A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

25/03/2013 08:36

Deus está presente

Heitor Freire (*)

A ligação do ser humano com Deus é transcendental. Desde sempre e para sempre. Essa ligação é tão forte que o homem primitivo a associou inicialmente ao fogo.

Veja Mais
Convenções internacionais e competitividade
A Odisseia da Chape

Com o despertar paulatino da consciência, o ser humano foi criando formas para traduzir esse anseio espiritual de relacionamento com a divindade. Assim, ao longo do tempo, foram surgindo as religiões que procuraram identificar e canalizar esse anseio de uma forma que permitisse a ligação espiritual com o mais elevado.

Mas as religiões acabaram se transformando em meios de dominação que longe de proporcionarem a libertação espiritual – finalidade lógica da sua criação – acabaram se constituindo em formas de opressão. A religiosidade que traduz naturalmente a ligação do ser humano com o seu Criador, quando dogmatizada e ritualizada, com a repetição automática de atos e procedimentos acaba engessando o conteúdo espiritual com a forma da massificação. Apesar disso, cada uma, a seu tempo e hora, conseguiu manter acesa a chama da evolução espiritual.

A evolução deve proporcionar uma busca maior e pessoal da ligação com Deus. A formação católica, que a maioria da nossa população seguiu, quando deixou de estimular um crescimento espiritual, foi gerando uma busca por diversas outras denominações religiosas: pelo estudo, pela observação e pela prática, como aconteceu comigo, me levando ao que eu denomino de minha religião pessoal, constituída de uma filosofia intrínseca de práticas que são o resultado de um caldeamento de tudo o que vi e vivi. Ela me permite uma visão particular e uma certeza: a presença de Deus está em mim, em tudo e em todos.

Deus está presente, meus irmãos. Essa certeza naturalmente orientará todos para um procedimento que, paulatinamente, não permitirá nenhum desvio de comportamento. O conhecimento da reencarnação, concedido por Deus nos proporciona o meio de contribuição de cada um, para a sua própria evolução e implica necessariamente em um compromisso consciente.

Daí se chegará ao estado de integridade: o ser será íntegro, inteiro, completo. E essa completude proporcionará o senso da responsabilidade e dos compromissos com Deus, consigo e, em conseqüência, com a humanidade.

O processo evolutivo da humanidade se desenvolve através da caminhada reencarnacionista a que todos os seres estão submetidos naturalmente. Há resistências no entendimento dessa caminhada provocada pela maioria das diferentes religiões que são professadas pelos seres humanos. Cada uma se intitula como detentora da verdade e procura impô-la aos seus adeptos que, por sua vez, também procuram enfiá-la goela abaixo de quem quer que se oponha aos seus desígnios.

O que deduzo disso tudo é que cabe a cada um buscar e encontrar o seu próprio caminho. Para isso é preciso coragem e determinação. Cada um é um ser original. A caminhada pode ser coletiva, mas a jornada deve ser individual. Sempre.
É o princípio que norteava o ensinamento filosófico de Sócrates.

Ele acreditava que temos dentro de nós tudo o que precisamos saber. Só é preciso que essa sabedoria seja extraída, isto é, que seja trazida à luz, através de um processo semelhante a um parto. E que cada um seja o seu próprio mestre.

(*) Heitor Freire – Corretor de imóveis e advogado.

Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...
A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...
Comunicação da qualidade dos alimentos
É importante que as notícias do agro cheguem de maneira correta aos moradores dos grandes centros urbanos. A maioria destes consumidores de alimentos...
Ponte com o futuro
O agronegócio brasileiro é carta importante no jogo geopolítico mundial. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agri...



Correto e bem lembrado, Heitor. Um bom exemplo são as roseiras. Se bem cuidadas, produzem flores, caso contrário, só espinhos. Deus sabe o que faz e seja feita a vontade Dele e não a nossa.
 
José Antonio Sassioto em 25/03/2013 09:35:31
E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,
Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.
Hebreus 9:27-28
reencarnação s. f.
1. Acto ou efeito de reencarnar.
2. Reassumir a forma humana. (Forma preferível a reincarnação.)
ressurreição s. f.
1. Acto de ressurgir.
2. Vida nova; renovação.
3. Reaparição.
4. Cura extraordinária, inesperada.
E havia entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?
Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?
Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho.
Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?
Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.
E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.
Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.
João 3:1-21
 
CARLA SANTOS em 25/03/2013 09:22:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions