A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

23/03/2011 16:34

Alucinações psicológicas e drogas teriam motivado pai a matar filho de 7 anos

Paula Vitorino

Pai fugiu após o crime e morreu afogado no Rio Paraguai. (Foto: Diário Online)Pai fugiu após o crime e morreu afogado no Rio Paraguai. (Foto: Diário Online)

Jairo Silva de Souza, de 32 anos, encontrado morto no rio Paraguai nesta terça-feira, sofria alucinações psicológicas e é usuário de drogas, segundo os primeiros testemunhos dos familiares. Ele era o único suspeito de ter degolado o filho, de 7 anos, apenas horas antes.

De acordo com a delegada Elaine Cristina Ishiki, da Polícia Civil de Corumbá, as investigações apontam que os dois distúrbios teriam motivado o crime.

A avó de Jonathan Messias de Souza, de 7 anos, disse à Polícia que o garoto não gostava muito do pai, nem de ficar com ele, mas que os dois nunca tiveram problemas sérios.

Em depoimento, a mãe de Jonathan contou que estava no seu quarto quando escutou barulhos e foi ver filho. No local, ela encontrou o menino com o ferimento no pescoço e Jairo dizendo “não fui eu, não fui eu”.

Ela, então, pediu socorro à sua mãe e chamou a polícia. Ainda de acordo com a mãe do garoto, ela, o marido e o filho ficaram em casa durante o dia todo.

Apesar da suspeita, os policiais não encontraram droga na residência.

De acordo com a Polícia Civil, Jairo já tinha passagem por violência doméstica contra a esposa.

A delegada Elaine disse que as investigações aguardam os resultados dos exames necroscópicos do corpo de Jairo e Jonathan para concluir o inquérito.

Caso - O garoto de 7 anos foi degolado por volta da 0h30 desta madrugada, em Corumbá. Ele foi morto com uma faca de aproximadamente 30 centímetros de lâmina, em sua casa no bairro Centro América.

Jairo fugiu logo após o crime e se jogou no Rio Paraguai. O corpo dele foi resgatado nesta manhã por mergulhadores e reconhecido por familiares ainda no Porto Geral. O corpo - com bermuda e sem camisa - foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



Que nada maria, vc ainda não percebeu que este mundo velho, somente uma pessoa pode dar jeito, JESUS CRISTO, o nosso salvador, homem nenhum conserta este planeta.
 
Pedro Paulo Diniz em 23/03/2011 10:13:57
O usuário de droga é na verdade quem alimenta o crime incentiva o tráfico, o TRAFICANTE é sim um criminoso, mas não podemos "passar a mão", nem citar usuário, como inocente.
 
Elisabeth Miranda em 23/03/2011 07:41:36
esse espaço e para que seja comentado a respeito do noticiario, e seria muito bom as pessoas começarem a escrever a respeito da pessoa em evidencia, ajudar a esclarecer o que pode ter acontecido na realidade, falarem se sabe se o cara usava droga ou nao , isso ajuda muito ;
 
luiz fernandes em 23/03/2011 06:59:49
Quantos mais crimes contra criancas e idosos haverao ainda antes que o governo limpe o Brasil dessas drogas que estao tomando conta de nossos jovens? A lei tem que ser mais rigorosa p/ quem trafica drogas e tambem ter que haver uma estrategia p/ limpar a sociedade disso como mais centros de reabilitacao aos que estao viciados. Prisao perpetua ou pena de morte p/ esses traficantes ja!!!!
 
maria tomas em 23/03/2011 05:21:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions