A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

10/01/2015 09:36

Empreendedores e a inteligência emocional

Por Wagner Marcelo (*)

Você consegue perceber se um empreendedor está maduro quando ele demonstra inteligência emocional nas decisões diárias que toma em sua empresa. Lembro que isso não tem ligação alguma com idade, pois conheço várias pessoas na casa dos 30 que são totalmente descontroladas em assuntos relacionados ao empreendedorismo, mas são ótimos profissionais tarefeiros.

Veja Mais
A atuação das empresas na era do talentismo
Criptografia: de arma de guerra a pilar da sociedade moderna

Infelizmente são poucos os que conseguem separar o lado pessoal do lado profissional e conseguem trabalhar em ambientes heterogêneos. Alguns ocupam até grandes cargos em fundos e levantam valores significativos para investimentos em empresas de terceiros, mas quando se trata da própria empresa, não conseguem alinhar ações e o descontrole toma conta, fazendo com que a experiência seja traumática. Portanto, se você pensa em chamar aquela pessoa que considera uma ótima profissional, tenha em mente que ela precisa estar madura emocionalmente.

É necessário sempre ter em mente que é praticamente impossível fazer uma avaliação prévia das pessoas que irão atuar em conjunto na sua startup, nesse quesito, pessoas entram e saem de projetos e isso faz parte da evolução do mesmo, esteja preparado para lhe dar com isso.

Todos possuem seu tempo, então é necessário exercer um pouco de autotranscedência e procurar entender realmente algumas ações inesperadas, nesse ponto é preciso uma grande maturidade emocional e separar assuntos pessoais dos profissionais.

As pessoas estão em eterna mutação, saiba que esse profissional tarefeiro que está se aventurando no inóspito ecossistema empreendedor e demonstra imaturidade emocional, pode um dia nos surpreender. Portanto, se chegou à conclusão de que seu parceiro ainda é imaturo emocionalmente, tome decisões avaliando o lado profissional e encare os fatos com uma conversa direta. Deixe sempre as portas abertas, pois essa pessoa futuramente pode ser um parceiro estratégico interessante.

(*) Wagner Marcelo – coordenador do grupo de Startups na PUC-SP. Sócio Diretor da Intellecta – Centro de Estudos Avançados e Membro do Comitê de Investimento e Inovação da FIESP/CJE.

A atuação das empresas na era do talentismo
No atual cenário em que vivemos, com crise financeira em diversos países, catástrofes ambientais e diferenças sociais, engana-se quem acredita que es...
Criptografia: de arma de guerra a pilar da sociedade moderna
A estratégia permitiu que vitórias impossíveis pudessem acontecer ao longo da história. São vários os casos de pequenos exércitos vencerem batalhas c...
Sobre a liberação da venda de terras para estrangeiros no Brasil
Terra, capital e trabalho compõem a clássica tríade dos fatores de produção que embasam as análises e cálculos econômicos desde a Economia Política, ...
Inclusão bancária no Brasil
O sistema bancário brasileiro atravessa um momento de aceleração na prestação dos serviços bancários, resultado da estabilidade econômica dos últimos...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions