A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

14/05/2014 13:58

Seja um bom brasileiro!

Por Elízio Brites (*)

Temos dois eventos importantes na vida dos brasileiros, primeiro a Copa do Mundo, que movimenta bilhões de reais de todas as formas, positiva e negativa, que deixo de analisar em detalhes porque é de conhecimento de todos;Segundo a eleição que escolherá os novos deputados, senadores, governadores e presidente da república em outubro próximo, ou em dois turnos no caso de governadores e presidente.

Veja Mais
Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
Comércio exterior: o que esperar de 2017

O povo brasileiro nunca esteve tão indignado com a forma que os que ocupam cargos eletivos exercem seus mandatos, a cada dia que passa novos escândalos de corrupção e de impunidade, as investigações de mentirinhas nunca punemninguém, mesmo com as manchetes estampadas em todos os meios de comunicação, protestos no país todo de cidadãos clamando por justiça, apenas isso!

O sistema “eleitoreiro” vigente é falido e nada vai mudar se não renovarmos os atuais ocupantes de cargos eletivos em todos os níveis do legislativo e executivo. Claro que isso por si, só, não resolverá os problemas estruturais que são unicamente comportamentais e de MORALIDADE PÚBLICA, e não por falta de legislação adequada.

Os protestos e manifestações contra a corrupção que tomaram conta do país não podem ser ignorados, nem esquecidos, mais de noventa por cento dos manifestantes são de cidadãos de bem e que desejam um Brasil melhor, com políticos sérios e comprometidos com as necessidades de seus cidadãos nas mais diferentes áreas, com atendimentos na saúde, segurança pública que garanta o direito de ir e vir sem serem assaltados, estuprados ou mortos.

Simplesmente reeleger os que se dizem candidatos hoje significa que tudo está mil maravilhas! E isso não é verdade. Dai a necessidade de forma ordeira, racional e se possível pacífica, continuarmos a manifestar nossa indignação através dos meios que temos, principalmente das redes sociais que é uma ferramenta muito eficiente que independente de agradar esse ou aquele conhecido, amigo ou amigo de amigo nosso candidato por qualquer partido ou cargo que postula.

Curtir as mensagens, comentar sem apelar, ou até mesmo com apelos conscientes e compartilhar mensagens, postar artigos, vídeos e matérias jornalísticas que retratam nossa indignação somente irá ajudar a cristalizar a democracia que almejamos.

Acima de tudo devemos ser bons brasileiros e não nos envergonhar de assumir que discordamos de qualquer ato indigno de nossas autoridades, que a autoridade que os mesmos detêm, além dos altos salários e mordomias que recebem é fruto de nosso trabalho, nós que pagamos a duras penas, cobrar e exigir respeito deles nada mais é do que um direito liquido, certo e exigível em tempo integral, não apenas em época “eleitoreira”.

(*) Elízio Brites, empresário e bacharel em Direito.

Avaliação escolar: o peso de uma nota na vida do aluno
"Poderão esquecer o que você disse, mas jamais irão esquecer como os fez sentir." (Carl W. Buechner) Hoje, quero compartilhar uma grande decepção que...
Comércio exterior: o que esperar de 2017
Apesar das tintas carregadas com que alguns analistas têm pintado o cenário para o Brasil em 2017, em razão da crise política entre o Congresso e o P...
Tédio é a falta de projeto
Recentemente, deparei-me com duas situações. Na primeira, eu almoçava com dois amigos, ambos na faixa dos 55 anos de idade, funcionários públicos bem...
Dólar alto: bom ou ruim para o agronegócio?
Claro, depende da hora e do mercado, exportação ou de mercado interno. Agora, falando da soja, o principal produto da pauta brasileira de exportações...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions