A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

28/01/2012 00:33

Ciclistas pedalam cerca 8 km na Afonso Pena para pedir ciclovia

Elverson Cardozo e Viviane Oliveira

Movimento surgiu no Facebook e atraiu cerca de 30 pessoas; Uma faixa da avenida foi isolada para que os participantes pudessem realizar o passeio “cicloativista”.

Ciclistas reunidos antes do passeio. (Foto: Marlon Ganassin)Ciclistas reunidos antes do passeio. (Foto: Marlon Ganassin)

Cerca de 30 pessoas percorreram, sobre duas rodas, aproximadamente oito quilômetros da avenida Afonso Pena na noite desta sexta-feira (27), por volta das 19h, em Campo Grande. Eles são participantes de um evento que ganhou forças graças à internet.

“Ciclovia na Afonso Pena já!” tem o propósito que o nome sugere: Faixas de ciclovia na avenida mais movimentada da Capital. O evento, criado no Facebook, começou há 20 dias. O primeiro encontro entre os participantes aconteceu hoje e deve se repetir toda última sexta-feira do mês.

Organizado pelo vendedor Sérgio Paraná, de 38 anos e o publicitário Erich Pontes, da mesma idade, a idéia já existia, mas se concretizou por meio da internet. Erich postou uma fotomontagem que mostra como ficaria a avenida se tivesse faixas específicas para ciclistas.

Depois de vários compartilhamentos, o evento deu certo. Os participantes isolaram a faixa direita da via para que o passeio “bike cicloativista”, como foi classificado na rede social, pudesse ser realizado com segurança. E foi com equipamentos de segurança que toda a turma pedalou.

Segundo os organizadores, durante o trajeto o grupo observa se há obstáculos na avenida, como é o trânsito na região, entre outros aspectos. Tudo isso para que a idéia seja levada adiante, junto à Prefeitura.

Além da principal reivindicação, o movimento também tem o objetivo de incentivar o uso da bicicleta, conquistar o respeito de motoristas e pedestres, além de minimizar o preconceito.

“Queremos acabar com essa discriminação de que quem usa a bicicleta para trabalhar é pobre”, explicou Erich.

Se há preconceito, a situação não incomoda o representante de vendas Nilson Young, de 40 anos, um dos participantes. Há 15 anos ele não se desgruda da bike e até organiza um grupo de ciclistas. “Eu vou todos os dias trabalhar de bicicleta”, relatou.

Fotomontagem mostra como ficaria avenida Afonso Pena com faixa exclusiva para ciclistas. (Foto: Reprodução/Facebook)Fotomontagem mostra como ficaria avenida Afonso Pena com faixa exclusiva para ciclistas. (Foto: Reprodução/Facebook)

Fabiana Humm, 34 anos, também não vê problema. Moradora do Monte Líbano, a auxiliar de escritório só não vai ao serviço de bicicleta porque trabalha em casa, mas, mesmo assim, arruma um jeito de pedalar durante a semana. A paixão sobre duas rodas é tão grande que ela até vende peças de bicicleta.

Quem não quer parar de pedalar é Vera Lúcia da Silva, de 34 anos. A doméstica, que trabalha na rua Bahia, resolveu abandonar o transporte coletivo há 1 ano e agora só vai da casa para o serviço com a “magrela”, mesmo que isso dure 40 minutos todos os dias.

A atitude trouxe bons resultados. Durante este período Vera afirma ter perdido mais de 20 quilos; baixou dos 86 para 64. Hoje, ao avistar tanta gente sobre duas rodas, não se intimidou e parou para perguntar do que se tratava.

Mesmo disposta a adotar hábitos mais saudáveis, a trabalhadora se vê diante de outro problema: A falta de segurança e espaço em meio ao trânsito. “Às vezes eu tenho medo de andar no asfalto”, disse, acrescentando que seria bom se tivesse uma ciclovia que cortasse a cidade.

Sem bicicleta, o prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), também esteve presente e afirmou que a iniciativa é boa, mas precisa de planejamento. Convidado a pedalar, Trad disse que “qualquer dia” vai dar uma volta.

Grupo percorreu cerca de 8 quilômetros da avenida Afonso Pena. (Foto: Marlon Ganassin)Grupo percorreu cerca de 8 quilômetros da avenida Afonso Pena. (Foto: Marlon Ganassin)



Acabo de ver um vídeo desse passeio e contei 50 pessoas. Acredito que muitas pessoas não foram por medo do tempo chuvoso.
 
Gustavo Figueiró em 28/01/2012 12:29:03
Eu estava lá... e deu muito mais do que 30 pessoas. Parabéns a CIPTRAN pelo apoio e escolta.
 
Victor Lima em 28/01/2012 11:57:24
PARABENS CICLISTAS, VOCÊS SÃO GENTES, PRECISAM SER PRESTIGIADOS, POIS OS ADMINISTRADORES PÚBLICOS BRASILEIROS, NÃO RESPEITAM OS VOSSOS DIREITOS, EXEMPLOS DE MEIOS DE TRANSPORTE QUE NÃO POLUI, NÃO ATROPELA, EXERCITA O CIDADÃO, SÓ FAZ BEM, CABE OS PREFEITOS PENSAREM URGENTEMENTE EM CICLOVIAS, E DAREM EXCELENTES EXEMPLOS, PREVENÇÃO.
 
PEDRO BRAGA em 28/01/2012 11:51:48
Parabéns pra nós!! O movimento foi tranquilo.... o prefeito esteve presente.... o que a princípio é um excelente sinal !!! Apesar dele ter dito que não sei quem.... quer tombar a avenida... e isso seria o grande empecilho..... nós visionários do trânsito e da qualidade de vida estamos de olho!!! Capota essa avenida... mas só depois da ciclovia.......!!!! Abraxuuussss
 
Jordão Martins em 28/01/2012 11:42:02
Comentário infeliz e de uma pessoa sem informação pra falar isso, espero que a Amanda se informe com nosso grupo e participe dos passeios que vai mudar sua mentalidade, abraço!
 
Erich Underground em 28/01/2012 11:00:10
Realmente é lamentável oque aconteceu e acontece com Motociclistas no transito não só em nossa cidade...

E é por isso que temos que ser cautelosos e prestar muita atenção por onde, e como estamos conduzindo nossos veículos. Sejam eles com ou sem motor...

Não estamos em trânsito... Nós somos o Trânsito.
 
Nilson Young em 28/01/2012 10:33:00
Se a chuva está matando até motociclista, imagina ciclista.
 
Amanda Caroline em 28/01/2012 09:53:03
Enquanto a mentalidade brasileira for voltada para "bicicleta é coisa de pobre" veremos problemas e acidentes constantes por ai, outro dia um motorista tirou uma fina de menos de 50 cm de min, reclamei e ele disse "você paga IPVA pra andar no meio da rua?" como se pra ter direitos respeitados tenhamos que andar sempre de carro ou moto, precisamos de mais educação e iniciativas como esta, eu apoio!
 
Oswaldo Junior em 28/01/2012 07:16:21
Marcos da Silva, infelizmente em algumas ciclovias é mais seguro para o ciclista andar na rua, porquê? porque estão cheias de gente fazendo caminhada ouvindo seu som no fone, ou de pessoas passeando com seus cães de estimação... Sobre o tomar a multa, segundo o CTB a rua pode ser utilizada por bicicletas, inclusive o que deveria render multa mesmo é o desrespeito ao artigo 201 do CTB.
 
Cícero Bruel em 28/01/2012 05:17:43
Meus parabéns aos idealizadores do pedalaço; apoio integralmente a idéia da ciclovia e sugiro que tais obras se estendam também na Av.Marechal Deodoro até o trevo da BR 060, saída para Sidrolandia.
 
Arthur Kosloski em 28/01/2012 02:51:43
Parabéns aos idealizadores do movimento! A pedalada foi bem bacana, pena que o clima não cooperou senão ia bombar de gente. No próximo, vocês arrebentam. Boas pedaladas!
 
Jesus Brenno em 28/01/2012 01:51:34
Ainda bom que tem ciclista que gosta de ciclovia. Bom, eu tambem prefiro. Mas ontem me deparei com um ciclista na pista da Marginal Lagoa que, quando perguntei porque não usava a ciclovia, falou que isso era incomodo e que ia pedalar ali mesmo. Nem mudou de opinião quando falei para ele que com os carros a 60 km/h seria mais seguro para todos ele mudar para ciclovia. Deveria ter levado multa ...
 
Marcos da Silva em 28/01/2012 01:41:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions