A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

20/05/2015 16:44

Criado para vigiar a fronteira, Sisfron pode ser usado em monitoramento urbano

Empresários e órgãos de segurança pediram apoio do Exército para monitorar área central e principais acessos à cidade de Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Reunião hoje na Aced entre representantes da segurança pública e do comando do Exército em Dourados (Foto: Divulgação/Aced)Reunião hoje na Aced entre representantes da segurança pública e do comando do Exército em Dourados (Foto: Divulgação/Aced)

A pedido de empresários locais, o Exército estuda uma forma de usar o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) para fazer monitoramento urbano em Dourados, a 233 km de Campo Grande. O assunto foi discutido em reunião nesta quarta-feira na Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados Aced) entre representantes do comando do Exército na região e de órgãos de segurança pública.

Veja Mais
Secretaria de Segurança e Exército discutem operacionalização do Sisfron
Orçado em R$ 12 bi, Sisfron é apresentado pelo CMO à equipe de segurança de MS

De acordo com a assessoria da associação comercial, a ideia é integrar ações dos organismos de segurança pública para combater a criminalidade. Ainda conforme a Aced, a proposta vem sendo debatida nos últimos meses com o comando da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, responsável pela execução de projeto-piloto do Sisfron.

Câmeras – Na reunião de hoje, com a presença de representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, PRF (Polícia Rodoviária Federal), DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e Guarda Municipal, os órgãos de segurança e empresários pediram a instalação de câmeras de segurança em pontos estratégicos, como entradas e saídas da cidade, e pontos com maior índice de crimes.

O general Rui Yutaka Matsuda, comandante da 4ª Brigada, disse que o Sisfron, considerado um dos principais projetos estratégicos do Exército, está habilitado para atender várias outras finalidades além do monitoramento da fronteira. "O Sisfron é um sistema que não existe hoje em nenhum outro lugar do mundo, com uma concepção totalmente inovadora. Este banco de dados pode e deve ser aproveitado para outros fins para promover o máximo aproveitamento deste investimento".

Ação mais rápida – O comandante do 3º Batalhão da PM, tenente-coronel Carlos da Silva, defende o trabalho integrado. "Este projeto será fundamental para Dourados. Com o trabalho conjunto, poderemos reduzir as ocorrências de roubo, furto, homicídio e tráfico de drogas, além de permitir ação mais rápida na identificação de quem comete crimes".

Para o presidente da Aced, Antônio Nogueira, o monitoramento no perímetro urbano vai garantir mais segurança, inclusive para a classe empresarial. "Futuramente, poderíamos pensar inclusive na implantação de câmeras em todas as empresas para que comerciante tenha mais segurança em seu negócio".

Projeto da Guarda – O projeto elaborado no ano passado pelo comandante da Guarda Municipal, inspetor João Vicente Chencarek, poderá ser usado nessa parceria. Feito em conjunto com as polícias Militar e Civil, o projeto prevê a instalação de 47 câmeras de monitoramento urbano, para identificação visual e alerta de veículos roubados.

O inspetor informou na reunião que desde o ano passado a Guarda de Dourados possui uma central de monitoramento, com 13 câmeras instaladas na prefeitura, Praça Antônio João e vias principais do centro. Mais 20 câmeras estão previstas para a segunda fase do projeto, que depende de parceria com o governo federal.

Conforme a Aced, o próximo passo é elaborar um projeto com o envolvimento do Sisfron e buscar apoio político para a implantação. A próxima reunião para debater o assunto está agendada para o início de junho.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions