A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

11/04/2014 15:15

Espaços de coworking são produtivos?

Por Christian Barbosa

Nos últimos anos, começaram a pipocar espaços de coworking, um modelo de trabalho em que você compartilha recursos entre diversas empresas em um mesmo espaço, com opções de pagamento extremamente flexíveis. Startups, empreendedores solo e pequenas empresas estão entre os principais clientes desse padrão de escritório. Existem diversas vantagens nessa fórmula adotada, como: preço, agilidade e o networking criado entre pessoas de diferentes áreas e segmentos.

Veja Mais
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo

As vantagens parecem sedutoras, mas as desvantagens também são grandes. Minha opinião é que, simplesmente, é improdutivo. Um ambiente de coworking, teoricamente, “estimula a colaboração”, porém no fundo o que acontece é o estímulo a interrupção. Acho que estimula pessoas improdutivas a estragarem a produtividade daquelas que são produtivas, com interrupções constantes, brincadeiras e distrações de todas as espécies.

Imagine que você é uma pequena empresa, com dois funcionários e está tentando desenvolver seu negócio. Como você cria uma cultura em um ambiente com múltiplas culturas interagindo? Como você consegue manter o foco do time se de repente um grupo de outra empresa levanta e começa a comemorar uma venda? Como reter talentos em um lugar onde você tem uma feira de empregos ao redor? Como ser produtivo com tantas coisas acontecendo?

Conversando com as pessoas que partilham desse local, perguntei sobre seus projetos e como andavam os prazos. Todos que falei, sem exceção, estavam atrasados em relação ao cronograma ou tendo que trabalhar longas horas para fazer acontecer.

Claro que sempre tem como comprar um headphone com isolamento acústico, mas isso todo dia acaba cansando. Em um escritório aberto é difícil de manter a concentração, imagina em um escritório aberto com pessoas de diferentes objetivos, estratégias, modelos mentais, culturas etc. Não é fácil, precisa além de gostar desse tipo de interação, ter a capacidade de funcionar em ambientes assim. Claro que tem muita gente que funciona bem, mas com certeza está longe de ser a maioria.

Foco é a moeda mais valiosa hoje em dia, quem consegue manter o foco, faz mais com menos. É trabalhar de forma mais inteligente e não com mais esforço. Não é porque você usa um escritório privativo para sua empresa, que você não vai inovar, co-criar ou ter ideias diferentes. Inovação não vem apenas do ambiente, está em todos os lugares.

O próprio conceito de escritórios abertos já vem de algumas décadas. Pesquisas já provaram que ele não estimula tanto a comunicação como achavam que ia acontecer, além de piorar o estresse e a produtividade corporativa. Tanto que está na moda as salas de concentração dentro das empresas. Será uma volta ao passado ou apenas uma constatação do óbvio?

(*) Christian Barbosa - Maior especialista no Brasil em administração de tempo e produtividade, é CEO da Triad PS, empresa multinacional especializada em programas e consultoria na área de produtividade, colaboração e administração do tempo. Ministra treinamentos e palestras para as maiores empresas do país e da Fortune 100. Autor dos livros "A Tríade do Tempo"; "Você, Dona do Seu Tempo"; "Estou em Reunião"; co-autor do "Mais Tempo, Mais Dinheiro"; e "Equilíbrio e resultado – Por que as pessoas não fazem o que deveriam fazer?". Sua mais nova obra: "60 Estratégias práticas para ganhar mais tempo".
www.triadps.com.br e www.maistempo.com.br

Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...
Educação e o futuro da alimentação
Educação deve colaborar na preparação de todos para o pleno exercício da cidadania e, especialmente, formar os jovens para uma vida profissional que ...
Convenções internacionais e competitividade
O Brasil precisa atuar com mais critério na hora de analisar e ratificar convenções multilaterais, especialmente as negociadas no âmbito de entidades...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions