A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

02/08/2012 19:04

Santa Casa passou a atender mais 750 pacientes com novos leitos

Nicholas Vasconcelos

Hospital reativou 150 novos leitos em um ano

Hospital reativou 150 leitos entre junho de 2011 e junho de 2012. (Foto: Rodrigo Pazinato)Hospital reativou 150 leitos entre junho de 2011 e junho de 2012. (Foto: Rodrigo Pazinato)

A Santa Casa de Campo Grande passou a atender mais 750 pacientes por mês pelo SUS (Sistema Único de Saúde) com os 150 novos leitos criados entre junho deste ano para junho de 2011, com o tempo de internação de 5 dias para cada internação . A informação é do diretor da junta interventora do hospital, Antônio Lastória.

O número de leitos passou de 355 para 500 no sistema de saúde, segundo dados do CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde). As unidades estavam desativadas e atendem as áreas de trauma, pacientes em estado crítico, cardiovascular, saúde mental e urgência materna e infantil.

De acordo com Lastória, o custo dos novos leitos reflete diretamente sobre a dívida do hospital. “Cada novo leito custa R$ 1 mil por mês e os leitos de UTI custam R$ 1,2 mil por mês. Da unidade de terapia, o SUS só repassa R$ 505”, declarou.

Em 2011, a Santa Casa acumulou dívida de R$ 84 milhões, um aumento de 22% em comparação ao valor de R$ 68,9 milhões de 2010. O hospital está sob intervenção desde 2005.

O diretor da junta interventora da Santa Casa, Antônio Lastória, explica que cada leito custa R$ 1 mil por mês. (Foto: Rodrigo Pazinato)O diretor da junta interventora da Santa Casa, Antônio Lastória, explica que cada leito custa R$ 1 mil por mês. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Os valores devidos foram apontados pela auditoria KPMG Auditores Independentes e apontam que a unidade tem déficit R$ 10,1 milhões por ano.

“Hoje nós estamos com 16 salas de cirurgia operando, três salas de cirurgias oftalmológicas, os dois tomógrafos e vamos criar o serviço de ressonância dentro de 15 dias”, explicou.

Segundo Lastória, a urgência encarece o funcionamento do hospital e apesar do déficit, ela vai seguir como foco da Santa Casa. "Nós precisamos manter o atendimento de urgência e a qualidade desse serviço", finalizou.

Veja Também
Ciclista desvia de cachorro cai e acaba morrendo no Vivenda do Parque
O ciclista Vicente Dias Ferreira, 65 anos, morreu ao cair da bicicleta e bater a cabeça ao desviar de um cachorro na noite desta quarta-feira (26) no...
Serviço Social da Santa Casa busca por familiares de paciente sem documentos
O Serviço Social da Santa Casa de Campo Grande está em busca dos familiares de um senhor idoso do sexo masculino com idade aproximada de 60 anos, que...


imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions