A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

07/01/2013 11:58

Com 26 quilos, mulher definha e implora por tratamento contra câncer

Aline dos Santos
Cícera perdeu 30 quilos por causa de doença. (Foto: Alexandre Duarte)Cícera perdeu 30 quilos por causa de doença. (Foto: Alexandre Duarte)

“Não quero ajuda depois que tiver morta”. O apelo por atendimento é de Cícera Belarmino dos Santos, que aos 36 anos pesa apenas 26 quilos. Ela mora no bairro União Douradense, no município de Dourados, e definha em busca de tratamento para câncer de pâncreas. “Não aguento mais essa dor. Cadê a Saúde?”, indaga, com a fala entrecortada por lágrimas.

Veja Mais
Polícia desarticula “família do tráfico” que mandava droga para Goiás
Sem salário e 13º, enfermeiros de hospital particular iniciam greve dia 12

Conforme o site da 94 FM Dourados, há seis meses ela aguarda por tratamento. A família alega que apesar dos esforços, não consegue um encaminhamento para que ela que seja submetida ao tratamento adequado.

“Eu trabalhava como cozinheira antes de ficar doente. Eu trabalhei até quando eu aguentei, mas por causa da doença, do tratamento, tive que deixar de trabalhar. Agora o dinheiro que eu ganhava está fazendo falta em casa”, desabafa.

O marido, o pedreiro Antônio Alves Alcântara, de 42 anos, reclama do descaso ao peregrinar pelos hospitais públicos. “Minha esposa já perdeu quase 30 kg, agora pesa apenas 26 kg, está cada dia mais fraca. Ela nunca desiste, tenta fazer tudo sozinha, mas já não consegue mais dar conta de coisas simples”, conta.


Para cuidar da esposa, Antônio parou de trabalhar e vive da solidariedade de amigos e familiares. Só de remédios, o gasto mensal chega a R$ 500, pois a rede pública não oferece a maioria dos medicamentos.




É uma pena ter que procurar defensoria publica, justiça de outras formas e etc.
O tempo que isso vai demorar, é o tempo de um tratamento..
Lamentável a saúde pública do Brasil.
 
Mayara Santos em 09/01/2013 12:39:38
Essa família deve procurar a Defensoria Pública da União (DPU) e requerer seja proposta uma ação judicial para obrigar a União, o Estado de MS e o Município de Dourados a fornecer o tratamento necessário, inclusive, com o fornecimento da medicação.

É preciso levar laudo médico detalhado explicando porque o tratamento e os medicamentos são necessários para a preservação da saúde, de preferência com as consequências nocivas de sua não utilização.

Convém levar, também, respostas negativas, pelo menos, das Secretarias de Saúde do Município e do Estado, no sentido de que os medicamentos não são fornecidos na rede de saúde pública, ou de que estão em falta.

O endereço da Defensoria Pública da União (DPU) em Dourados é na Avenida Presidente Vargas, nº 2095, Vila Tonani II, fone 8406-0050.
 
Bernardo Soares em 07/01/2013 23:57:29
O pedido de socorro dessa senhora precisa ser divulgado. Por favor, passe a diante, compartilhando nas redes sociais Vamos fazer com que chegue ao conhecimento da classe política, da OAB, do Ministério Público e dos tais Direitos Humanos, que normalmente só se preocupa com bandidos. Também as igrejas cristãs, todas elas, podem se unir para ajudar dona Cícera.
 
Fernando Silva em 07/01/2013 22:07:35
Sera que as autoridades de Dourados não esta vendo o sofrimento desta senhora, pelo amor de Deus autoridade de Dourados ajude esta senhora.Ela tem o direito de sobreviver, ela paga impostos.Para quem trabalha a vida não esta fácil, imagine para ela que largou o seu serviço porque não aguentava mais trabalhar, o seu remédio custa R$ 500 reais. Autoridades de Dourados se vocês tem Deus no coração ajudem a Cícera.
 
Clélia Augusta Ferreira. em 07/01/2013 16:41:59
infelismente há a necessidade de se expor, para ser atendida...... uma vergonha!!!!!
 
elia bento em 07/01/2013 14:41:41
DEpois aparece os Defensores Públicos querendo aumentar imposto nos cartórios... Mas ajudar quem precisa!!!! nada.
 
argemiro souza silva em 07/01/2013 13:29:57
COMO FILHO DE DEUS E ELA CREIO QUE SEJA MINHA IRMÃ, POR PARTE ESPIRITUAL, A FAMÍLIA DELA DE PEGÁ-LA, URGENTEMENTE, LEVÁ-LA A UM ALTAR DE DEUS, NAS IGREJA UNIVERSAL, MUNDIAL OU INTERNACIONAL, ENTREGÁ-LA PARA DEUS NO ALTAR, FALANDO COM O PASTOR DESTAS IGREJAS, ESCOLHA UMA, E FAÇA O QUE O PROFETA, PASTOR, MANDAR, FAZER, CUMPRA COM ISSO, QUE O MAL DO CÂNCER, DESAPARECERÁ, E ELA, SERÁ A TESTEMUNHA QUE DEUS, É SOBERANO, JÁ ACONTECEU COMIGO, FAÇA O TESTE, CONFIE EM DEUS, QUE A MEDICINA, É SECUNDÁRIA, O PRIMEIRO MÉDICO É DEUS, E ELE ESTA NOS ALTARES, EM PASTORES DE CORAGEM DE PISAREM NAS CABEÇAS DO MALES, TESTE RECEBA A CURA, E LEVE MAIS PROBLEMAS PARA DEUS, ELE ESTA ESPERANDO A SENHORA PEDIR, MAS LÁ NO ALTAR DELE, ELE NÃO IRÁ A SENHORA, E QUEM PRECISA QUE VÁ A ELE, NÃO FALE A NINGUÉM, SÓ PASTOR.
 
PEDRO BRAGA em 07/01/2013 13:29:16
Esta situação me magoa e me envergonha, me magoa porque é uma pessoa a procura de uma solução para o seu problema de saúde, e não encontra, e me envergonha por saber que o nosso país e rico, muito rico mesmo, nossas lideranças políticas, são todos um bando de sem vergonha, que não esta nem ai para a população, só se envolvem na política para roubarem, ja entram com esta intenção, no entanto gastam uma fortuna para se elegerem, e depois em vez de trabalhar, só querem sugar os cofres públicos, é a saúde, segurança pública, escola, meio ambiente, tudo que depende do poder publico esta abandonado, esta um caos, e não é só no MS não, é um problema nacional, ai estes vagabundos vem lançar programas sociais, que é a forma mais absurda de comprar o voto da classe pobre, que é a classe q os elege.
 
ruy da costa rodrigues em 07/01/2013 13:27:58
Que absurdo!! A saúde nesse município é uma vergonha, e a secretaria de assistência social por que não faz alguma coisa por essa senhora!!! É o fim isso!!!
 
Lilian Vieira Lopes DalMaso em 07/01/2013 12:58:55
É realmente um absurdo o que acontece, mas não fora da realidade geral...isso também se dá com famílias que pedem pelo amor de Deus , na ajuda de internação para os filhos e parentes em dependência quimíca...o que se torna mais cômico e trágico...é que tanto o cancer como a dependẽncia são doenças que afetam todas as classes sociais, por este motivo deveriam ser de praxi o pronto atendimento a população...triste e lamentável fato...
 
ADRIANA MURARO em 07/01/2013 12:58:10
Cade a saúde publica ,aonde fica o nosso direito a saúde ? aonde estão todos aqueles políticos que prometeram ainda em campanha dar e melhorar a saúde dentre outras coisas
Cade o nosso Secretario Estadual de Saúde e o nosso Secretario Municipal.chega de tanta humilhação com o ser humano,espero que a dignidade de um desses políticos aflorem .
 
ANTONIO CARLOS em 07/01/2013 12:18:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions