A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Janeiro de 2017

26/01/2015 10:11

Após ano fraco, alunos e cursinhos se preparam para o “ano dos concursos”

Viviane Oliveira e Liana Feitosa
Escolas abrem aulas para formar alunos para passarem em concursos. (Foto: Divulgação)Escolas abrem aulas para formar alunos para passarem em concursos. (Foto: Divulgação)

O ano passado não foi dos melhores para concurseiros e instituições que se dedicam a realizar o sonho do emprego público. A Copa do Mundo impactou no planejamento e no fim do ano, como de costume, as festas diminuíram a demanda de cursinhos em Campo Grande. Segundo especialista, o cenário deve se reverter em 2015 e quem estuda para concursos terá boas oportunidades de conseguir um emprego estável.

Somente para este ano, já estão previstos mais de 25 concursos na esfera estadual e federal com mais de 14 mil vagas com salários de até R$ 17 mil dependendo do cargo, que atraem sul-mato-grossense que procuram cursinho na Capital para se preparar para este, que deve ser o ano dos concursos. Em algumas escolas o aumento nos preços foi de 8%, enquanto outras optaram por manter os valores.

O diretor e professor da Escola Neon Concursos, Onei Fernando Savioli, diz que mesmo com as ofertas de vagas, a cada ano a procura por cursinhos vem diminuindo em torno de 20%. “Os concursos estão ficando cada vez mais difíceis e ninguém quer investir sem ter condições de conseguir o resultado da aprovação, que deve ser pensado a curto e longo prazo, ou seja, de um a três anos.

Há 4 anos como funcionário público, o jornalista Paulo Leandro Machado Xavier, 27 anos, estudou pouco mais de um ano para conseguir o tão almejado posto de servidor público. Quando o rapaz fez a prova, em 2011, apenas duas vagas estavam sendo oferecidas. “Eu soube por acaso que o edital do concurso para assessoria de imprensa dos Correios estava aberto, como já vinha me preparando fiz a prova e fui bem”, destaca. 

Paulo estudou pouco mais de 1 anos até conseguir passar para cargo de assessor de imprensa, nos Correios, em Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio) Paulo estudou pouco mais de 1 anos até conseguir passar para cargo de assessor de imprensa, nos Correios, em Campo Grande. (Foto: Marcos Ermínio)

Paulo sempre fez cursinho e conta que nas primeiras provas não tinha muita noção, mas depois pegou o ritmo. A rotina do jornalista era pesada. Ele trabalhava em um veículo de comunicação das 6h30 às 16h30, lanchava rápido e ia para o cursinho, chegava em casa por volta das 23h e dependendo do nível do cansaço optava por estudar na maioria das vezes até 1h da madrugada. O esforço deu certo. Hoje, além de ter estabilidade e salário acima do que é pago em empresas privadas, Paulo trabalha 5h de segunda a sexta-feira.

Quem quer passar em qualquer concurso público deve se preparar muito, aliar teoria, prática e ter persistência. Apesar da pouca idade, a servidora pública federal Bianca Leonardo Oliveira, 23 anos, é exemplo de dedicação. A jovem, que é formada em Administração de Empresa, resolveu estudar, primeiro por causa da estabilidade, depois pelos benefícios de ser servidor público. “Depois de formada, as oportunidade que encontrei no mercado de trabalho na área privada não corresponderam as minhas expectativas quanto a parte financeira”, relata.

Os pais de Bianca, que são funcionários públicos, deram apoio financeiro e emocional para que a jovem atingisse a meta de entrar no serviço público. “Foi preciso adotar uma rotina saudável. A minha se resumia em estudar, praticar atividade física, tentar me alimentar o melhor possível e descansar bem durante a noite”, destaca.

A administradora conta ainda que levava a sério a rotina e evitava a estudar em casa para não se distrair com outras coisas. “Eu preferia estudar no cursinho ou em bibliotecas, com isso as horas de estudos tinham muito mais qualidade”, afirma Bianca, que é servidora da UFGD (Universidade da Grande Dourados).

O professor Onei explica que a diferença que o curso consegue agregar ao candidato está justamente na organização de horários, aulas, professores, materiais, incentivos constantes através de coaching - processo definido com um acordo entre profissional e cliente para atingir um objetivo.

Otimista, o diretor da Escola Elo Concursos, Rodrigo Schluchting, diz que cada vez mais os candidatos estão se preparando mais e devido a isso a procura por escolas preparatórias tende a aumentar sempre, ainda mais por cursos online, que tem os preços mais acessíveis. “Se comparado com janeiro de 2014, tivemos um crescimento de 20% na procura por cursos este ano”, comenta. As disciplinas mais procuradas são português, matemática, raciocínio lógico, informática, direito constitucional e administrativo.

Veja a relação de concursos - Banco do Brasil, Petrobras, Conselho Nacional do Ministério Público, Secretária de Segurança Pública do DF, Câmara dos Deputados, Receita Federal, INSS, Ministério do Planejamento, Ministério das Comunicações, Polícia Militar do DF, Secretaria da Fazenda do DF, Inmet, Ministério do Trabalho e Emprego, Superior Tribunal de Justiça, IBGE, Anac, ANTT, Novacap, Agência Nacional de Águas, Anvisa, Tribunal de Contas da União, Dnit, Ministério da Cultura. Para acompanhar notícias sobre concursos clique aqui ou acesse o site do Campo Grande News

Com salários de até 5 mil, quatro concursos estão com inscrições abertas
Com salários de até 5.123, quatro concursos estão com inscrições abertas em Mato Grosso do Sul. Há vagas para pessoas com formação no ensino fundamen...
UEMS recebe inscrições para processo seletivo de docentes até dia 27
Com vagas abertas em processo seletivo para contratação de docentes, a UEMS (Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul), recebe inscrições até o di...
Inscrições abertas para 21 cursos gratuitos de capacitação
Pessoas com Ensino Médio completo e interessadas em se especializar para entrar no mercado de trabalho, podem se inscrever para participar dos 21 cur...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions