A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

04/02/2011 11:19

Mudança de nome JÁ!

Por Antônio Cezar Lacerda Alves (*)

O nome do nosso Estado tem que ser mudado. Já passou da hora! Nós não nascemos de uma divisão. O nosso povo e a nossa gente, com as nossas características próprias, nasceram antes da divisão do antigo Estado. Nós temos uma história gloriosa e inconfundível.

Nós pertencemos a uma região de campos de pastagens, cerrados e charcos; eles - a área remanescente do antigo Estado - estão mais para a Região Amazônica (infelizmente, com a floresta em franca devastação).

Nosso povo descende da valente e aguerrida nação guaicuru (composta por índios guerreiros e exímios cavaleiros) e a nossa cultura tem uma identidade brasiguaia: somos amantes da guarânia, da polka paraguaia, do “puchero”, do tereré; e, agora, nos últimos tempos, nosso estado foi o berço do “sertanejo universitário”, que é o ritmo do momento; eles descendem de índios escravizados pelos bandeirantes e suas manifestações culturais (gastronomia, danças, modo de falar, artesanatos) partem do convívio de várias culturas (os índios que lá viviam, bandeirantes paulistas e os negros levados para lá como escravos).

Portanto, nossas características são totalmente distintas.

Não somos um apêndice do Estado de Mato Grosso.

Não dá mais para carregar essa sina que não nos pertence, ter que estar sempre dando explicações... Então, chegou a hora, mudança de nome JÁ!

Para os amantes da história, o nome do nosso Estado deveria ser “MARACAJU”, em homenagem e respeito àqueles homens que em 1932, na Revolução Constitucionalista, num gesto de ousadia, desafiando os caudilhos, romperam com o poder e declararam a independência de um novo Estado, o Estado de Maracaju - que sobreviveu por pouco tempo, mas o episódio serviu para registrar a bravura do nosso povo.

O nome Maracaju, que em tupi-guarani quer dizer “papagaio verde da cabeça amarela”, foi escolhido naquela época por ser o nome de uma gigantesca serra (SERRA DE MARACAJU) que corta nosso Estado de Norte a Sul e o divide em dois, ficando, ao leste, os campos de cerrado e ao oeste o nosso grandioso Pantanal.

Outro nome que poderia agradar ao nosso Estado - como ocorreu com o Estado da Guanabara que, ao se fundir em um só, ficou com o nome da Capital, Rio de Janeiro - seria: CAMPO GRANDE. Aliás, esse nome decorre do fato de que a região era conhecida como “Campo Grande da Vacaria” – uma grande região de terras férteis para a agropecuária.

E não é só. Campo Grande, que já foi a capital do teimoso, desafiador e ousado Estado de Maracaju, nasceu dos sonhos de hospitaleiros mineiros e hospeda em seus quadrantes uma parcela significativa de brasileiros vindos das mais variadas regiões do país (gaúchos, catarinenses, paranaenses, etc.) e povos vindos dos mais longínquos recantos da terra (japoneses, armênios, árabes, italianos, etc.). E mais. A história da cidade de Campo Grande está intimamente ligada à história de lutas pela divisão do Estado.

Mas, a bem da verdade, apesar de ser uma via recheada de posições políticas antagônicas, a melhor alternativa, até por uma questão de marketing turístico, seria dar ao nosso Estado o nome de PANTANAL. Este seria um nome realmente forte.

Um nome que seria imediatamente conhecido no mundo todo. É certo que o nosso Estado não é só PANTANAL; é certo também que a oficina da nossa economia, que é o agronegócio, está sediada em outras áreas do nosso território; é igualmente certo que essa questão do marketing turístico poderia ser solucionada através de um slogan que permanecesse fortemente agregado ao nome do Estado, por exemplo: “Maracaju, o Estado do Pantanal”, ou, “Campo Grande, o Estado do Pantanal” – essa alternativa, porém, poderia continuar sendo contrastada com o marketing turístico deles: “Pantanal mato-grossense”.

De sorte que, sem dúvida nenhuma, de direito e de justiça, o grande mar de xaraés, a maior planície alagada do mundo, a maior biodiversidade do planeta, o maior santuário ecológico da terra, o nosso PANTANAL, em sua maior extensão, está plantado no nosso território e, consequentemente, nada nos impede de darmos a esse chão um nome realmente representativo: PANTANAL.

... Ou, como foi dito antes, CAMPO GRANDE, ou, MARACAJU... Sei lá! Qualquer coisa, menos continuar da forma como está, pois, daqui a pouco, quando tirarem o SUL do nome do Estado,e na tentativa de nos distinguirem do outro, colocarão numeração romana: MATO GROSSO II, ou, MATO GROSSO SEGUNDO...!

Não dá, né?????? Pois, é! Mas, a qualquer momento, numa outra novela...!

(*) Antônio Cezar Lacerda Alves é advogado.

Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
Ao fim de cada ano, realizo uma pesquisa com funcionários de empresas de todo o Brasil para avaliar quais foram as coisas que mais impactaram na prod...
A aviação e suas regras
A aviação conseguiu, em menos de um século, aproximar os continentes, as empresas e, principalmente, as pessoas. Foi uma evolução tão rápida que não ...
Lei Orgânica da Assistência Social – 23 anos
Nos últimos anos, a Assistência Social vem construindo uma nova trajetória, organizando-se sob novos padrões e afirmando-se como parte integrante do ...
Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de dois aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense...



Vcs. querem mudar o nome do seu Estado para Pantanal? Não vai adiantar nada, pois, o mundo todo sabe que a Copa do Pantanal será em Cuiabá. Não seria entregar o ouro ao bandido? Pensem nisso, sejam mais inteligentes?
 
Adjair Sampaio em 09/02/2011 02:50:15
Bom o comentario acima diz tudo.Eu concordo com genero ,numero , e grau.
Mudança Já.
 
Vera Fontoura em 04/02/2011 12:51:09
Gosto muito da mudança do nome, sou de Campo Grande, mas atualmente moro no Estado do Paraná, ja morei em Santa Catarina também, acreditem vcs ou não, eles não sabem onde fica nossa cidade, e quando explico, eles dizem "vc é do Mato Grosso", fico muito irritada com essa situação!
 
Edilce Maia em 04/02/2011 12:29:40
Caro Antônio Cezar Lacerda Alves, ilustre e brilhante a vossa matéria. Apóio e consagro a mudança do nome do estado para Campo Grande.
 
Mauricio Almeida em 04/02/2011 12:21:37
Caro...
O nome do Estado não deve ser mudado.
Deve ser escolhido, pois não o foi em 1977.
Não é questão de mudar é de definir.
 
Amadeu Dores em 04/02/2011 11:37:48
Penso que o debate é dos mais oportuno e em função disto o CG NEWS está de parabéns por proporcionar aos seus leitores este espaço. Jesus Cristo! Vivemos na chamada sociedade da informação onde está assegurado até mesmo às pessoas com necessidades especiais acesso as máquinas com teclado em braile e que são capazes de responder em audio às perguntas feitas através dos teclados, ou seja, é possivel a qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo que tenha ouvido falar nas belezas de bonito e da maravilha que é o nosso pantanal saber precisamente onde fica e como chegar a estes lugares e mais, para aqueles que não gostam de correr riscos e/ou de aventuras, existe as agências de viagens, logo, as divisas que a indústria do turismo (emprego, renda e desenvolvimento) podem trazer para um povo nunca poderão ser tiradas de nós em função do que temos em nosso patrimônio natural. Para aqueles que acreditam que o que aconteceu naquela novela foi um erro, lamento desapontá-lo(mesmo correndo o risco de estar sendo injusto ou leviano) mas vc está sendo ingênuo; aquela emissora tem um número absurdo de consultores; é, aqueles especialistas dentro de cada área que com seus conhecimentos evitam que autores e diretores cometam erros graves de geografia, de história, etc e com isso a emissora vire piada para as concorrentes, logo amigo, aquele "erro" foi praticado de propósito e com o objetivo bem definido, ou seja, para que um determinado seguimento profissional organizados em agências, craques em fazer marketing entre em campo para promover o debate de forma definitiva até o limiar do plebiscito(e até ai já faturando cifras bem generosas) e/ou em um segundo momento, ganhando cifras mais generosas ainda para dizer ao Brasil e ao mundo que Bonito fica em MS e que tem como capital Campo Grande. Como disse o Doutor honoris causa em relações entre instituições e sociedade Capitão Nascimento do filme "Tropa de elite II" o SISTEMA o qual a nominada emissora também está inserida envolve tudo e todos. Fiquem atento e procurem olhar para além da primeira impressão. Com o nome que tem o nosso estado está no rumo certo. Não adiantará de nada mudança de nome se não houver desenvolvimento econômico mas principalmente, desenvolvimento humano e social e isso nós começamos a conquistar de forma sólida nos últimos anos.
 
Antonio Barbosa em 04/02/2011 11:23:42
Quando o estado foi dividido, tivemos que “gastar” com a troca de documentos e tudo mais... Porque agora algumas pessoas reclamam de gastos? Já estou “cheia” de explicar de sou de Mato Grosso do Sul... Mato Grosso está muito longe daqui... Eu quero ter minha identidade: sou do Estado do PANTANAL (PN), MARACAJU (MJ), CAMPO GRANDE (CG),... Menos MT... Pensem nisso!!??!!! Vamos lá, povo do sul de MATO GROSSO!!!! Quero minha identidade!!!!!
 
Rosalina AF Rezende em 04/02/2011 11:21:01
Concordo com a mudança do nome do nosso estado, isso ja deveria ter acontecido a muito tempo. Devia se ter colocado outro nome quando o estado foi dividido assim nao estaria todo esse problema. Mas desde que seje escolhido pela populaçao, democraticamente.
 
Thiago Ramos em 04/02/2011 07:11:14
Engraçado, nunca vi esse tipo de discução entre os Estados do Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul, alguém já viu??? E mais engraçado ainda, é só errarem o nome do Estado numa novela que o povo sulmatogrossense quase na sua totalidade se ofende, porque será??? Por que ao invés de se preocupar com assuntos SEM A MENOR IMPORTÂNCIA como esse, não nos preocupamos em VOTAR MELHOR??? Já viram que HÁ ANOS os mesmos políticos se revesam no poder??? Por que nao ficamos indignados com o asfalto da nossa cidade??? Um remendo atrás do outro, nem podemos chamar isso de asfalto é simplesmente um lixo. Por que não nos indignamos com a falta de segurança, saúde e educação do nosso Estado???? Aliás, um dos índices mais baixos na Educação brasileira??? O Estado de Mato Grosso do Sul, só será conhecido e admirado pelo resto do Brasil e pela mídia brasileira a partir do momento que o seu povo se indigne com o que é para se indignar e a partir daí mudar a sua realidade e parar de perder tempo com assuntos e discussões que não levam a nada e ainda nos fazem sentir vergonha de pertencer a um lugar onde se passa uma imagem de que as pessoas não sabem da realidade a sua volta.
Mato Grosso do Sul, Pantanal, Maracaju, não importa... o que importa é mudar o que há de podre neste Estado e o seu nome não o é.
(*) Leonardo Gilbert Bastos - Professor.
 
Leonardo Gilbert Bastos em 04/02/2011 05:09:29
Gostei do tema mudança de nome JÁ, meu nome é Roseli tenho 41 anos, nasci aqui no nosso Mato Grosso do Sul.
Claro que quando nasci (1970) ainda era só Mato Grosso pois a divisão foi em 1977, mas quando me entendi por gente, ja era Mato Grosso do Sul.
Amo esta terra, aqui cresci me casei tive os meus filhos e atualmente sou viúva.
Amo nossa cultura, nossa gente a comida a natureza ímpar tudo aqui é lindo!!!!!!!!!
Por isso defendo que deveríamos termos um plebicíto, sim um plebicíto onde todos podesse através de seus votos escolher o melhor nome para o nosso estado.
Eu concordo com: O Estado do Pantanal é muito bonito. Até mais
 
Roseli da Silva Cesar em 04/02/2011 05:09:17
sr.dr.antonio, foi muito feliz em todas as suas declarações. estou totalmente a favor de tudo. O que me deixa indignado é pessoas com bastante esclarecimento não entender tudo o que vem acontecendo em nosso estado. alias, nem podemos falar que aqui é um estado pois, nao temos identidade. alguns falam que irá ficar muito caro a mudança mas, mais caro foi e sempre será, se ficar esse apêndice, como V. disse. Penso inclusive em mudar daqui pois, quando estou em outro estado sinto até vergonha em dizer de onde eu vim. e sempre as pessoas e as mais estudadas dizem: -cuiabá? aí temos que explicar tudo novamente. vamos ver agora que nosso governador aceitou o plebicito mas, a luta continua pois, existe muita gente boa, que ainda nao se convenceu. abração e parabens
 
mateus romero barbosa em 04/02/2011 04:24:27
Realmente temos que mudar sim, chega de fazer propaganda para o MT.
 
djair meneses em 04/02/2011 02:59:52
Não é o nome do estado que vai resolver o problema da troca de nomes, isso é uma questão de conhecimento da geografia do país. Isso se aprendia nos primeiros anos escolares. O Ms já tem quantos anos? É falta de conhecimento mesmo - burice. Não são favorável a toca de nome nasci quando era MT agora sou MS.
 
Salibe Mariano - Militar da Reserva em 04/02/2011 02:36:13
Acho que se fosse mudar o nome do Estado deveria abrir um concurso de sujestões onde o povo do estado iria opinar e depois uma votação para a escolha.
 
antonio luiz em 04/02/2011 02:10:06
Sou a favor da troca desde q seja escolhida pela população e não por algum politico, eu to fora do brasil no momento e aqui em ves de se falar em Pantanal a maioria conhece o nome da cidade Bonito pelas aguas cristalina assim temos outros nomes basta pensar e a população escolher em votação afinal o brasil é um pais democratico.
 
Marcio Andre em 04/02/2011 01:44:05
O nome deve mudar sim, pois antes de 1977 quando foi decretada a tão sonhada divisão, essa questão era pretendida desde a década de 30, e houve por causa dela muitos atritos e brigas ferenhas, e, desde aquela época vários nomes foram cogitados. Vamos partir para uma votação em todo o estado, essa é a melhor solução.
 
ricardo ancel alves em 04/02/2011 01:39:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions