A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

19/04/2014 11:55

Com medo de morrer sem último abraço, casal revê filha após 40 anos

Aline dos Santos

Um reencontro pôs fim a quatro décadas de saudade neste sábado, véspera de Páscoa, em Dourados. Após 40 anos, seu Paulo, 92 anos, e dona Ciriata, 82 anos, puderam abraçar a filha Ana Luzia Aquino, 52 anos. Para rever a 12ª filha, o casal fez festa: matou uma novilha e reuniu 150 pessoas para dar boas-vindas.

Veja Mais
Menino de 10 anos é dopado e abusado por adolescente de 16 anos
Mulher tenta matar vizinha com faca e diz que foi forçada por traficante

“Um dos netos me procurou porque os avós, pela idade avançada, tinham medo de morrer sem ver a filha”, conta a investigadora Maria Campos, da 5ª delegacia de Polícia Civil.

Segundo ela, a família perdeu contato após divergência com o marido da filha. Ana Luzia mora em Paranhos. Hoje, viajou para Dourados acompanhada dos filhos de 27 e 24 anos.

“Foi muito emocionante, choraram bastante”, relara o investigador Sandro dos Santos, também da quinta delegacia. Ele e a investigadora acompanharam o reencontro. Uma das preocupações era com a saúde dos pais. A emoção foi forte, mas o mal estar passageiro. Ana Luzia encontrou uma família com 42 sobrinhos.

Com a família reunida em Dourados, os policiais vão à tarde para mais um reencontro. À tarde, será a vez de um filho, que mora em Nioaque, rever a mãe em Ribas do Rio Pardo. Será o fim de 33 anos de distância.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions