A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

12/12/2014 22:26

"Famoso" pelo fim da agência de pistolagem, delegado morre aos 53

Vania Galceran
Delegado da Policia Civil (Foto:Arquivo)Delegado da Policia Civil (Foto:Arquivo)

O delegado Roberto Queiroz Coelho estava internado há 68 dias na UTI em Dourados e lutava contra um câncer no intestino. Ele tinha 53 anos e estava aposentado. O delegado Queiroz era muito conhecido em Dourados, onde foi titular do 1º Distrito Policial e delegado do menor.

Veja Mais
Adolescente é detida ao tentar embarcar para o MT com identidade falsa e drogas
Homem foge depois de agredir enteado e esposa grávida de cinco meses

Teve papel fundamental na investigação da chamada “Agência de Pistolagem”, desvendada na década de 90. Na época, policiais militares de Dourados e Fátima do Sul foram presos e acusados de execuções. Queiroz também enfrentou várias denúncias em sua carreira.

Entre as acusações contra o delegado estavam 16 atos irregulares cometidos por ele, que vão de apropriação de bens de vítimas de crime, uso de documentos falsos, prestação de informações falsas sobre patrimônio e até o prejuízo a investigação de crimes por não adotar as providências necessárias.

Na peça de acusação, o MPE afirma que o delegado chegou a prestar serviços para Hyran Georges Delgado Garcette, acusado de ser um dos chefes da máfia do cigarro contrabandeado em Mato Grosso do Sul. A defesa negou todas as denúncias e disse que não havia qualquer prova.

 A família ainda não informou aonde será o velório do policial que neste sábado completaria 54 anos e estava internado havia mais de um mês tratando de problemas hepáticos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions