A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

18/11/2016 10:53

Doença no cérebro obriga Fernanda a vender rifas para levantar R$ 32 mil

Adriano Fernandes
O cisto do tipo colóide se formou no meio do cérebro se se agravou para um quadro de hidrocefalia. (Foto: Arquivo Pessoal) O cisto do tipo colóide se formou no meio do cérebro se se agravou para um quadro de hidrocefalia. (Foto: Arquivo Pessoal)
Fernanda, que foi diagnosticada com o cisto no ano de 2012. (Foto: Arquivo Pessoal) Fernanda, que foi diagnosticada com o cisto no ano de 2012. (Foto: Arquivo Pessoal)

Desde que foi diagnosticada com um cisto no cérebro, em 2012, a assistente administrativo Fernanda Gomes Monteiro, de 32 anos, teve de aprender a lidar com frequentes crises de dor de cabeça em decorrência do problema. Agora, uma cirurgia de alto custo se tornou inadiável, obrigando-a a vender rifas para levantar o dinheiro.

Veja Mais
Família faz bingo e rifa para pagar caixão de menino atropelado
Professora faz rifas para pagar cirurgia de câncer, que atinge 1 em 1 milhão

Apesar do acompanhamento médico periódico do cisto, que é benigno, a cirurgia para reverter um quadro de hidrocefalia custa R$ 32 mil. Sem cobertura total do plano de saúde e muito menos o valor em mãos para arcar com a operação em São Paulo, ela agora conta com a solidariedade para poder concluir o tratamento.

Fernanda explica que em setembro, depois de mais uma de suas crises, descobriu que o quadro de saúde havia evoluido para uma hidrocefalia. 

“Durante todo esse tempo, mesmo com as crises de dor de cabeça o cisto era monitorado frequentemente por meio de ressonância magnética. No entanto, esta minha última crise foi muito mais forte e depois do exame foi constatado a hidrocefalia. Agora eu preciso passar pela cirurgia para drenar o líquido do cisto”, explica.

E o procedimento é caro, custa R$ 32 mil então há cerca de um mês ela tentar arrecadar o valor vendendo rifas de um iPhone 6 por R$ 5,00. De tão delicado que é o procedimento, para drenagem do cisto do tipo colóide, que fica no meio do cérebro, a cirurgia tem de ser feita da forma menos incisiva possível.

“Por enquanto consegui arrecadar com o apoio de amigos e familiares no máximo R$ 6 mil. Caso eu não consiga todo o valor eu terei de tentar um empréstimo porque meu plano de saúde não cobre todo o procedimento no hospital São Luiz do Jabaquara em São Paulo onde o risco da cirurgia é menor”, conta. Ela espera poder passar pela cirurgia até o próximo dia 10 de dezembro.

Interessado em comprar a rifa que estava sendo vendida por Fernanda podem fazer contato pelo telefone 67- 98166-2677.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions