A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Novembro de 2014

01/02/2013 21:31

Prefeitura nega alvará para show do DJ Tiësto em Campo Grande

Além da falta de laudos, tragédia de Santa Maria e falta de leitos por causa da dengue também foram usados como justificativa

Nyelder Rodrigues
Prefeitura nega alvará para show do DJ Tiësto em Campo Grande

A Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), subordinada a Prefeitura de Campo Grande, indeferiu o alvará do show do DJ Tiesto, agendado para acontecer este sábado (2) no Jockey Clube.

Veja Mais
Cidade do Natal abre dia 5 e Ary Coelho na quinta, com contenção de gastos
Cheia de planos, Gaby Amarantos lança 2º CD e estreia programa de moda em 2015

Conforme nota da Prefeitura de Campo Grande, não foram apresentados os laudos de vistoria do Corpo de Bombeiros, licença sanitária, ambiental e alvará da Deops (Delegacia Especializada de Ordem e Política Social).

De acordo com a Semadur, foram considerados vários aspectos para a tomada da decisão, além da não entrega em prazo legal dos documentos e laudos necessários. Um deles foi o clamor popular por causa da tragédia em Santa Maria (RS), onde mais cerca de 240 morreram em decorrência do incêndio na boate Kiss.

Outra justificativa para indeferir o alvará foi a epidemia de dengue que colocou a Capital em situação de emergência, e caso haja uma tragédia semelhante à de Santa Maria, Campo Grande não teria leitos suficientes para atender à população.

Os organizadores do evento aguardavam mais de 10 mil pessoas para o show, que tinha ingressos, já no segundo lote, sendo vendidos a R$ 120 o camarote, R$ 70 a área VIP e R$ 35 a pista.

A reportagem tentou conversar com a organização do show, mas não conseguiu contato até o fechamento dessa matéria.



Não sou contra a festa em si, porém, se tivessem mais organização e a estrutura fosse montada 2 dias antes para que os bombeiros fiscalizassem, nada disso estaria acontecendo, o problema é que não querem gastar um pouco a mais para colocar alguns seguranças para cuidarem da estrutura montada com antecedência, ai pagarão mais caro ainda com a multa pós Show...
 
Bruno Carvalho Martins em 02/02/2013 17:18:09
Isso é ridículo! Tanto alarde só porque está na ”moda“ falar sobre segurança nas balada! E que baladas? Em Campo Grande TUDO está sendo proibido! Agora até o carnaval de rua não vai acontecer! O que esse povo que ”governa“ a capital está pensando? Ao invés de progredir (partido progressista... Rs. Sei!), nossa cidade está cada vez mais com ares interioranos! Será que não seria hora de parar de brincar de administrar uma cidade e fazer um local descente para grandes eventos, caracteristicos de uma capital de verdade? #jogodeinteresses
 
Ricardo Franco em 02/02/2013 15:28:54
Realmente as autoridades só estão fazendo cumprir a lei, infelizmente após a tragédia ocorrida. É lamentável a perda das vitimas, e só se sabe a dor, após um ocorrido com alguém próximo. Pois se o empresário resolve fazer um evento, antes de tudo, tem que estar primeiramente aprovado pelas as autoridades, e somente após é que se pode divulgar e comercializar o evento. ( caso contrário tem que ser responsabilizado e punido nos rigores da lei ).
 
Arlindo Afonso Vilela em 02/02/2013 12:39:14
Isso já esta ficando chato hein..
só os eventos da prefeitura (na praça do Papa) são autorizados agra.!?
Os blocos que vão sair nas ruas no carnaval vão ser proibidos também?
 
Gleise Costa em 02/02/2013 08:34:45
Ja conheço esse filme, dificultar, pra rolar uma molhada na mão!!! e depois todo mundo ganha e fica tudo bem!!! estamos no Brasil !!!
 
daniela dias em 02/02/2013 02:11:43
Aí eu senti firmeza!!! Se não tem segurança, tem que barrar mesmo esses shows de empresários oportunistas que só querem pegar o dinheiro da galera!!
 
Geraldo Silveira em 02/02/2013 00:35:36
Já passou da hora de os empresários somente pensarem em dinheiro.As estruturas para essas festas são precárias e cedo ou tarde vai haver um grave acidente. Preços absurdos e muita exploração. Achei foi é pouco...
 
Filipe Alberto em 01/02/2013 22:55:56
A prefeitura tem de interditar tais locais sem alvará, pois esses organizadores de evento só querem lucrar e se ja tiverem vendidos ingressos a prefeitura tem de entrar com ações contra os mesmos de reparação de bens(pois pagaram pelo mesmo), danos morais(não vão mais ao show) e pedido de prisão por estelionato(eles sabem que não tem alvará e mesmo assim vendem um produto que não pode ser comercializado!).
 
Alexandre de Souza em 01/02/2013 22:42:03
Será se não tivesse ocorrido a tragédia de Santa Maria, o alvara seria negado?
 
Flavio Celso Mendonça em 01/02/2013 22:41:58
ABSURDO!
 
Manoel Secco em 01/02/2013 22:41:55
imagem transparente

Compartilhe


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions