A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

09/09/2015 08:54

Inovação para os negócios em época de crise

Por Jaques Grinberg Costa (*)

Crise econômica no país, um mundo globalizado, produtos com diferenciais cada vez menos nítidos e preços parecidos, as empresas que inovam crescem.

Veja Mais
Tédio é a falta de projeto
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?

Os brasileiros são criativos, muitas ideia surgem diariamente, mas poucas nascem. Existem medos de expor novas ideias, medo das pessoas acharem a ideia ridícula ou algo parecido. Medo de algo que não existe, medo do que os outros irão pensar e comentar. Quantos produtos ou empresas que fazem sucesso surgiram de ideias que pareciam ridículas?

A desculpa atual é a crise econômica no país. Não é o momento para investir, de inovar e etc. Não é o momento para nada, mas é neste período que precisamos nadar para sair do lugar, para sair da crise. A crise gera oportunidades para quem sai da zona de conforto. Existe empresa concorrente que está ganhando dinheiro? Se sim, o que você, e só você, pode fazer de diferente para potencializar os resultados?

Recentemente estive com a minha esposa e uma prima em um restaurante na cidade de São Paulo, Capital. Ao chegar, deixei o meu nome e número de celular para a lista de espera. Poucos segundos recebi uma mensagem de texto agradecendo a escolha pelo restaurante e que o tempo de espera seria de 45 minutos. Em menos de 10 minutos recebi outra mensagem de texto personalizada com o meu nome e informando que a nossa mesa já estava pronta. A sensação de compra neste restaurante foi diferenciada, o sistema de mensagens de texto é uma inovação.

Prometeram 45 minutos e atenderam em menos de 10. Esta inovação é um diferencial competitivo, positivo, ou uma experiência de atendimento que gera uma grande satisfação nos clientes?

Quer inovar? Coloque em práticas estas sete dicas poderosas.

1ª Tenha uma mente aberta

Aceite novas ideias, ouça-as e avalie com calma, sem pressa. Novas ideias podem parecer idiotas, absurdas e caras para serem implantadas. As melhores inovações podem nascer de ideias idiotas, é preciso avaliar com tempo, foco, mente aberta e sempre que possível em grupo.

2ª Pense no “como” e não apenas “o que”

Pensar “o que” fazer é fácil. A grande dificuldade dos empreendedores é ter um time que apresente “como” fazer. Treinar e preparar os funcionários para pensarem na solução gera inovações e agilidade para resolver problemas.

Toda vez que um funcionário expor um problema, o líder deve pedir uma ou duas soluções. Com o tempo, o time ao invés de trazer problemas irá trazer soluções. Com tantas “cabeças” pensantes, as empresas inovam e conseguem potencializar os seus resultados.

3ª Faça diferente para fazer a diferença

O nosso sonho é ter uma empresa que faz a diferença na vida dos clientes e dos funcionários. Para fazer a diferença é preciso fazer diferente, os clientes querem ao comprar receber uma experiência nova. No restaurante que eu estive recentemente, recebi uma experiência nova. Qual a sensação de um cliente ao finalizar uma compra na sua empresa?

Se for nenhuma, inovar é questão de sobrevivência. Pense nisso!

4ª Acredite nos seus insights

Sabe aquele momento que você tem uma ideia e acha ótima? Poucos minutos depois já não lembra mais e tem a sensação que perdeu algo. E perdeu! Estas ideias devem ser anotadas, tenha sempre um papel e caneta pronta para anotar todos os pensamentos, todos, sem exceção. Entendemos como insight, conhecimento, compreensão e intuição.

5ª Invista tempo para pensar

O CEO da Ideo, Tim Brown, ficou famoso por tornar a empresa uma das dez mais inovadoras do mundo. Autor do livro Design Thinking publicado no Brasil pela editora Campus. O design thinking é uma metodologia com processos para aquisição de informações, resolver problemas, desenvolver soluções e inovações. Os resultados são potencializados quando o trabalho é em grupo, com a mente aberta, para gerar as melhores ideias.

6ª Foco nas soluções dos problemas dos clientes

Ajude os clientes a comprarem, não venda. Os clientes pesquisam e avaliam antes de comprar, com a internet nas mãos dos consumidores as informações são online. Dentro da sua empresa os clientes podem pesquisar preços e comparar produtos. A era dos vendedores que vendem acabou, os clientes querem Vendedores Coach, profissionais que ajudam o cliente a comprar o que deseja e precisa. Em fevereiro desde ano, lancei o livro 84 Perguntas que Vendem, perguntas que ajudam o vendedor a conhecer o cliente, levantar as suas necessidades e ainda ajudar o cliente a comprar o que ele quer e precisa.

7ª Relacionamento

Com produtos e serviços com diferenciais cada vez menos nítidos e preços parecidos, o relacionamento é a grande diferença entre as empresas. Ter um time que faz a diferença no relacionamento com os clientes é uma forma de maximizar o ticket médio por compra ou uma forma para fidelizar clientes?

O importante é ter uma empresa pronta para a crise, pronta para inovar e crescer. Quem aprende rende, quem rendeu aprendeu!

(*) Jaques Grinberg Costa, coach de vendas

Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions