A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2017

03/11/2011 12:30

O valor do diploma de jornalista

Por Flávio Porcello*

O curso de Jornalismo é o terceiro mais disputado no Vestibular 2012 da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A densidade média - número de candidatos por vaga - é de 16,62, atrás apenas da Medicina, com o recorde histórico de 51,88, e da Psicologia (noturno), com 18,50 candidatos por vaga. É uma excelente notícia a ser festejada por professores, alunos e, principalmente, pela sociedade. O Superior Tribunal Federal cometeu um erro grosseiro ao abolir a exigência do diploma de conclusão do curso superior em Jornalismo. Escrever bem, conhecer as técnicas e reproduzir rotinas produtivas aprende-se em algumas lições, mas são recursos insuficientes para formar um jornalista. Para exercer o bom jornalismo com ética e precisão, é preciso estudar muito.

Na universidade se constrói o saber, é o lugar onde se compreende o mundo em toda a sua complexidade. No curso superior de Jornalismo, além das técnicas, o aluno aprende a descobrir entre todos os fatos que acontecem a todo momento em todos os lugares, aqueles que vão virar notícia. Seja notícia boa, seja notícia ruim. O jornalista deve saber contar em detalhes e com precisão aquilo que as pessoas precisam saber. Mais do que em nossas casas, as notícias que a imprensa traz entram em nossas vidas e nos ensinam a aprender com o passado a construir o nosso futuro. Jornalista é o profissional preparado para achar a notícia onde ela estiver e qualificado para saber contá-la às pessoas.

O interesse dos estudantes em disputar vaga no concorrido vestibular de uma universidade de excelência como a Ufrgs é uma resposta da sociedade à exigência do diploma. Se o STF errou, os legisladores - eleitos democraticamente pelo povo - estão fazendo o possível para consertar o erro. Na quarta-feira, dia 19 de outubro, foi empossada a mesa diretora da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Exigência do Diploma de Jornalista. Já tramitam dois projetos de emenda à Constituição - a PEC 33/09 no Senado e a PEC 386/09, do deputado Paulo Pimenta, na Câmara dos Deputados - e a Frente busca agilizar o andamento desses projetos, que já têm o apoio de 270 parlamentares.

Os alunos que estão estudando para passar no vestibular 2012 da Ufrgs, os que cursam e os que já se formaram, todos, orgulhosamente, queremos exibir nossos diplomas de jornalistas. É um documento de muito valor, sem dúvida um certificado de autenticidade às informações que a sociedade quer receber destes profissionais.

(*) Flávio Porcello é professor de Jornalismo da Ufrgs, membro da Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul

Quando, também na escola, se dialoga sobre as religiões
Temos percebido uma crescente preocupação acerca do papel social da escola e da educação que acontece neste espaçotempo. Numa perspectiva de sociedad...
19 anos de Código de Trânsito Brasileiro
No dia 22/01/17, o atual Código de Trânsito Brasileiro completa 19 anos de vigência. Após 31 Leis que o alteraram, com o complemento de 655 Resoluçõe...
Previdência Social: verdades e mentira
Com a reforma da Previdência, e já que acabaram com o Ministério da Previdência, vários ministros dispararam versões sobre o tema, mas como não sabem...
Chacina e colapso nas prisões brasileiras
Nestes poucos dias do Ano da graça de 2017, o Brasil e o Mundo viram estarrecidos o massacre brutal de cerca de pelo menos 134 detentos, dentro das p...



Bem, fico eu pensando, com meus poucos recursos, como estas PEC's irão sobreviver, uma vez que a exegese constitucional dada pelo STF nesse caso está inserta no art. 5 da CF, ou seja, trata-se de cláusula pétrea, que não é alcançada nem por EC. Vamos ver no vai dar.
 
André dos Santos Silva em 03/11/2011 04:54:25
"No curso superior de Jornalismo, além das técnicas, o aluno aprende a descobrir entre todos os fatos que acontecem a todo momento em todos os lugares, aqueles que vão virar notícia". Na vidaq prática também. Se essa for a razão de ter um diploma, é preciso encontrar outro argumento, mais convincente. Eu acho muito mais inteligente lutar pela qualidade de formação do que por um pedaço de papel.
 
Clara Leite em 03/11/2011 02:55:03
É com muito louvor, que me dedico a esse profissão que escolhi pelo prazer que o jornalismo me proporciona. Em nenhuma profissão se tem ao mesmo tempo emoção e tensão. Isso só o jornalismo proporciona para os verdadeiros profissionais diplomados. Isso mostra para a sociedade que foi o maior erro do STF em tirar a exigência do diploma, eu como estudante de jornalismo sinto feliz ser jornalista
 
Rafael Dias em 03/11/2011 02:38:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions