A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

24/05/2011 08:33

Em quatro dias, duas idosas morrem atropeladas no trânsito da Capital

Francisco Júnior

Ambas as vítimas foram encaminhadas para a Santa Casa

No dia 19, mulher também morreu atropelada na Afonso Penas. (Arquivo)No dia 19, mulher também morreu atropelada na Afonso Penas. (Arquivo)

Em quatro dias, duas idosas morreram atropeladas no trânsito da Capital. Ontem (23), Pedrina Petronílio de Souza, 70 anos, foi atropelada por volta das 17h30 na avenida Gury Marques, no bairro Universitário.

Segundo informações da polícia, a idosa tentou atravessar a pista, porém não conseguiu chegar a tempo do outro lado e acabou atingida pela moto Honda Twister pilotada por Hudson Lima, 64 anos.

Pedrina ainda foi resgatada com vida pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na Santa Casa.

No último dia 19, Erotildes Floriano da Silva, 60 anos, morreu depois de ser atropelada enquanto atravessava a Avenida Afonso Pena, próximo a Rua Rubens Gil de Camilo, em frente ao Shopping Campo Grande.

Segundo informação do condutor envolvido no acidente, a vítima saiu do canteiro e atravessou a Avenida em direção ao shopping, fora da faixa e olhando para trás. O veículo, Peugeot vinho de placa HTS-7135 seguia pela Avenida sentido bairro - centro quando atropelou Erotildes. A vítima acertou o vidro da frente do carro, do lado do motorista.

Erotildes foi socorrida pela ambulância da Unimed, com fratura exposto em um dos braços. O condutor teve apenas cortes nas mãos devido ao estilhaço no vidro.

Ela ainda foi encaminhada para a Santa Casa, porém morreu devido aos graves ferimentos.




Bom dia a todos!
Concordo com vc Rudel,só que vendo o transito de campo grande realmente motorista e motociclista acham que estão no altodromo. Sou neta da Pedrina que foi vitima de transito essa semana,no meu conseito quebra mola não adianta para motorista sim! motociclista não apos um dia do acidente minha tia foi ao local do acidente ficol uns 20 minutos olhando o transito nesses 20 min. passaram 11 motociclista,4 passaram no canto do quebra mola em alta velocidade e entre os 7 que não passaram 4 eram muheres.
Pois minha vó não estava na faixa de pedestre tinha uma ha 20 mts a baixo oa lado do quebra mola, mas se ele tivesse reduzido a velocidade para passar EM CIMA DO QUEBRA MOLA poderia ter evitado o acidente, sei que para uma motocicleta passar no canto do quebra mola tem que estar no minino 90 a 100 km por hrs, agora vcs imagina o tamanho do impacto qualquer ser humano não aguentaria...
Pois vamos espeitar mais o transito,a faixa de pedestre,semafaro,radar e quebra molas... UM ABRACO A TODOS E QUE MINHA VÓ DESCANSE EM PAZ
PAZ NO TRANSITO E EDUCAÇÃO N TRANSITO FAZ DIFERENÇA.
 
lucilene souza em 01/06/2011 10:50:31
Em Campo Grande ou o motorista corre demais ou anda lento demais,o que também atrapalha o trânsito.
Nunca me envolvi num acidente,acho a cidade bem sinalizada,com ruas largas o que possibilitaria o tráfego fácil.Não vejo qualquer responsabilidade das autoridades tanto municipais como estaduais nessa questão de violência no trânsito.O problema está tanto na falta de educação dos condutores,e pedestres, e quanto a isso não existe lei que dê jeito.Achei a reportagem triste,mas mostra o que realmente acontece.Os motoristas deviam prestar mais atenção no trânsito,no seu carro e nas pessoas também.Sempre vai ter alguém distraido ou com pressa,não adianta ser ignorante e colocar culpa nas pessoas.Cada um fazendo sua parte,vai ficar muito bom.Devemos dar importância a velocidade,radares e faixas.
 
Gabriela Santana em 25/05/2011 07:52:50
É incrível como surgem especialistas em mobilidade urbana nesses comentários, dando opiniões absurdas! Em que lugar do mundo faixas de pedestre elevadas deram certo? Isso é uma idéia dos anos 70! Todas as cidades desenvolvidas dão preferência para o pedestre e o ciclista em seu planejamento urbano. Por que Campo Grande vai insistir no que já não deu certo pelo mundo afora?
 
Luiz Pereira em 24/05/2011 11:58:06
Existe muita falta de respeito da parte dos motoristas e motoqueiros em Campo Grande.
Estes acidentes poderiam ser evitados se os motoristas não corressem tanto. Hoje mesmo presenciei um condutor trocando de faixa, zigzagueando em altissima velocidade na av. Bandeirantes, não respeitando os motoqueiros e quase causando acidentes. Com certeza, quem atropelou as duas senhoras, pertence a este tipo de perfil.
 
Tiago Riquielme em 24/05/2011 11:54:51
Rudel, prefeito Dr. Nelson trad, demais autoridades, eu já enviei várias cartas para diversos orgãos relacionados a trânsito.

Vamos investir em faixa de pedestre elevada. é comprovado estatisticamente que traz mais segurança. O motorista ou motociclista ao ter uma pista 'lisinha', sem carros, ELE VAI ACELERAR, é natural. É correria o dia todo. NINGUEM anda a 40 Km/h se pode andar a 90 Km/h, é burrice pensar que motorista vai andar devagar. não tem como educar as pessoas para andarem mais devagar.

A única solução viável é 'peneirar' o asfalto com faixa de pedestre elevada(principalmente), semaforos, e qualquer outro tipo de dispositivo para 'brecar' o acelerador do motorista.

lugar de piloto de corrida é no autodromo e não na cidade....
(espero que o campo grande news colabore e não exclua meu comentário dessa vez, obrigado)
 
Fábio Rodriguez em 24/05/2011 11:00:40
Placar da vida = 0 "zero" . Prefeito já passou da hora de adotar políticas públicas sérias para o transito. Não pense que tem gente morrendo (suicidio) ou matando para sabotar seu placar da vida. Estava lembrando de uma entrevista de uma técnica da agetran que dizia que esperava o placar chegar a 365 dias. (deve viver em outro mundo!).
 
Eva Gomes em 24/05/2011 10:50:52
Esse Condutor do Acidente da Afonso Pena é muito Engraçadinho!!!!!!!! Querendo se Defender, sendo que estava a 100 km/h e com o Som no último Volume......... Quando é assim, comprou a Carteira!!! Filhinho de Papai é assim mesmo!!!! Pois não adianta vir com Desculpas, que várias Testemunhas presenciaram o Acidente!!!!!!! Descanse em Paz Erotildes e Pedrina..............
 
Priscila Rodrigues em 24/05/2011 10:24:32
Agetram,

Na Avenida Marquês de Pombal, no bairro tiradentes, ja foi instalado um "quebra molas", porem se forem observar o movimento na proximidade do Shoping das Araras, creio que seria necessário a instalação de mais um equipamento destes com urgência, antes que ocorra mais uma tragédia naquela região.
 
Alexandre Irigaray em 24/05/2011 09:59:01
Amigos,
Hoje, logo pela manhã fiz uma visita ao CGNEWS onde tratamos assuntos relativos à segurança no trânsito, reforçando pedido de apoio, que já vem sendo dado, de toda a imprensa.
Ao chegar à Agetran, soube do falecimento da Sra., mais uma vítima do excesso de velocidade e da falta de atenção, principalmente dos nossos motociclistas, que hoje respondem por 80% dos nossos acidentes com vítimas fatais.
Temos que ter absoluta consciência de que policiais de trânsito, semáforos, travessias elevadas, radares, etc.. não são onipresentes, que não há como tê-los a cada 50 metros de via. Com constância e persistência, e isso todos podem verificar, instalamos esses equipamentos, mas, sem a mudança de efetiva de conduta, de postura, de consideração no trânsito não conseguiremos atingir os nossos objetivos, que é sim, e precisa ser perseguido arduamente, um placar com 365 dias de vida. Por que não? Somos educados, moramos em uma das cidades mais progressistas e bonitas do País e temos, plenas condições de tornar o nosso trânsito exemplar.
Porém, todos nós, precisamos fazer a nossa parte na "prática", ao sairmos de casa, em todos os momentos, darmos os exemplos e cobrá-los daqueles que não os exercitam.
Passamos por duas semanas trágicas em CG. Conto com o esforço e os bons pensamentos de cada um para que tenhamos dias melhores.
Grande abraço,
Rudel
Dir-Presidente da Agetran
 
RUDEL ESPINDOLA TRINDADE JUNIOR em 24/05/2011 02:33:23
De nada adianta faixa de pedestre, semáforo e redutor de velocidade se o pedestre continuar a se arriscar fazendo travessia fora do local de segurança, fica difícil muitas vezes para os condutores ver o pedestre quando o mesmo atravessa fora da faixa, em avenidas como a Guri Marques já passou da hora de construírem passarelas como as do horto florestal.
Campo Grande esta crescendo e a quantidade de veículos também, a quantidade de motorista sem noção que vão para as ruas aumenta a cada dia é hora de pensar na segurança dos pedestres as passarelas em pontos estratégicos é uma boa solução, campanha educativa para o uso das faixas obrigatória também.
 
Junior Trade em 24/05/2011 02:03:12
BELÍSSIMO COMENTÁRIO SENHOR "Fábio Rodriguez".

Que as pessoa leiam e prestem bastante atenção no que foi dito!!!
 
Maria Souza em 24/05/2011 01:53:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions