, é a babel que deu certo tantas e tão variadas são as origens dos que aqui aportaram e aportam, para somar-se aos que aqui já habitam. Dá para sentir no ar o clima que predomina: sentimento de consciência do que significa viver num lugar abençoado como este.

O hino de Campo Grande é de autoria do vereador Trajano Balduíno de Souza e foi cantado pela primeira vez no dia 7 de setembro de 1918, numa comemoração da independência do Brasil. Ele soube com muita inspiração e premonição interpretar e traduzir a vocação da nossa cidade. O interessante é que o hino permaneceu na tradição oral até que na década de 80, a professora Henedina Hugo Rodrigues, procurou o maestro Vitor Marques Diniz, pedindo-lhe que criasse a melodia do hino.

Como o hino foi criado em 1918, houve um impasse para sua aprovação pela Câmara de Vereadores, pois a sua letra falava, naturalmente, em Mato Grosso e quando da proposição da sua aprovação já existia o Estado de Mato Grosso do Sul. Assim, a professora Henedina procurou o professor Hildebrando Campestrini que adaptou os versos finais com o novo status passando assim a ser o co-criador do hino. Em 1996, através de lei sancionada pelo prefeito Juvêncio César Fonseca, finalmente o hino atingiu a sua versão final, ficando então com letra de Trajano Balduíno de Souza e Hildebrando Campestrini e melodia do maestro Vitor Marques Diniz.

A letra inspirada de Trajano já previa o que seria a nossa cidade:

“Campo Grande que outrora um deserto,

Transformou-se em cidade primor,

É de jóias escrínio aberto,

É uma gema de fino lavor!”

Diz mais:

“Oh! que terra ditosa é meu lar!

Campo Grande é feliz, é feliz!”

A adaptação feita pelo professor Campestrini, nos versos finais, ficou assim:

“Mato Grosso do Sul, Campo Grande,

E Brasil, eis a tríade sagrada,

Em louvá-los minh'alma se expande

Morrerei pela Pátria adorada”.

A nossa cidade cresce cada vez mais. E para o seu crescimento urbano ordenado, o CMDU – Conselho Municipal de Desenvolvimento e Urbanização – está acompanhando e monitorando toda a evolução da nossa metrópole. O Planurb – Instituto Municipal de Planejamento Urbano, já trabalha com uma projeção de aumento da população, prevendo que em 2050, a cidade terá entre 1,5 milhões a 2 milhões de habitantes.

Glória in excelsis, Campo Grande.

(*) Heitor Freire é corretor de imóveis e advogado.

heitorfreire@heitorfreire.com.br

Tiro no pé ou tiro na mão?
Embora a economia do País tenha dado tímidos sinais de recuperação nos últimos tempos, a verdade é que ainda precisamos avançar mais e com velocidade...
Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
"Poderão esquecer o que você disse, mas jamais irão esquecer como os fez sentir." (Carl W. Buechner) Hoje, quero compartilhar uma grande decepção que...
Comércio exterior: o que esperar de 2017
Apesar das tintas carregadas com que alguns analistas têm pintado o cenário para o Brasil em 2017, em razão da crise política entre o Congresso e o P...
Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...



O que importa é que somos moradores de uma das mais bela cidade do Brasil.Agora tem que se escolher uma data ou então fazer duas comemorações, o que no meu ver se torna inviavel.
 
juarez delmondes em 27/08/2012 11:43:23
Campo Grande tem que ser homenageado todos os dias,pq cada dia mostra uma beleza diferente,NOSSA CIDADE É LINDA E ACOLHEDORA,amo Campo Grande e amo MS,Parabéns Campo Grande,não importa qtos anos tem,sou feliz em morar aqui!..
 
Teresa Moura em 27/08/2012 02:21:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions