A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

16/08/2013 15:03

O tigre e a harpa paraguaia

Por Gilson Cavalcanti Ricci (*)

No próximo dia 25 de agosto comemoramos o Dia do Soldado, em homenagem ao nascimento de Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, patrono do Exército Brasileiro.

Veja Mais
Tédio é a falta de projeto
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?

A efeméride atinge não somente os militares, mas a todos nós brasileiros indistintamente, pelo exemplo digno de soldado e cidadão daquele que foi em vida o vencedor impávido dos inimigos do Brasil, contra os quais lutou nos campos de batalha.

Com sua genial têmpera guerreira, assombrou os próprios inimigos ao atravessar seu exército sobre a colossal defesa inimiga na ponte do Itororó, na Guerra do Paraguai.

Era já velho quando realizou a épica passagem - tinha 65 anos de idade -. Solano Lopez, antes do entrevero, teve o cuidado de reunir o grosso de seus exércitos ao longo do Itororó, tornando-o praticamente intransponível ao colocar centenas de canhões postados estrategicamente na retaguarda da infantaria constituída de fortes contingentes de fuzileiros prontos para o ataque, conseguindo assim formar um formidável e extenso baluarte de defesa até à frente de Lomas Valentinas, onde estava seu quartel general.

Ao adentrarem na ponte, os brasileiros foram envolvidos de surpresa pelo fogo de pesada artilharia e intensa fuzilaria, obrigando-os a recuar desordenadamente, pressionados pelo fogo devastador dos canhões, e da bem sincronizada fuzilaria paraguaia. Um general e um coronel, comandantes de importantes unidades de combate, são mortos na luta, o que provocou confusão aos comandados de Caxias, que recuavam em grande tumulto, por não conseguirem furar a resistência paraguaia.

Prevendo a iminente derrota, num gesto rápido e brusco Caxias golpeia seu cavalo, arremetendo-se violentamente contra os paraguaios, enquanto brandia a espada a conclamar em altos brados seus soldados à luta: “Sigam-me os brasileiros!”.

A tropa foi tomada pelo ímpeto eletrizante do bravo comandante, seguindo-o freneticamente num repentino e fulminante contra-ataque sobre os inimigos até ultrapassarem totalmente a ponte, indo atacar os paraguaios em terra firme. A partir daí brasileiros e paraguaios engalfinharam-se num violento corpo-a-corpo, com cenas de grande crueldade e terror de corpos de homens e cavalos esparramando-se além da ponte fatídica, a tingir de sangue as águas do Avaí, numa visão apocalíptica devastadora, que só terminou com a queda de Lomas Valentinas.

Em 1º de janeiro de 1869, Caxias ocupou Assunção, dando a guerra por encerrada. Em ação de graças mandou celebrar missa na Catedral de Assunção, posto que a partir dali a perseguição a Solano Lopez seria mera caçada policial. No dia da missa, o templo estava lotado de oficiais e soldados brasileiros.

A igreja pobre e sem instrumental apropriado, levou Frei Palácios rezar a missa acompanhado pela harpa executada por um velho paraguaio, que trazia no corpo as marcas da guerra - uma comoção forte àquela platéia repleta de combatentes. O coração de Caxias sofre repentino abalo, sendo o valente cabo de guerra levado às pressas para o hospital de campanha.

O Tigre de Itororó venceu a guerra cruenta, mas sucumbiu ante os acordes maviosos da harpa paraguaia.

(*) Por Gilson Cavalcanti Ricci é advogado.

Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...
A modernização das leis do trabalho: oportunidade, não oportunismo
Crises econômicas em qualquer país do mundo ensejam debates sobre reformas. São nos cenários de recessão prolongada que as nações se defrontam com se...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions