A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 30 de Julho de 2016

27/06/2014 15:33

Marido de delegada, policial morto era de confiança de superintendente da PF

Edivaldo Bitencourt e Filipe Prado
Delegado participou da coletiva sobre a Operação Ágata em maio (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Delegado participou da coletiva sobre a Operação Ágata em maio (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

O delegado Eduardo Jaworski Lima, 39 anos, que foi encontrado morto com um tiro ontem (26) à noite na Superintendência da Polícia Federa de Mato Grosso do Sul, estava há 15 anos na corporação. Ele era um dos homens de confiança do superintendente, Edgar Paulo Marcon, e comandava a Delegacia de Investigações e Combate ao Crime Organizado.

Veja Mais
Morte de delegado expõe problemas e depressão na PF, denuncia sindicato
Delegado chefe do combate ao crime da PF é encontrado morto com um tiro

A morte de Jaworski, que realizava tratamento psiquiátrico, pode ser suicídio e chocou familiares e amigos. “Era um homem da minha estrita confiança”, comentou Marcon. Ele já tinha trabalhado com o superintendente em São Paulo. “Era meu braço direito”, lamentou o superintendente.

Há 15 anos na Polícia Federal, Jaworski era casado com uma delegada da Polícia Federal, que reside em Campo Grande e integrava a Corregedoria da PF em Mato Grosso do Sul. O casal tem uma filha de dois anos.

Como a família reside em São Paulo, o corpo será transladado para a capital paulista em uma aeronave da corporação. Marcon e a esposa seguirão no mesmo voo para acompanhar o velório e o sepultamento em São Paulo.

Jarworski realizava tratamento e chegou a ficar afastado do trabalho em decorrência da licença médica. Conforme Marcon, problemas psiquiátricos são a terceira maior causa de afastamento do serviço. A principal causa de afastamento é ortopedia.

O delegado foi nomeado para comandar a Delegacia de Investigações e Combate ao Crime Organizado em março de 2013. Ele foi encontrado morto com um tiro no peito às 21h de ontem. A morte foi atestada por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Peritos da Polícia Civil também foram ao prédio e fizeram a coleta de materiais no local.

Logo após a morte, a Superintendência da Polícia Federal divulgou nota confirmando o suicídio e lamentando o ocorrido.

Conforme a Prefeitura de Campo Grande, o corpo do delegado sepultado na cidade de Osasco (SP), após às 16h de hoje (27).

Veja Também
Curso de contação de histórias acontece entre os dias 15 e 19 de agosto
A Fundac (Fundação Municipal de Cultura) abriu inscrições para a realização do curso de Contação de Histórias que será realizado entre os dias 15 e 1...
Vagas para reabilitação gratuita de cadeirantes estão abertas
Foram abertas pelo Crelame (Centro de Reabilitação de Lesados Medulares) vagas para atendimento gratuito a pessoas com lesão raquimedular paraplegia....



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions