A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

14/10/2015 18:22

Acusado de matar homem a pauladas, autor alega legítima defesa

Renata Volpe Haddad
Sérgio Manoel Benites alegou legítima defesa e se condenado, pode pegar até 30 anos de prisão. (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)Sérgio Manoel Benites alegou legítima defesa e se condenado, pode pegar até 30 anos de prisão. (Foto: Polícia Civil/ Divulgação)

Sérgio Manoel Benites 35, acusado de matar José Arnaldo De Jesus, 46 anos, conhecido como "Cabelinho” na madrugada de 10 de outubro, foi preso na manhã desta quarta-feira (14) pela Polícia Civil.

Veja Mais
Homem é encontrado morto no fundo de casa com ferimento na cabeça
Após deslizamento e risco a usuários, MS-295 é totalmente interditada

O crime aconteceu em Ivinhema, distante 282 km de Campo Grande. Segundo o site Ivinoticias, na noite do crime, Sérgio e José Arnaldo participavam de um churrasco e após uma discussão teriam trocado agressões.

Durante a briga, José Arnaldo atirou um pedaço de madeira na direção de Sérgio e correu para os fundos de uma residência. Sérgio foi atrás dele e conseguiu segurá-lo, e começou a agredir a vítima até o momento que desferiu golpes com um caibro. José Arnaldo morreu no local.

A Polícia Civil foi acionada e com auxilio da Polícia Militar, conseguiram identificar algumas testemunhas.

O delegado Dr. Ricardo Cavagna, responsável pelo caso, que horas depois do assassinato, ainda durante a madrugada, conseguiram identificar o autor do crime. "Diante da certeza da autoria do crime e como Sérgio não foi encontrado, nem se apresentou na delegacia, no final da tarde de sábado representamos a prisão temporária. Com a manifestação favorável do MP, a prisão foi decretada pelo Juiz de nossa comarca horas depois”, afirmou ao IviNotícias.

Sérgio se apresentou na Delegacia de Ivinhema na manhã desta quarta-feira (14), acompanhado de advogado. Ele foi interrogado e confessou a prática do crime, alegando que agiu em legítima defesa.

Sérgio foi indiciado pela prática do crime de homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima. Se condenado poderá pegar até 30 anos de prisão.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions