A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

07/02/2012 11:05

Brasiguaios pedem presença de representante do Incra para liberar rodovia

Paula Vitorino

BR-163 está bloqueada desde 6h30 desta terça-feira

As cerca de 260 famílias do acampamento Antônio Irmão, em Itaquiraí, pedem a presença de algum representante do Incra para liberarem o trecho bloqueado da BR-163. A rodovia está fechada desde as 6h30 de hoje, no km 85, com cerca de 100 pessoas bloqueando a pista.

As lideranças do acampamento, do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) querem a presença do Incra para negociar as reivindicações do grupo. As principais exigências são: área para assentar todas as famílias do acampamento e alimentação em caráter de emergência.

Segundo o membro da diretoria estadual do MST Ailson Barbosa as famílias estão sem trabalhar há cerca de 60 dias por conta da estiagem na região, que impede o cultivo na terra. Ele afirma que a população está sobrevivendo com alimentação escassa.

O acampamento está às margens do km 85 da BR-163 há cerca de quatro meses, depois de saírem da área que ocupavam na BR-487. As famílias estão acampadas há 5 anos. Há entre elas brasileiros e paraguaios, os chamados grupos brasiguaios.

O grupo está em negociação com a superintendência do Incra em Campo Grande e aguarda a posição do órgão para definir se liberaram a rodovia ou pelo menos parte da pista. A assessoria do Incra informou que as lideranças estão em reunião para definir se irão mandar alguém até Itaquiraí e qual o posicionamento do Instituto sobre as reivindicações.

A PRF está no trecho interditado e informou que a fila de veículos atinge pelo menos 5 km em cada lado da rodovia. A BR-163 é a rodovia de maior movimento do Estado. O bloqueio segue sem confrontos.

Sem-terra bloqueiam rodovia BR-163, no município de Itaquiraí
A rodovia BR-163, no km 85, está fechada desde as 7h desta terça-feira (7) por trabalhadores rurais sem-terra. De acordo com a Polícia Rodoviária Fed...
Boliviana indiciada após tragédia com voo da Chape pede refúgio em MS
A boliviana Celia Castedo Monasterio, indiciada pelo Ministério Público de seu país por ter autorizado o plano de voo da Chapecoense, com saída em Sa...



Manda esse pessoal arrumar o que fazer e liberar a rodovia, que culpa tem quem precisa passar pela rodovia?
 
adriano cesar em 07/02/2012 12:03:03
Trabalhadores rurais sem-terra? A maioria não sabe um plantar um pé de mandioca. Outra coisa, esse povo saiu da MS-487 por que lá a PM acabava com a baderna, quando eles fechavam a rodovia. Aí, preferiram ir para as margens da BR-163, exatamente para fechar a rodovia quando querem. Só que não há lei que impeça a PM de agir, a rodovia é federal, mas o território é sulmatogrossense. Pau neles...
 
Adriano Roberto dos Santos em 07/02/2012 01:05:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions