A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

20/01/2014 18:44

Ainda sem testemunhas, polícia não descarta hipóteses para mortes em Três Lagoas

Vinícius Squinelo

A polícia começou hoje a investigar as mortes de Anderson Campos da Silva, conhecido como “Derson”, e Jefferson Jairo Muniz Heiderich, 23 anos, o “Tito”, ocorridas ontem em Três Lagoas, distante 338 quilômetros da Capital. Ainda sem a ajuda de testemunhas, não é descartada nenhuma possibilidade para o crime.

Veja Mais
Homem mata jovem em casa noturna, foge, troca tiros com a polícia e morre
Europeus querem boicote à soja por genocídio indígena, diz deputado

Anderson seguiu e matou Tito com pelo menos oito tiros, na madrugada de domingo (19). Ao tentar fugir, ele trocou tiros com policiais da Rotai (Rondas Ostensivas Táticas do Interior) e acabou alvejado, foi atendido por socorristas, mas não resistiu e também morreu.

“Ainda não está esclarecido o motivo do assassinato, e não descartamos nenhuma hipótese”, comentou o delegado Rogério Fernando Makert Faria, titular da 2ª Delegacia de Polícia de Três Lagoas. Ele citou algumas possibilidades, como crime passional, por problemas com drogas ou desacerto comercial.

Ainda segundo o delegado, as investigações tiveram início nesta tarde, com a polícia levantando a situação da namorada de Tito, que estava ao lado dele no momento do crime, mas que conseguiu fugir de Anderson.
Outra possibilidade levantada pelo delegado Rogério é de que possa ter ocorrido uma discussão entre os dois, já que ambos estavam em uma casa de shows antes do crime.

Perseguição e mortes – Anderson teria saído de uma casa de show em Três Lagoas, por volta das 03h20 da madrugada de domingo, quando começou a seguir Tito.

De acordo com o site Portal Rádio Caçula, o casal entrou no carro de Jefferson, quando foi surpreendido por Anderson. Ele disparou cerca de nove tiros contra o veículo e, pelo menos, oito acertaram Tito, que morreu na hora. A namorada da vítima conseguiu fugir.

Uma viatura da Rotai estava patrulhando a área, quando os policiais ouviram os disparos e foram até o local checar e se depararam com Derson, que fugiu a pé por um matagal e pulou muros de casas, para despistar a polícia.

A polícia traçou uma rota e flagrou o autor dos disparos pulando um muro de um comércio local. Ao avistar a viatura, de acordo com o site, Derson disparou duas vezes contra a Polícia, que revidou e acabou atingindo Anderson. Ele foi socorrido pelos policiais, levado para o Hospital Auxiliadora, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions