A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017

15/12/2013 12:34

Com dores na nuca, mulher morre em menos de 10 minutos em posto de saúde

Vinícius Squinelo

Marilza Cristaldo Bento, 41 anos, morreu na manhã de hoje (15) dentro do Posto de Saúde de Rochedo, município distante 74 km de Campo Grande. Ela chegou ao local com fortes dores na nuca, e foi atendida pela equipe médica, que apenas receitou um remédio.

Segundo consta em boletim de ocorrência, Marilza estava a caminho da Igreja Católica da cidade quando começou a sentir fortes dores na nuca. O marido relatou à Polícia Civil que a mulher tinha problemas de pressão alta.

Junto com o marido, Marilza foi até o Posto de Saúde do município, onde foi atendida pelo médico plantonista. Depois de verificar a pressão da mulher, o profissional prescreveu Metildopa 500mg SL, que a enfermeira colocou sob a língua da paciente, e a deixou sentada em uma cadeira no corredor.

Depois de alguns minutos, Marilza começou a passar mal. Ela foi novamente atendida por médico e enfermeiros, que imediatamente a colocaram em uma maca e levaram para um quarto. Dez minutos depois, por volta das 9h, foi declarado o óbito de Marilza.

A família relatou que o remédio que estava sob a língua da vítima não dissolveu, e o marido guardou o medicamente como “prova”.

Ainda segundo familiares, Marilza sofria também de depressão e síndrome do pânico. O caso foi registrado como “morte a esclarecer” na Delegacia de Polícia de Rochedo.

Prefeitura perde na Justiça e terá que pagar retroativos a professores
Em decisão tomada por unanimidade pelos desembargadores da 1ª Câmara Cível do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a prefeitura de Ivin...
Após relato sobre caça e extração ilegal de madeira, PMA apreende arma
Após receber denúncias de extração ilegal de madeira e caça ilegal sendo praticadas em Ivinhema - município localizado a 282 km de Campo Grande -, um...
Falso médico é acusado de matar paciente em hospital do interior
O MPE (Ministério Público Estadual) denunciou à Justiça e pediu a prisão do falso médico Marx Honorato Ortiz. Ele teria atuado no Hospital Municipal ...



lamento a morte dessa cidadã. aproveito para alertar as autoridades a respeito dessa doença, hipertensão - pressão alta, também a síndrome do pânico e stresse, a maioria dos médicos parece que não acreditam que isso pode levar a morte, acham que as pessoas querem atestado, na verdade são doenças sérias, muitas pessoas acabam sofrendo com esse mal, porém , não há atendimento sério, com respeito, com humanidade a essas pessoas. Tem muita gente doente, todo tipo de gente, até mesmos os próprios médicos, políticos, donas de casa, estudantes, muitos até nem sabem, poderiamos agir com mais cautela a respeito desse mal.
 
silva souza em 15/12/2013 21:15:39
metildopa .xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii nao tinha que ser captopril .desculpe nao sou medico
 
mario jose em 15/12/2013 13:22:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions