A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

30/03/2014 11:45

É impressão minha ou estamos prontos para voltar à Idade Média?

(*) Por Marco Antônio Asa

Tem gente torcendo, com todas as forças, para que a ditadura militar volte com e, então, (na cabeça de alguns), tudo se resolverá. Tem gente achando que a culpa dos assédios sexuais e dos estupros é das vítimas, que usam saias provocantes e tem corpos libidinosos à mostra. Tem um piloto da Avianca postando em uma rede social que o povo nordestino é “nojento e escroto”, tudo porque seu filé de peixe demorou a ficar pronto. Tem gente achando que gastãoUS$ 1 bilhão em uma refinaria capenga americana, que valia US$ 43 milhões há pouco tempo, não é prejuízo. Tem Ministro das Minas e Energia (Edson Lobão, vamos dar nome aos bois) que declara ser culpa do povo a crise energética, e que teremos que economizar na Copa do Mundo pra não faltar luz e atrapalhar o negócio da FIFA.

Veja Mais
Educação e o futuro da alimentação
Convenções internacionais e competitividade

PAREM O MUNDO QUE EU QUERO DESCER!!!!!

Que país é esse? Estamos vivendo num mundo caótico onde o Brasil parece ter se transformado em um caleidoscópio de barbaridades, onde todo dia é uma surpresa negativa.

A Macha da Família Com Deus (acho que é isso, nem vou confirmar o nome certo dessa atrocidade) pede a volta do governo militar. Alegam que na época do Governo Militar não havia corrupção. Como não?!?! Foi nessa época que o Brasil se afundou em dívidas. Uma época de inflação galopante. Época em que políticos emblemáticos por seus problemas de enriquecimento ilícito (como Sarney, ACM e Maluf) fizeram a festa. Época em que empreiteiras que hoje vemos assumindo rodovias e construindo estádios para a Copa, também chafurdaram em dinheiro fácil. Corrupção havia, sim! Só não havia jornalista doido o suficiente pra denunciar. Os que tentaram se suicidaram com dez facadas nas costas...

A pesquisa do IPEA, mostrando que 65% dos entrevistados acham que as mulheres que usam roupas decotadas “merecem ser atacadas”, é de um atraso mental impensável num país que se diz moderno. Aliás, mostra que brasileiro não é macho. Sim, pois cabra macho de verdade, homem no sentido amplo da palavra, não “ataca” nem “come” mulheres. Homem de verdade as conquista. Ah, a pesquisa mostra também que mais da metade dos entrevistados “se sente incomodado com beijo entre pessoas do mesmo sexo”. Então tá, NE?

Quanto ao discurso preconceituoso e pobre de espírito do piloto da Avianca, que disse que o povo nordestino é nojento e escroto porque atrasou seu peixinho, resta dizer (triste) que se trata de um pensamento comum no “sul maravilha”. Aqui onde moro, por exemplo, cheguei ouvir gente esclarecida dizer que “nordestino não gosta de trabalhar”, ou que lá “só tem fome, pobreza e seca”. Primeiro, temos que nos informar pra comentar algo sobre um povo ou um lugar.

Segundo, o Nordeste é um dos lugares mais legais e pujantes que já conheci. Recife, Salvador e Fortaleza são cidades cosmopolitas, com vida cultural intensa, indústria mais atraente que muito estado do Sul e Centro-Oeste, além de ter um povo que sabe viver a vida. Talvez seja isso. Quem fala mal do Nordeste tem inveja do estilo de vida de lá. Sabe que nunca vai conseguir se livrar da sua vidinha mais ou menos, de sua vidinha medíocre...

Quanto ao péssimo negócio da Petrobras, que comprou uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos, por mais de US$ 1 bilhão, quando na verdade ela tinha acabado de ser vendida para outra empresa por R$ 45 milhões, temos que tirar o foco da política e procurar (e punir) os culpados. É notório que houve uma negociação de má fé e alguém levou dinheiro. Cabe aí uma investigação internacional, com apoio das cortes internacionais e levando os culpados à cadeia.

Enfim, temos o Sr. Edson Lobão. Indicação política para o Ministério das Minas e Energia, esse senhor vem desfiando uma coleção de sandices a cada entrevista. A última é que teremos que economizar energia para que não falte luz na Copa e atrapalhe o negócio bilionário da FIFA (essa parte da FIFA é opinião minha, tá?). Antes, ele disse que os brasileiros consumidores e pagadores de altos impostos arcariam, com aumentos na conta de luz, pelo uso das termelétricas, que consomem combustível (caro) fóssil.

Ora bolas! Teremos que pagar por sua incompetência, Sr. Lobão? Cadê as usinas eólicas, que recebem milhões por mês e não distribuem a energia elétrica produzida por falta de linhões de distribuição? Se tudo estivesse funcionando, não seria uma garantia? Cadê os outros projetos de energia solar e eólica (dos ventos)? Não seria uma opção barata e limpa às usinas termelétricas? Nesse tempo todo em que o Sr. esteve à frente do Ministério das Minas e Energia seria suficiente para que o Brasil tivesse um dos maiores parques de energia solar e eólica do planeta. Isso com baixíssimo impacto ambiental e, portanto, sem as demoradas licenças que as usinas hidrelétricas exigem. E nenhum índio reclamaria de ter uma torre de energia eólica na tribo. É até bonito.

Enfim, estamos perdendo o bonde da história e entrando num túnel tenebroso, que leva a um passado que os recalcados adoram lembrar. ILUMINISTAS, SE UNAM. CAMINHEM PARA FRENTE, QUE ATRÁS VEM GENTE.

(*) Marco Antônio dos Santos Araújo, ou Marco Asa, é jornalista, publicitário e escritor. 

Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...
A Odisseia da Chape
Não tenho dúvidas de que o esporte funciona como uma metáfora da vida. As mazelas e dramas humanos estão presentes em todas as etapas da trajetória d...
Comunicação da qualidade dos alimentos
É importante que as notícias do agro cheguem de maneira correta aos moradores dos grandes centros urbanos. A maioria destes consumidores de alimentos...



Então, muitos acham que a mulher é culpada do seu próprio estupro? Eu vou ter de voltar para a faculdade de direito! Ou eu aprendi tudo errado, ou o Brasil tem outro direito que eu ainda não estudei. No meu tempo, a culpa era do agressor. Quer dizer que se eu flagrar uma situação em que uma mulher esteja sendo estuprada, eu tenho o dever legal de prendê-la? E fica inaugurada uma nova modalidade de crime: o estupro culposo? Ela deverá ser enquadrada por estupro + negligência ou imprudência? Numas vezes, acho que este País está na contramão da evolução; noutras, tenho certeza disso. Ou as pessoas que tem algum juízo tomam atitude, ou, a passos largos, isto vai piorar muito.
 
Warley Ezequiel da Silva em 30/03/2014 13:40:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions