A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

16/01/2014 18:26

Avaliado em R$ 6 milhões, aquário natural de Bonito será leiloado em 60 dias

Kleber Clajus e Vinícius Squinelo

A Vara da Justiça do Trabalho de Jardim vai leiloar parte da Fazenda Baía Bonita, local onde se encontra a reserva ecológica conhecida como aquário natural de Bonito, distante 257 quilômetros distante de Campo Grande.

Veja Mais
Pressionada por Reinaldo, Câmara vota contrato da Sanesul ainda em 2016
Polícia acha contrabando em caminhão de transportadora e motorista é preso

A área, de 80 hectares e avaliada em R$ 6 milhões no ano de 2011, vai à leilão por conta de problemas trabalhistas de um dos sócios do aquário, Nelson Izidoro Chemim Junior.

Junior é dono de 50% da reserva ecológico, e enfrenta uma série de processos na Justiça do Trabalho, que culminaram com a determinação do leilão judicial.

O leilão aguarda apenas decisão dos exequentes, as partes nos processos. Ao todo são duas ações em trâmite nas cidades de Campinas (SP) e Brasília (DF), ambas com origem na Vara do Trabalho de Jardim.

Os processos trabalhistas são movidos por Tereza Cristina Barboza e Ilizabete da Silva Stavale. Segundo as decisões judiciais, houve uma tentativa de acordo em novembro do ano passado, porém que terminou sem êxito.

A Justiça determinou que o leilão seja realizado no prazo de dois meses, obedecendo aos quesitos mínimos de preço mínimo e outros. Antes do leilão qualquer interessado pode apresentar uma proposta independente, que será apreciada por um juiz do trabalho.

Se realmente for leiloada, a expectativa é que Bonito perca 50% de seu aquário natural, um dos maiores atrativos da cidade apontada há quase uma década como principal destino de ecoturismo do País.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions