A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

21/11/2014 12:11

Acusados de desviar verba pública serão ouvidos na semana que vem

Liana Feitosa
Um dos alvos da investigação é a Prefeitura de Guia Lopes da Laguna. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Um dos alvos da investigação é a Prefeitura de Guia Lopes da Laguna. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Suspeitos de envolvimento no desvio de verbas públicas na Prefeitura Municipal de Guia Lopes da Laguna, a 227 quilômetros de Campo Grande, serão chamados para prestar esclarecimentos à polícia a partir da próxima semana, segundo delegado da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), João Davanço.

Veja Mais
Polícia Civil deflagra operação para investigar desvio de verbas públicas
Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira

"Vamos começar a ouvir todos os suspeitos e envolvidos para verificarmos se as acusações procedem", afirma o delegado. Os depoimentos serão concedidos à polícia em Jardim, município a 233 km de Campo Grande.

Mandados - A operação Salus foi deflagrada ontem (20) em conjunto com a Polícia Civil de Jardim. De acordo com Davanço, que coordena a operação, todos os mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Salus, nome dado à operação, era como a deusa da saúde, limpeza e sanidade era chamada segundo a mitologia Romana.

Segundo ele, computadores e documentos foram apreendidos na Prefeitura de Guia Lopes da Laguna, na Secretaria de Finanças e na Secretaria de Saúde da cidade. Além disso, mandados também foram cumpridos na casa de servidores e ex-servidores da prefeitura, além de uma pensão da Capital.

Desdobramento - A operação Salus é resultado de inquérito policial que resultou no afastamento do ex-secretário municipal de Assistência Social de Guia Lopes da Laguna, Edivaldo Soares Pereira. Um empresário do município e Edivaldo foram indiciados por lavagem de dinheiro, fraude a licitação e posse ilegal de munição de uso permitido.

Com o desenrolar das investigações, verificou-se irregularidade em pagamentos de hospedagem na pensão de Campo Grande. Os documentos apontam que os pacientes não utilizavam o serviço mencionado que era pago indevidamente pela prefeitura.

Estão envolvidos na operação policiais civis da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizados, Delegacia Regional de Jardim, 1ª Delegacia de Jardim, Delegacia de Atendimento à Mulher de Jardim e Delegacia de Guia Lopes da Laguna.

 

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions