A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

06/05/2014 14:27

Comunidade indígena tem até amanhã para sair de área ocupada na BR-463

Mariana Lopes

A comunidade indígena Apika’y tem até amanhã para sair da área privada que ocupa, às margens da BR-463, entre Dourados e Ponta Porã. A decisão de reintegração de posse foi concedida pela Justiça Federal, no final do mês passado.

Veja Mais
PMA recebe 28 crianças para palestras sobre conservação ambiental
Homem é baleado após agredir suspeito envolvido em acidente

Segundo a determinação, a comunidade Apika’y teve um prazo de cinco dias para desocupar a área, que encerra nesta quarta-feira (8). A área é ocupada por seis famílias, com aproximadamente 50 pessoas. Segundo o CIMI (Conselho Indigenista Missionário), a terra pertence originalmente aos guarani-kaiowá e foi retomada pela comunidade em setembro de 2013.

Caso a reintegração de posse não seja cumprida até quinta-feira (9), pode haver interferência de força policial para retirar os guarani-kaiowá da área ocupada.

Em nota, o Cimi relatou que as famílias de Apyka’i não pretendem desocupar a área. O conselho ainda acusa o poder público de abandono e a Funai de ter suspendido os estudos de identificação e delimitação da área. “A comunidade reivindica que o órgão indigenista retome os trabalhos para que se tenha uma definição acerca da ocupação indígena”, pontua o Cimi.

Segundo o conselho, a comunidade Apyka’i ocupa uma “pequena parcela de terra próxima a uma mata de reserva legal, onde plantam abóbora, milho, feijão e aipim”.

Conforme informações do Dourados News, entidades que defendem a causa indígena estarão reunidas na tarde hoje para definir uma ação de tentar impedir a desocupação, que seria feita pela Polícia Federal em cumprimento ao mandado de reintegração de posse.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions