A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

02/11/2016 08:55

Probabilidades

Por Walter Roque Gonçalves (*)

Pessoas que renegam seu provável destino e se propõem a vencer! Exemplos inspiradores que podem transformar nossas realidades!

Veja Mais
Comércio exterior: o que esperar de 2017
Tédio é a falta de projeto

O australiano Nick Vujicic, segundo o site ibccoaching.com.br, devido a rara síndrome Tetra-amelia nasceu sem pernas e braços, naturalmente foi vítima de bullying. Proibido por uma lei à época de frequentar a escola devido sua deficiência, mesmo não tendo problemas mentais!

Com isso, teve até aos 8 anos a depressão como uma inoportuna companheira. Após sua mãe mostrar uma matéria de uma pessoa deficiente lutando pela vida, decidiu lutar contra as probabilidades impostas pelo meio.

Vujicic, com apoio da família, sensibilizou os legisladores da época que mudaram a lei que o impedia de ingressar na escola. Nick finalmente pode estudar, logo se formou na faculdade, escreveu diversos livros, além de viajar o mundo com suas palestras e ser responsável por diversos vídeos virais na internet.

Roberto Carlos Ramos é outro exemplo inspirador, com 6 anos de idade foi conduzido pela própria mãe para a Febem (Fundação para o Bem-estar do Menor). A esperança era oferecer a oportunidade de um futuro melhor para o filho, é o que levava a crer as propagandas da Febem à época.

Lá dentro, Ramos sofreu todo tipo de violência, envolveu-se com drogas e foi classificado pela instituição de "irrecuperável". Em 1979 foi adotado e contra as probabilidades se transformou num renomado pedagogo e escritor cuja a história inspirou o filme “O Contador de Histórias” dirigido por Luiz Villaça em 2009. fonte: robertocarloscontahistoria.com

O que dizer então de uma pessoa que foi expulsa de 4 colégios, 2 psicólogos, de diversos empregos, de uma academia e de um portal de administração?! Conforme bibliografia disponível no site quebreabanca.com.br, o perfil é de Fabrício Medeiros que, contra todas às probabilidades, renegou o provável destino, para hoje se tornar vendedor premiado com formação em Harvard, professor de formação executiva na FGV e palestrante renomado que viaja o Brasil compartilhando seus conhecimentos de negociação e vendas.

O fato de conhecer biografias como estas nos leva a entender que as probabilidades dos seres humanos são do tamanho dos seus desejos, da disposição para o trabalho, de técnicas e persistência! Isso não significa que para ter sucesso é necessário passar por tantas perrengues, contudo, muitos desistem dos seus objetivos, enfrentando dificuldades relativamente menores quando comparadas as de Nick Vujicic, Roberto Carlos Ramos e Fabricio Medeiros.

(*) Walter Roque Gonçalves é consultor de empresas, professor executivo/colunista da FGV/ABS (FGV/América Business School) de Presidente Prudente

Comércio exterior: o que esperar de 2017
Apesar das tintas carregadas com que alguns analistas têm pintado o cenário para o Brasil em 2017, em razão da crise política entre o Congresso e o P...
Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...
Marcas lutam diariamente para impactar as pessoas
Segundo pesquisas, temos contato com aproximadamente 2.000 marcas em um dia “comum” e menos de 300 delas ficam em nossa memória. Por isso, essas marc...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions