A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Outubro de 2014

21/06/2011 10:51

Jovens dizem preferir dispensa do Exército por registro em carteira

Fabiano Arruda e Ítalo Milhomem

Cerca de 400 jovens foram dispensados do serviço militar nesta terça

Garotos participam de cerimônia de juramento da bandeira nesta terça em Campo Grande. (Foto: Simão Nogueira)Garotos participam de cerimônia de juramento da bandeira nesta terça em Campo Grande. (Foto: Simão Nogueira)

Em diversas situações e estilos, cerca de 400 jovens fizeram o juramento da bandeira que marca a dispensa do serviço militar e a garantia do CDI (Certificação de Dispensa de Incorporação), a “reservista”, nesta terça-feira em Campo Grande. Os dispensados admitiram: preferem o emprego com carteira assinada na iniciativa privada, ao invés de seguir a carreira militar.

Na prática, o CDI serve como garantia para as empresas contratarem com registro em carteira os jovens, pois, em sua maioria, os empregadores não querem apostar numa contratação e perder depois o contratado para o serviço militar.

Rogério Leguiça Flores, de 18 anos, participou da cerimônia de juramento com o estilo todo peculiar. De cabelo ao estilo “emo”, tênis all star e fone de ouvido, afirmou que não gostaria de “servir” porque precisava do certificado para trabalhar com carteira assinada.

“Cheguei até pensar em seguir carreira, não sou contra, pois meu pai foi militar, mas preferi trabalhar com carteira assinada e isto pesou na decisão”, contou.

Outro com estilo bem contrário à rigidez e disciplina da vida militar, Alexssandro Teixeira da Silva, 19 anos, chegou ao juramento com cabelo moicano, ao estilo do atacante Neymar. Ele conta que também esteve em dúvida sobre entrar no serviço militar, mas preferiu pedir dispensa. Agora, está trabalhando com o pai.

Entre os mais diferentes estilos, Rogério Leguiça disse precisava ser dispensado para trabalhar com registro em carteira.Entre os mais diferentes estilos, Rogério Leguiça disse precisava ser dispensado para trabalhar com registro em carteira.

Na ala dos críticos, Leonadro Ferreira da Silva, de 18 anos, afirmou não fazer questão de servir. “Isto é coisa de louco”, exagerou. “Queriam que eu servisse, mas não dá futuro”.

O primeiro-tenente do Exército, Mario Luiz Dias, comentou que nesta terça cerca de 400 jovens foram dispensados do serviço militar e que são aproximadamente 8 mil alistamentos por ano. Apenas mil são incorporados no Exército, Aeronáutica e Marinha.

Dias conta ainda que, os que seguem a carreira, na maioria, visam o primeiro emprego. Mas destaca que, durante o tempo de serviço, o jovem desfruta de cursos de qualificação oferecidos pelos órgãos das Forças Armadas. E que há a possibilidade de permanecer por até oito anos na carreira, passando por patentes como cabo e sargento.

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), que compareceu ao evento e entregou um dos certificados de dispensa, disse que, ao ver os rapazes perfilados na cerimônia, lembrou do passado, quando esteve na mesma situação. E parabenizou os que escolheram “servir a nação”.



eu ja participei da 1 parte da seleção, e atras do meu certificado de alistamento esta dizendo para que eu volte em janeiro, eu passei pelo pat1 e pat2, alguem sabe me dizer de edtou confirmado a servir, e[u queromuito servir eh um sonho de infância, alguem poderia me dar essa resposta?
 
Alex Burigo da silva em 25/10/2013 13:09:48
Gostaria muito se o EXERCITO BRASILEIRO, desse o primeiro passo para os jovens de hoje em dia, independente de seus familiares que dão a primeira educação, o próprio exército deveria dar sequência nesta mesma educação, mas é o inverso; O EXERCITO FAZ: eles separam os que são bons para eles, e os quem tem "QI"s, depois pensam em quem não darão problemas, depois eles excluem aqueles que não tem estudos, a seguir dispensam aqueles que tem alguns problemas com a justiça, após a reavaliação; as doenças, os maus costumes, a vida do cotidiano, as aparências, os familiares que o originaram, e por último; os preparos físicos. Tudo isto é um preparo para que os comandantes não gastem além daquilo que é recebido por eles e não gastos por quem não trarão benefícios nenhum a curto prazo para o nosso governo.
 
paulo cesar pereira de souza em 16/06/2013 15:30:49
Servir é um treinamento para sua vida futuramente,
Não digo nada para que não quer servir.
Servi é uma experiencia unica que acontece na sua vida, depois dessa experiencia você pode estar preparado para tudo.

22 de setembro, to indo servi! HAHAHA

 
bruno angelis em 21/06/2011 11:33:06
Eu acho que esses jovem,deverian servir o quartel sim,seja Exército,Marinha,Aéronautica,enfim por que alí é que se aprende a ser um cidadão,ser Homen,ser um profissional lá oferéce varios cursos,seja de carreira militar.e outros.e ajuda a tirar muitos jovem delinquente da rua é uma oportunidade gente.
 
nelson mandu da silva em 21/06/2011 11:26:51

As forças armadas é uma ilusão, para os jovens, o perfil do joven que ingressa em uma CIA hoje, é para fazer uso de uma "mão de obra barata" já que o período base do soldado recruta, ele paga para "servir," desconto com fardas, boinas e cantinas, corte de cabelo, chegam a custar as vezes até 70% dos vencimentos dessa classe de soldado, e ainda que não se tem garantia alguma de permanência após o fim do período basico, e essa conversa de curso de aperfeiçoamento, é tudo demagogia-imposta, o exercito, não tem disponibilidade financeira para oferecer esses curso para cada recruta, são apenas para alguns poucos, o joven que sonha em seguir carreira hoje, é por que nao tem, que ainda que joven, nem uma qualificação, e também com o ensimo médio imcompleto, e de familia humilde, ilusão!
As forças armadas entraram no esquecimento no final do primeiro mandado de FHC, e continua até hoje!
 
André Manfredinni em 21/06/2011 11:15:26
Bom eu participei desta dispensa, não queria ser dispensado, mas por causa de uma cirurgia que tenho no joelho, fui dispensado. :x naquele breve momento senti um orgulho, realmente me senti brasileiro.
 
Bruno Ferrari Dias em 21/06/2011 08:05:37
olha acho relevante todos os comentários,mas deixamos bem claro que o eb valoriza sim o militar, desde que faça a diferença...
 
daniel pires em 21/06/2011 06:40:15
não sabe os que pediram a dispensa ou foram dispensados, que perderam brilhante carreira, brilhantes profissão, pois as escolas militares são as melhores do PAÍS, como EEAR, ESA, CFC, IME, EXPECEX, AFA, AMAN, ITA e escolas da Marinha Brasileira, e outras, o cidadão sai especializado em segurança, em saúde, em aeronáutica, em terra e mar, o cidadão aprende hierárquia, ódem, civismo, patriotismo, que são respeitos as LEIS, que é o que falta neste PAÍS, se você quiser saber sobre as siglas acima, consulte, e verá quanto ainda é moralisada as escolas militares, não tem tanta corrupção, quanto as civis, pena que o BRASIL, está nas mãos do CIVIS, que virou uma verdadeira BAGUNÇA FAMILIAR, SEM RESPEITO SEM ÉTICA É O QUE VEMOS, JOVENS NÃO PERCAM OPORTUNIDADE SE FOREM UM DIA CONVOCADOS, PARA REPRESENTAR REMUNERADAMENTE ESTE PAÍS, QUE PRECISA TANTO DE GENTE ORGANIZADA, TRABALHADORA, EXEMPLAR, QUE NÃO ESTA EXISTINDO NOS CIVIS BRASILEIRO, QUE DEUS DE ENTENDIMENTO AOS QUE LEREM, E PARABEN AS FORÇAS ARMADAS, LUTEM PELA INDEPENDÊNCIA DA DIREÇÃO CIVIL, QUE ELES NÃO SE INTERESSAM POR MORAL, E BONS COSTUMES, HIERÁRQUIA, ÓRDEM E PROGRESSO.
 
PEDRO BRAGA em 21/06/2011 05:36:26
Fui militar durante 8 anos e acredito que o Serviço Militar e essencial para o desenvolvimento do jovem, nao digo que é o melhor lugar do mundo, mas afirmo que é satisfatório vestir A FARDA CAMUFLADA e sentir que esta honrando a sua PATRIA!!!!!
O problema é que muitos na gostam de cumprir ordens e nao conseguem entender que isso nao é só no exército mas sim na vida toda toda, pois que nao sabe ser liderado, como um dia vai liderar alguma coisa!!!
 
Marcos Martinez em 21/06/2011 05:31:02
Quartel da muitas oportunidades sim, mais pra quem é paga pau ou puxa saco se preferirem... eu servi e sai em 2010 fiz curso pra cabo tirei 9,70 no 9º batalhão de suprimento fiz curso de cabo para material bélico. olha eu tirei mais nota do que outros e eu não sai cabo e sairam agora vão entender. porem não me arrependo de ter servido porque viajei e tudo mais... para a pessoa ser um bom cidadão, é ela que escolhe o seu caminho o quartel não ajuda ninguém não. e eu não precisava servi pois trabalhava fazia estágio remunerado e trabalhava na parte da manhã fui servi porque gostava mais depois vi que, é só pra trabalhar pois você carpi, lava banheiro, alojamentos, estrovenga (roçar pastos). atira uma vez na vida só no período básico. e eles falam que dão cursos dão sim só para quem é pechada e vai enganja quem não for (vai pucha hora queto que é melhor). o que não acho certo é eles mostrarem os cara fazendo um monte de coisas, (pular de paraquedas, escalada, andar e tanques) isso é pra quem passa no esa (escola de sargentos) amam (oficiais do exercito). soldados lavam banheiros que eles defecam até para fora só pra gente limpar!
 
Jose Leonardo em 21/06/2011 04:51:00
Concordo com vc caro André, a respeito do comentarios do nosso amigo Nelson, amigo ser cidadao voce aprende e dentro da sua casa com pai e mae mostrando o que certo e errado nao em quartel pq la nao e creche e tao pouco escola de cidadaos, uma que a CIA possui sim pessoas deliquentes e marginais tambem ou será que voce nao assisti jornal, e td que se faz la e cobrado em folha ao final do mes vc esta mais devendo que que recebendo.
 
Fred pacheco em 21/06/2011 04:18:41
Uma lei totalmente ultrapassada é a do serviço militar obrigatório, quem perder é o próprio exército, com jovens que servem obrigados, e eu fui um deles, perdi, PERDI um ano com idiotices, servindo a pátria amada, ganhava em torno de 140 reais, e ainda sofri um monte de ofensas por parte de oficiais.
 
Daniel Oliveira. em 21/06/2011 03:46:22
É ISSO AÍ ! Bruno Angelis, vai em frente ,traz esse orgulho para sua mãe e para seu pái,quando forem entregar sua boina de cabo do exercito e no futuro a de sargento , passei por essa parte com meu filho,me senti a pessôa mais importante,seja um militar no exercito Brasileiro.e boa sorte, parabens.
 
teresa Moura em 21/06/2011 03:45:16
Só não entendi porque alguns estão com o braço esquerdo levantando enquanto a maioria está com o braço direito levantado.
 
Emerson Camargo em 21/06/2011 03:15:44
Já servi o quartel tive experiencias que nunca ia ter em lugar algum viajei pro acampamento de instrução betione pantanal. Mas o que o André Manfredinni falo é certo, eles não dão valor para o soldado EV (efetivo variado), que são os recrutas, querem mesmo é mão de obra barata, Exercito hoje é só vasoura, rodo, balde, enxada, estrovenga e puxa hora nas guaritas. dão tiro uma vez na vida.
e só seguem carreira dentro do quartel quem é pechada, famosos pucha saco dos comandantes.
na minha época de quartel tinha muitos jovens que mereciam ficar no exercito se fosse do gosto mais não, foram dispensados todos só ficaram e enganjaram quem era pucha saco ou tudo mais.
 
Jose Leonardo em 21/06/2011 02:59:24
Até quando viveremos nessa pseudodemocracia. que obriga o cidadão a servir as forças armadas e ainda por cima ter que votar?
 
Áttila Gomes em 21/06/2011 02:39:32
imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions