A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

09/03/2014 21:27

CUT acusa vice-presidente do Sintricom de invadir e depredar sede da entidade

Alan Diógenes
Cerca de vinte homens invadiram e depredaram sede do Sintricom. (Foto: Divulgação) Cerca de vinte homens invadiram e depredaram sede do Sintricom. (Foto: Divulgação)

A sede do Sintricom (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil e do Imobiliário) de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, foi invadida e depredada por cerca de vinte homens contratados pelo vice-presidente, José dos Santos Souza, e seu assessor Nilson Cavalcante.

Veja Mais
Força Nacional vai continuar por mais 30 dias em área onde índio foi morto
Apenas 60% dos inscritos no Enem participam da segunda prova em MS

De acordo com a presidência da CUT (Central Única dos Trabalhadores), os dois fraudaram uma ata do sindicato e contrataram mais de 20 seguranças de São Paulo-SP, que invadiram no dia 07 deste mês, a sede da entidade, intimidando e ameaçando os funcionários da instituição.

O presidente do sindicato, Gilson Brito Frazão, acionou a polícia, mas apesar da intervenção das autoridades, os homens se recusaram a deixar o local, depredando todos os móveis. No dia seguinte, o juiz do Trabalho, Marcelo Baruffi, determinou a reintegração de posse. Os homens acabaram acatando a liminar do Ministério Público do Trabalho, mas deixaram o local todo destruído.

Segundo o presidente da CUT, Genílson Duarte, o motivo da invasão é que José dos Santos queria que Gilson Brito tirasse o tesoureiro, José Ricardo de Morais Alves, do cargo, apresentando documentos falsos de desvio de dinheiro. O objetivo era colocar a esposa do assessor Nilson Cavacante, Kelly Cristina Silva, na vaga. O presidente se negou a realizar as falsificações, José e Nilson resolveram invadir o local com os seguranças contratados. Além disso, Nilson fraudou o contrato de aluguel da sub-sede do Sintricom, que é propriedade de sua mãe, ou seja, ele embolsou o dinheiro.

“Como pode uma pessoa que se diz lutador pelas causas trabalhistas e ir ao sindicato com mais de vinte homens e depredar o local. Isso é um absurdo. O que eles fizeram é condenável e precisa de uma punição. Acredito na democracia e que as pessoas tenham a autonomia de escolher seus representantes, agora um vice-presidente que fez o que ele fez, não merece nenhum respeito. Esperamos que a justiça faça seu papel”, destacou Genilson Duarte.

Concordando com Genílson, o presidente do Sintricom, Gilson Brito, está com a expectativa que a justiça resolva o conflito. “Depois que a Justiça analisar toda a documentação, em que temos absoluta certeza que foram fraudadas por eles, mostraremos para os trabalhadores que estas duas pessoas estão cometendo várias fraudes, não somente no Sintricom, bem como em diversos sindicatos. Eles estão querendo apenas usufruir do dinheiro do trabalhador para benefício próprio", desabafou.

 

 

Trabalhador morre ao sofrer descarga elétrica durante conserto de bomba d'água
José Antônio Farias, 51, morreu após sofrer uma descarga elétrica enquanto arrumava uma bomba d'água às margens de uma lagoa, no distrito de Lagoa Bo...
Ciclista morre ao ser atingido por vários tiros disparados por dupla em moto
Wellington Ronaldo de Souza, 34, foi morto a tiros ao ser abordado por dois homens que estavam em uma moto. O homicídio aconteceu às 20h30 de domingo...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions