A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2017

05/10/2014 14:54

O Dia das Crianças pode salvar o varejo?

Por Marcelo Murin (*)

Estamos entrando no último trimestre do ano, e o mês de outubro traz com ele uma boa expectativa de crescimento de vendas no varejo, principalmente pelo Dia das Crianças. Sabemos que a economia não vem bem neste ano de 2014, por isso o varejo apresenta grande confiança no resultado das vendas do dia 12 de outubro, que promete movimentar cerca de R$ 3,5 bilhões no setor, o que representa números 16% maiores que no ano anterior.

Veja Mais
Elementos da teoria da decisão
O diálogo inter-religioso

Está aí uma excelente oportunidade para começar os últimos três meses do ano com o pé fundo no acelerador das vendas, e embalar forte para buscar recuperação nos resultados do varejo, em um ano que prometia muito e está entregando bem abaixo das expectativas.

Claro que a data por sim só, restringe as categorias que apresentam potencial de crescimento. No entanto, mesmo para o varejista que não tem em seu sortimento produtos e/ou categorias relacionadas ao dia das crianças, sempre há algo a ser realizado no ponto de venda para atrair o shopper, e pegar uma carona no potencial incremento de consumo.

Para a categoria de brinquedos, por exemplo, a data representa 38% das vendas anuais, o que é muito significativo. Mas o que o varejista que não atua nesta categoria deve fazer para agregar vendas neste período?

É evidente que o movimento nas lojas irá automaticamente aumentar, portanto fique muito atento ao que pode atrair seus clientes. Será fundamental manter seus estoques e sortimento adequado com sua estratégia de vendas e também promocional.

Tenha em mente que os tomadores de decisão de compra, invariavelmente estarão fazendo suas compras com grandes influenciadores no processo, que obviamente são seus filhos. Portanto, o que pode atraí-los nos pontos de venda?

É o momento deles, e por mais que sua loja não trabalhe com produtos dirigidos para este target, o varejo pode criar espaços para as crianças brincarem durante as compras dos pais. Ambientar sua loja com a temática infantil, contratar temporários para cuidar das crianças, entregar brindes e brincadeiras para os petizes enquanto mamãe e papai ficam livres para realizar suas compras, certamente pode ser um diferencial enorme entre sua loja e seus concorrentes.

Mais uma vez a diferenciação faz com que você se destaque! E para criá-la, movimente-se. Busque alternativas que impactem seus clientes, e já deixe um “gancho” para o final do ano, pois também pode ser um excelente momento para você plantar as sementes em busca das vendas do final do ano, que será sua última chance de recuperar parte das perdas que a economia de 2014 trouxe ao varejo.

Hora de executar o planejamento e, se você não se planejou, faça-o imediatamente. Temos poucos dias para a reta final do ano. Vá em frente e não perca esta oportunidade. Se o Dia das Crianças vai salvar o ano para o varejo, ainda não temos como saber. Mas, que pode tirá-lo da UTI, isso pode. Boas vendas!

(*)Marcelo Murin é administrador de empresas com especialização em marketing e sócio-fundador da Officina di Trade.

Elementos da teoria da decisão
A propósito do fim do ano de 2016 (terrível na política e na economia) e com o ano de 2017 (com esperanças de que as coisas melhorem), participei de ...
O diálogo inter-religioso
Desde a declaração Nostra Aetate, do Concílio Vaticano II, a Igreja busca manter o diálogo inter-religioso. Aí surge a pergunta: Por que o diálogo co...
Embarque comprometido
O Brasil está entre os cinco melhores mercados de aviação doméstica, mas há quase dois anos vem perdendo demanda por conta do cenário econômico. Só e...
Travessia sustentável
O Relatório Anual do FMI (Fundo Monetário Internacional), sobre a situação econômica de seus países-membros, saiu em novembro do ano passado e projet...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions