A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

17/07/2011 10:43

O Brasil e as eternas patifarias!...

Por Jeovah de Moura Nunes (*)

Os ambulatórios, os hospitais estão sempre tumultuados pelas eternas espera de um atendimento médico e humano, isto porque os atendimentos hoje são animalescos. Aliás, os animais vivem melhores do que nós os humanos brasileiros, quando somos pobres.

Seria de bom alvitre fecharem todos os hospitais, visto que atender os pobres é uma tragédia para os que são profissionais da saúde. Ganham bem, principalmente os médicos, mas não aceitam salvar a vida de alguém, desde que este alguém seja pobre. Mas, quando aparece um riquinho com os bolsos cheios de dinheiro o médico tira proveito indevido, ou exagerado. O atendimento é rápido e preciso, o cliente logo é despachado com o problema solucionado.

Enquanto isso os pobres continuam aguardando atendimento nas salas dos hospitais ecoado pelos choros das crianças e de adultos em completo constrangimento. Isto é o Brasil de hoje! Isto é a grande porcaria deixado pelo grande e ineficiente barbudo, cujo governo foi inexistente. Foram oito anos de passeios pelo mundo e tudo pago por nós, os otarianos. E ainda tem um número grande de eleitores fanáticos pelo barbudo.

Ora, até vou gostar de ver mais um governo que irá deixar o Brasil de joelho para os países do mundo inteiro quando o barbudo voltar e ele voltará com certeza. Gostou demais do poder! E não possui a honra de permanecer no ostracismo político, como fez o grande e respeitável Fernando Henrique Cardoso.

Não dá para esquecer o que o barbudo fez ao assinar um acordo com o Irã sobre um projeto muito provável para a construção da bomba atômica, que algum dia poderá ser jogada no Brasil. Os Estados Unidos quase romperam com o Brasil. Tanto é verdade que o barbudo não visitou mais os EUA e saiu de fininho do governo sem o apoio americano.

Também importou da Itália um criminoso. Na época muita gente imaginou que era para matar aqueles que discordavam do barbudo. O criminoso continua no Brasil e a comunidade européia está braba demais. Caso continue assim algo acontecerá de ruim para o Brasil, tal como um rompimento de relações diplomáticas dos países fiéis à União Européia.

O que não é bom para as importações e exportações brasileiras, já que os mesmos entrariam em colapso. Tantas políticas idiotas foram planejadas pelo barbudo, que muitas coisas ruins ocorreram contra nós. Mas, o barbudo adora discutir com governos que não são de seu gosto. Ele sempre se achou o dono das cocadas pretas, ou seja: “o poderoso chefão”, que não chefiou nada, apenas se divertiu e enriqueceu.

A presidente Dilma talvez faça um bom governo, ou pelo menos bem melhor do que o barbudo. Porém, o desespero do barbudo vai forçar uma nova candidatura dele para a presidência novamente e provavelmente em 2014 para tomar posse em 2015. Tem chance de ganhar? Tem, mas existe também a possibilidade de uma derrota, porque só agora é que os podres dele estão devagarzinho aparecendo aqui e acolá.

As rodovias, por exemplo, estão umas verdadeiras tragédias brasileiras. Não houve avanço nenhum nas melhorias e nas construções de novas rodovias, mais bem traçadas como são as modernas rodovias em países de moral elevada com bons e ótimos governantes. As rodovias brasileiras estão em frangalhos.

Muita gente morre em acidentes porque são péssimas as denominadas modernas rodovias. Muitas delas parecem com as crateras lunares e qualquer chuvinha leva o asfalto de roldão. Coisas piores já aconteceram com chuvas mais fortes.

Aquele programa bombástico para inglês ver, denominado de PAC – Programa de Aceleração do Crescimento não acelerou coisa nenhuma. Nem mesmo o crescimento foi detectado. Na verdade foi e é uma bombástica mentirinha para inglês morrer de rir e os brasileiros burraldinos ficarem contentes. Afinal, num país onde o carnaval de sobressai de forma avassaladora, com três e ou quatro dias, ou a semana toda de vagabundagens não se pode esperar coisa melhor.

Atualmente os hospitais são verdadeiras casas de futuros defuntos, porque os médicos não estão interessados em ganharem mixarias através do SUS, que é a primeira sílaba da palavra SUSTO! Nosso país está condenado a brincar de vida e morte com a população pobre, ou paupérrima. Não há nenhuma esperança de melhorias.

Com aquele presidente barbudo o Brasil só perdeu tempo e prestígio, visto que nada melhorou naqueles oito tenebrosos anos perdidos. Muitos petistas de araque se locupletaram. Lembram da dinheirama escondida dentro das cuecas? Foram as piores sacanagens contra nós, os pobres, desavisados e que acreditam em pequeno polegar e assombração.

Pequeno polegar existe, assombração mais ainda. E esses nossos políticos ainda vão se encontrar com a assombração do povo brasileiro, nem que seja no inferno. O PT na verdade é um partido de boa iniciativa. A presidente Dilma representa muito bem o prestígio e a identidade do PT, o que ocorre nos bastidores não é culpa presidencial dela. São culpas dos maus petistas.

Afinal onde tem boas pessoas acaba tendo também péssimas pessoas!

É uma pena! É uma pena que nós tenhamos um país tão grandioso na forma de um coração e uma politicalha tão vil a ponto de roubarem os cofres públicos rotineiramente. Tanto que a Polícia Federal não dá conta de prender e soltar; soltar e prender esses crápulas chamados rotineiramente de “políticos”.

Particularmente eu os chamo de LADRÕES, posto que fica difícil saber quem é o honesto e quem é o ladrão. A continuar assim todos os países do mundo vão chamar todos nós de ladrões. Quem sabe o Brasil mude de nome para “República da Ladroeira!”. Ou “República da Patifaria!”.

Ficaria bem mais honesto, porque a coisa está mesmo degringolando, principalmente depois do governo Lula até nossos atuais dias, sem contar atualmente os números de assassinatos cruéis, vingativos e tenebrosos.

É uma cópia fiel da Alemanha nos tempos em que o nazismo estava se configurando no poder. Muita gente morreu sem saber porque estava sendo assassinado. É o que acontece atualmente no Brasil. A matança do cidadão de bem cada dia extrapola mais.

Estamos mesmos porcos se nós cidadãos não tomarmos providências drásticas, tais como ocorriam no passado com as gigantescas passeatas e uma luta sem quartel contra uma feia e terrível ditadura brasileira, cuja duração era para sempre, mas conseguiu viver vinte anos de triste memória para um país que se dizia democrático e futurista.

Qual será o nosso futuro quando os militares se acham donos do país, como ocorreu na ditadura? Quando será a próxima ditadurinha brasileira? É coisa de arrepiar! Mas, vamos em frente que atrás vem gente! Se não vier gente atrás de nós, virão com certeza os cavalos. Se não forem os cavalos serão os cavalos-motores de centenas de cilindradas no ensejo de nos atropelar.

(*) Jeovah de Moura Nunes é escritor e jornalista. Autor do romance “A CEBOLA NÃO DÁ ROSAS” entre outros livros.

Cinco ações que devem ser evitadas em 2017
Ao fim de cada ano, realizo uma pesquisa com funcionários de empresas de todo o Brasil para avaliar quais foram as coisas que mais impactaram na prod...
A aviação e suas regras
A aviação conseguiu, em menos de um século, aproximar os continentes, as empresas e, principalmente, as pessoas. Foi uma evolução tão rápida que não ...
Lei Orgânica da Assistência Social – 23 anos
Nos últimos anos, a Assistência Social vem construindo uma nova trajetória, organizando-se sob novos padrões e afirmando-se como parte integrante do ...
Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia
Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de dois aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense...



Sr Jeovah, me desculpe, mas sinto saudades daquela ditadura militar, a dita dura, de dura não tinha nada. Infelizmente, alguns safados, eles não podem ser chamados de militares, abusaram, mas em compensação, nenhum presidente militar saiu RICO do governo. Pega leve, que o Sr acaba ofendendo quem é militar, pobre, pagador de impostos. Qdo o Sr os compara com o governo do barbudo. Itaipú, petróleo no mar, FGTS e um caminhão de coisas boas que o governo militar fez. Lembro qdo morava no interior de São Paulo, nos anos 1970, o vizinho de frente de casa várias vezes esquecia o carro aberto e qdo amanhecia o carro tava lá com tudo dentro, era um corcel, 4 portas bege. Uma vez ele deixou o corcel em frente da minha casa e por volta da meia noite bateram em casa, era um cidadão que viu o carro aberto em frente de casa e achou que o carro era nosso, bateu para avisar que o carro estava aberto. O pai ergueu os vidros e trancou o carro. Tempos bons, era a época da dita dura, mas era bom demais, as pessoas não tinham maldades, a gente respeitava todo mundo, atés os políticos. Depois, com o Sr Sarney a coisa dessandou. Vamos ler, pesquisar, os jornais de 1960, 1970 e 1980. A Igreja, a OAB a Imprensa, todos pediam a saída de Jango e hj, se vendem por dinheiro. O SBT que sempre se deu bem na dita dura, hj faz uma novelinha pior do que as novelas mexicanas, defendendo os comunistas que queriam libertar o País da Ditadura, para implantar o comunismo, olha Cuba. A Globo agora diz que os cangaceiros defendiam a população. Eram um bando de assassinos e ladrões que não respeitavam ninguém. Mas a idéia é quem pega em armas quer o bem do País. Estamos indo bem. Bem para o fundo do poço. No Império votava só quem tinha dinheiro. Hj pobre volta pensando no bolsa, família, bolsa miséria, bolsa escola, bolsa qualquer coisa. E os otários eu e o Sr pagamos a conta. Concordo com tudo, não sou a favor de violência e muito menos da tortura, mas não se deve comparar água com óleo.
 
Rogério Martins em 17/07/2011 11:56:49
Texto confuso...No início fala que os (profissionais) da Saúde ganham bem (?????)... que principalmente os médicos ganham bem, depois diz que os médicos não ganham bem (devido as mixarias do SUS). Fala umas verdades do "barbudo", depois fala também (mal) dos militares...Elogia a Dilma (apesar de hoje ela ter defendido o enriquecimento mágico do "Ex ministro e "símbolo do PT" ... rsrsrsr).Chama o povo de idiota... e assim vai.Aproveitando que o autor do texto é escritor e jornalista... que tal um texto de como um revolucionário (defensor dos pobres e da injustiça) se torna vitorioso e, também, um verdadeiro pilantra (devido a ladroagem solta e enriquecimento às custas do povo). Será que o caminho é se vestir de cordeiro... e depois o povo que se lasque. Ou será que o "poder" é mesmo coisa do diabo? Por último ainda tenho uma grande dúvida... como seria o Brasil hoje se a Revolução de 64 não tivesse ocorrido... Se eu fizer uma comparação (atual) com o governo do barbudo estaríamos apoiando Hugo Chaves, Família Castro (Cuba), aquele presidente louco que quer fabricar bomba atômica, etc.
 
Nivaldo Silva em 17/07/2011 04:09:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions