A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

02/11/2015 19:00

Feapan supera crise com vendas de animais acima da média de mercado

Flávio Paes
Famílias de pioneiros do Pantanal foram homenageadas ao término da feira (Foto:Divulgação)Famílias de pioneiros do Pantanal foram homenageadas ao término da feira (Foto:Divulgação)

Recorde de preço nas vendas de touros, comercialização de todos os animais bovinos e equinos nos leilões e bons negócios realizados pelas empresas expositoras de máquinas e implementos fizeram da Feira Agropecuária do Pantanal (Feapan) deste ano uma das maiores edições desde a década de 1990. Realizada de 29 de outubro a 1º de novembro, em Corumbá, o evento atraiu também milhares de pessoas ao Parque de Exposição Belmiro Maciel de Barros.

Veja Mais
Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Desaparecida há dois dias, jovem é encontrada morta às margens da MS-427

As vendas durante os leilões realizados no tatersal do Parque de Exposição Belmiro Maciel de Barros superaram na batida do martelo os preços de mercado. Um lote de touros de alto padrão da Fazenda Nova Esperança, que realizou seu 11º leilão com 300 animais, foi comercializado a R$ 21.600 por reprodutor. As médias no leilão do cavalo pantaneira também foram altas – acima de R$ 7 mil – e o arremate de 854 bovinos de corte, na abertura da feira, superou R$ 1 milhão.

O sucesso comercial da feira, em um período de retração da economia, demonstra que o produtor, os invernistas e o empresariado apostaram na força da pecuária pantaneira, na avaliação do presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Luciano Aguilar Leite. Ele citou como fundamental para o incremento dos negócios a presença do Banco do Brasil, que este ano disponibilizou R$ 15 milhões para financiamento e custeio, além do crédito aberto pelo Sicredi.

“Tivemos 100% na comercialização dos animais, com média alta nos arremates, e hoje, sem dúvida, a nossa feira é uma vitrine da pecuária de Mato Grosso do Sul”, disse Luciano Leite. Ele observou que 80% das empresas expositoras vieram de outras regiões do Estado, mais um indicativo da força da Feapan. “O novo calendário da feira, em período de seca e de monta, também tem contribuído para esse sucesso e incentivado o nosso produtor a melhorar seu rebanho.”

Homenagens

No encerramento da Feapan, no domingo, como tradicionalmente ocorre, o Sindicato Rural de Corumbá prestou homenagens às famílias de pioneiros do Pantanal. Este ano foram agraciados o casal José Henrique Aguilar (Ninito) e Hortência Rolon Aguilar, Hugo Pereira de Souza (in memorian) e Berenice Thereza Capurro Castelo. Também foi homenageada a Expedição Alma Pantaneira, ação voluntária organizada por médicos que leva saúde às regiões isoladas da planície.

 

Homem tem pescoço cortado e é encontrado morto em rodoviária
Diones Luiz Pedrosa Farias, 21, foi encontrado morto com o pescoço cortado com uma faca, na rodoviária de Amambai, distante 366 km de Campo Grande, n...
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions