A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

21/10/2016 16:09

Assim como estudante, meninos buscam tratamento para ceratocone

Amanda Bogo
Wellington e Wesley foram diagnosticados com Ceratocone em estágio avançado no ano passado (Foto: Arquivo Pessoal)Wellington e Wesley foram diagnosticados com Ceratocone em estágio avançado no ano passado (Foto: Arquivo Pessoal)

Depois que o Campo Grande News contou a história do estudante Murillo Ribeiro Freitas, 19 anos, diagnosticado com Ceratocone, outros pacientes procuraram o portal para relatar dificuldade no acesso ao tratamento. A doença afeta o formato e a espessura da córnea e compromete a visão.

Veja Mais
Após reportagem, rapaz está perto de conseguir cirurgia de R$ 28 mil
Rapaz começa "vaquinha" online para pagar cirurgia de R$ 28 mil nos olhos

A cabeleireira Gislaine Alves de Lima Cardoso, 33, é mãe de Wesley, 16, e Wellington, 14, e mora no bairro Oliveira I, em Campo Grande. Os filhos foram diagnosticados com Ceratocone no ano passado. Desde então, ela luta para conseguir tratamentos necessários.

"Eles precisam fazer o Crosslinking, não é barato e o SUS não oferece, fica em torno de quatro mil reais em cada olho, e os dois tem problemas nos dois olhos. Só o Crosslinkg pode estabilizar. O médico disse que a doença evolui até os 30 anos, o menor tem 14 e o risco é de chegar aos 20 anos e não enxergar de um olho”, contou.

De acordo com a mãe, os meninos têm menos de 30% da visão de um dos olhos, e agora apenas o transplante de córnea pode resolver o problema. Recentemente a família entrou com uma ação contra o Estado, União e Município para conseguir realizar o crosslinking de graça.

Conforme a advogada responsável pelo caso, Jeane Barros, o processo está concluso com o juiz para decisão, porém os familiares estão esperançosos. "O Ministério Público se manifestou favorável às crianças, opinando que o Município e o Estado tem o dever e poder de oferecer o tratamento gratuitamente, já que se trata de direito previsto na Constituição Federal", afirmou.

Gislaine conta que faz rifas e outras ações para tentar arrecadar o dinheiro para pagar os procedimentos, que ficam em torno de R$ 28 mil, incluindo o crosslinking e o transplante de córnea, que de acordo com a cabeleireira, seriam os únicos procedimentos para reverter a doença que está avançada. “Tudo isso é muito caro, eles tinham retorno médico agendado para outubro e não foram porque o valor era muito alto. A gente como mãe fica desesperada, se é difícil para um, pensa para dois. E como uma mãe vai pagar para um e não pagar para outro?”.

Devido a doença, os meninos estão tendo dificuldade no aprendizado escolar. “Vou pedir material especial na secretaria de educação porque eles não conseguem enxergar, tem baixa visão. Eles não querem mais ir a escola por conta da dificuldade”.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde), por meio da assessoria, informou que a referência oftalmológica é o hospital São Julião, e que acaba dependendo da fila de regulação para realizar os transplantes, porém o município é o responsável pelos casos de Campo Grande.

A Secretaria completou afirmando que durante a Caravana da Saúde, realizada pelo Governo do Estado, pacientes com esse quadro procuraram atendimento clínico. Como a estrutura não atendia esse tipo de procedimento, os pacientes foram direcionados para o Hospital São Julião, e estão na fila aguardando.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) informou que não existem prontuários do SUS em Campo Grande com o nome dos meninos, e que a prefeitura não é responsável pelos procedimentos cirúrgicos, apenas pelo pré-operatório.

 

Murillo, 19 anos, foi diagnosticado com ceratocone; para pagar cirurgia de R$ 28 mil, jovem começou vaquinha online (Foto: Reprodução)Murillo, 19 anos, foi diagnosticado com ceratocone; para pagar cirurgia de R$ 28 mil, jovem começou vaquinha online (Foto: Reprodução)

Ceratocone - A oftalmologista Ana Cláudia Alves Pereira, que realiza cirurgias de ceratocone, explicou o que é a doença. “A ceratocone é um astigmatismo irregular onde a córnea é projetada para a frente devido a alteração nas fibras, adquirindo um formato de cone. Os fatores que causam a doença são hereditários, ambientais e pessoas atópicas, que coçam muito o olho, tem pré-disposição em desenvolvera doença”.

Segundo a médica, a doença é mais comum no jovem adulto, e quanto mais novo o paciente mais avançado costuma ser o estágio. O tratamento pode ser feito com lentes de contato rígida, lasers,cirurgias e transplantes.

Vaquinha online - Murillo Ribeiro Freitas, 19 anos, começou na quinta-feira passada (13), uma arrecadação online para custear a cirurgia de ceratocone nos dois olhos, que tem valor estimado de R$ 28 mil, de acordo com o estudante.

Quando a equipe do Campo Grande News conversou com o rapaz, R$ 240 reais haviam sido arrecadados e outros R$ 170 em boletos bancários estavam pendentes. Hoje o valor está em R$ 2.308,00 , e outros R$ 1.320 estão pendentes.

**Matéria alterada às 13h37 do dia 08 de novembro. Ao contrário do que a mãe havia dito em entrevista ao Campo Grande News, o pedido não foi negado em audiência, e o processo ainda tramita na Vara da Fazenda Publica/ Juizado Especial Central de Campo Grande.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions