A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

10/03/2012 15:34

Acusada de poluição sonora, igreja evangélica recorre ao TJ para liberar cultos

Aline dos Santos

Vizinha ao imóvel, que está em reforma, uma idosa afirma conviver com ”sons ensurdecedores” nos últimos dois anos

Justiça proibiu realização de cultos, sob pena de multa diária de R$ 500. (Foto: Anderson Gallo/Diário Online)Justiça proibiu realização de cultos, sob pena de multa diária de R$ 500. (Foto: Anderson Gallo/Diário Online)

A igreja evangélica Assembleia de Deus – Ministério Belém, em Corumbá, recorreu ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para derrubar a liminar que proíbe a realização de cultos.

A medida foi imposta pelo juiz da 3ª Vara Cível, Vinicius Pedrosa Santos, após denúncia de poluição sonora. Vizinha ao imóvel, que está em reforma, uma idosa afirma conviver com ”sons ensurdecedores” nos últimos dois anos, das 8h às 23h.

De acordo com a denúncia, o templo passa por reformas e não conta com nenhuma proteção acústica. No processo, também foram anexadas fotografias para comprovar a reforma.

De acordo com o juiz, a liberdade de culto não autoriza a poluição sonora e a igreja deve se adequar às normas ambientais. A decisão, proferida na última segunda-feira, dava prazo de 24 horas para suspensão dos cultos, sob pena de multa diária de R$ 500.

Em entrevista ao Diário Online, na quinta-feira, o pastor e 2º vice-presidente da Igreja Assembleia de Deus, João Lucas Martins, disse que há 45 dias a igreja assinou um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) com o Ministério Público para a adequação do templo.

O acordo estabeleceu período de 60 dias para colocar o isolamento acústico, o prazo termina em 26 de março. O pastor também afirma que a sentença do juiz é discriminatória.




O tem algumas pessoas que reclamam das igrejas mais não reclama do carnaval onde muita bagunça acontece onde tem som alto,droga,prostituição não reclamam quando um vizinho coloca uma musica que só desrrespeita eles mais essa igreja que tem encotro evangelico somente no Domingo de manha e a noite na Quanta e sexta então esse Juiz tem mandar fechar á IURD tbém pois tem uma perto de casa todo dia .
 
Rogerio Bezerra em 12/03/2012 12:29:48
Toda a autoridade que é dada debaixo dos céus é instituida pelo próprio Deus então nós como Cristãos temos sim que respeitar as regras e leis até mesmo para exemplo aos demais, que sirva a todos pois diversas conveniências são abertas nos bairros das periferias sons de carros altas horas da noite e nada se faz, policia militar, policia comunitária passam por estes locais e inútil é. Sossego já!!!
 
Zenilda Santos em 12/03/2012 12:08:42
comigo está acontecendo o mesmo de dois meses pra cá arrumaram uma bateria que no sabado e domingo ninguém tem socego eles ficam o dia inteirinho batendo a bateria .já reclamamos vamos ver o que vai dar .o nosso deus acho que já está surdo nem sabe mas quem ouvir....
 
adriana da silva em 12/03/2012 12:06:02
Acredito que respeito é bom e todo mundo gosta. Se a Igreja respeitasse o próximo, ou seja, fizesse o culto sem gritar, nada disso estaria acontecendo. Sobre os carros de som entre outros, é só reclamar, a Lei vale para todos. Outra coisa, louvar a Deus é simplesmente maravilhoso, mas louvar é totalmente diferente de GRITAR. Gente Deus não é surdo!!!
 
Juliana Alves em 12/03/2012 11:22:44
Outra coisa, igreja virou comércio onde se arrecada muito. Tá igual política todo mundo quer entrar porque o salário é bom, tem regalias.
 
Cida Barros em 12/03/2012 10:43:23
Não é só em Corumbá. Tem uma igreja no Jd. Itatiaia que é pequena. E não precisa de som para ser ouvido, mas o pastor colocou som que é para todo bairro ouvir, eles estão querendo é aparecer. Se a igreja é pequena para que toda aquela gritaria do pastor, ele tem que ter respeito não é todo mundo que quer ouvir o seu discurso, passa dos limites, tem que fechar as portas p/diminuir o som.
 
Cida Barros em 12/03/2012 10:37:09
Acho que deveria fazer varias adaptações ja que para realizar a EXPOGRANDE teriam que fazer vaias mudanças acho que as igrejas deveriam passar por essas mudanças. Se a lei vale para um tem que valer para todos.
 
Gustavo Gonçalves em 12/03/2012 10:28:12
Bom dia até que em fim olharam para essas igreijas evangelicas pois não tenho nada contra só uma opinião no meu modo de vista também acho que é insuportavél pois não se sabe se é um culto ou um ospicio todo mundo gritando com um som enssurecedor pelo pouco que eu sei da biblia nela mesma fala que pra fala com JESUS vc só precisa se reserva em seu canto que ele te ouvira.
SERA QUE JESUS É SURDO?
 
kleberson souza em 12/03/2012 09:54:29
a essas pessoas que perseguem os evangélicos, eu deixo a vida de paulo com exemplo, perseguia o povo de DEUS e acabou cego, precisando de uma simples oração de como muitos falam fanáticos, barulhentos, etc, mais com intimidade com DEUS o suficiente para orar e paralitico levantar, cancer ser curado, faz o morto ressucitar....
 
jessika farias em 12/03/2012 09:06:39
é discriminação sim,,, pois ele deveria avisar, dar uma intimação e não ir fechando de uma vez, mais eu fico tranquilla enquato ele fecha uma porta, Jesus abre dezzzzzzzzz....e viva o povo de DEUS. a biblia diz ainda que se cale os homens, Jesus coloca as pedras para fala.
 
kelly cristina em 12/03/2012 08:52:03
milton silva vc ñ sabe nem o que vc ta falando,a lei do silencio existe aqui e respeitada sim pelos cristãos! venha conferir e veras que este juiz que veio hontem pra corumbá morava na cidade de jardim,se formou a 2 anos e ta querendo se aparecer,ele vai dançar espera pra ver ele ñ mexeu com povinho ñ, ele mexeu com um povo que louva um Deus poderoso!!!
 
david rossi em 12/03/2012 08:30:19
Quando cada parte interessada , guiada por suas convicções , não se desvencilhar dos interesses próprios para discutir o tema baseadas no bom senso , não se pode chegar em um acordo .

Os evengélicos tem o direito de realizar suas manisfestações religiosas assim como os vizinhos tem o direito de , a partir de horário determinado , ter sua privaidade respeitada .

Questão de bom senso .

 
Sérgio Gonçalves em 12/03/2012 08:28:47
Retornem com os cultos assim que a reforma acabar e o sistema de som estiver adequado. Simples!
 
André Serra em 12/03/2012 06:58:53
Acho que deveriam repensar o modo como agem, pois não estão somente deixando os vizinhos cíveis do templo "surdos" como acham que Deus já está surdo (ao ponto de terem que gritar para que Ele os ouçam) ou pior: acabam colocando o Divino Nome de Deus na sarjeta (pois um grupo de pessoas que se reúnem para prestar louvores a Deus e que colocam o nome d'Ele no nome dessa igreja);
 
Valber Almeida - continuação 2 em 12/03/2012 05:23:03
Parabéns ao Dr. Vinicius pela decisão. É preciso entender que a sentença não é contra a igreja e sim contra o desrespeito ao sossego alheio. Não há que se misturar Deus ou Jesus com o barulho comprovado. A chiadeira nao tem fundamento porque quando a igreja firmou o TAC ela reconheceu junto ao Ministério Público a existência da perturbação o que equivale a uma confissão da conduta reprovável.
 
JOTA COSTA em 12/03/2012 04:09:34
Eu descordo de vc Feliciano, não é q virou moda ser evangélico, é que a cada dia as pessoas estão se conscientizando q precisam ouvir a palavra de Deus.
 
Príscila da silva em 11/03/2012 07:12:36
Concordo com o juiz, a lei é para todos, inclusive para os evangélicos. Carros de som ou qualquer outro barulho também é proibido, basta reclamar. A idosa reclamou do barulho da igreja, pois é justamente é o está incomodando. Carnaval é aceito, pois é uma festa popular uma vez por ano. Deus está surdo, por isso tantas gritarias no templo.
 
Luiz Carlos Barbosa de Castro em 11/03/2012 06:57:05
Se o juiz mandou fechar, acho que não fez nada de mais...acho até que todas essas igrejas deveriam ser investigadas, pois agora que é moda ser evangélico(a) em cada esquina tem de 2 a 3 igrejas e o dim dim que recebem vai prá quem???
 
Felicio da Silva Ludgero em 11/03/2012 04:43:08
Vejam só um detalhe: a acusadora diz que há barulho das 08 às 23h. Será mesmo? Será que o pessoal nem para na hora das refeições?
Eu não resido em Corumbá, por isso não posso falar sobre a igreja, mas sei que na época do carnaval, em Campo Grande, havia barulho até 4h da madrugada, que se ouvia há mais de dois quilômetros de distância, mas não apareceu nenhuma juiz para dar um basta nisso.
 
Carlos Osmar Trapp em 11/03/2012 03:02:32
Engraçado é que ninguém reclama dos carros de som (propaganda volante), que em frente à minha casa já chegou passar às 21hs fazendo um barulho tremendo.

Aqui em Campo Grande acontece muito isso!
 
Luciano Silgueiros em 10/03/2012 11:37:53
Interessante que essas pessoas só escutam barulhos e altos sons das Igrejas evangelicas.Não mencionam carros de som, Carnaval., Bares e lanchonetes, comicios politicos, e porque será????
Não conseguem admitir um preconceito e uma discriminação que guardam dentro de si pela causa dos que seguem um Cristo que esta escrito no Evangelho de São João 3:16.
DEUS se apiede de suas almas.
 
Delmario Guimaraes de Araujo em 10/03/2012 08:46:01
Mais um intermediário babaca entre o poder divino e o mortal , como pode um cara desses não entender o direito alheio de felicidade e querer tumultuar como sendo discriminação. Tá aprendendo com a Acrissul?
 
Orlando Lero em 10/03/2012 06:32:59
Se essas pessoas soubessem o quanto é gostoso louvar ao Senhor, não reclamaria nadinha. Eu tbm fui de ter raivas de crentes, hoje percebo quanto tempo perdi, uma coisa eu digo: O que for de Deus continuará.
 
Jaime Mel em 10/03/2012 06:10:34
Tem gente que pensa que DEUS e Nosso Senhor Jesus Cristo é Surdo.
Os nossos irmãos de Corumbá deveriam levar (pena que não pode) nossos vereadores para que, lá, aprovem a Lei do Silêncio, ai ia ser legal...
 
MILTON SILVA em 10/03/2012 06:02:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions