A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

09/03/2011 09:37

Dnit tenta remanejar dinheiro para reconstruir pistas das BRs 262 e 158

Aline Queiroz

Ideia é usar recursos de contratos de manutenção para os reparos

O diretor-presidente do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), Marcelo Miranda, disse que tentará usar recursos de contratos de manutenção das rodovias para reparar os estragos das BRs 262 e 158.

De acordo com o presidente, no caso da BR-262, que apresentou problema perto de Três Lagoas, já houve uma análise e será possível fazer a obra com o dinheiro do recurso destinado à manutenção.

Já na BR-262, no trecho entre Paranaíba e Cassilândia, a situação é mais grave. Marcelo Miranda revelou que fará estudos esta tarde para avaliar se poderá usar o recurso destinado à manutenção para a obra.

Ele explica que, para solucionar o problema na BR-262, basta apenas que a chuva cesse.

Lá é preciso repor a terra que foi levada pela água da chuva e, na sequência, é reconstruído o asfalto.

Quando a chuva parar, em uma semana a obra é concluída. “Não dá para transportar terra com água”, completa Marcelo Miranda.

Já no caso da BR-158, a situação é mais grave. Lá a profundidade da cratera que se formou é maior e nem os dois tubos de três metros de diâmetro foram capazes de suportar a vazão da água.

Nos dois pontos, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) mantém equipes para controlar o tráfego de veículos porque as rodovias estão parcialmente interditadas.

Água leva um terço da pista na BR-262, próximo a Três Lagoas
A força das águas levou um terço da pista da BR-262, próximo a Três Lagoas, na noite de ontem, no sentido de quem vem para Campo Grande. O tráfego no...
Chuva abre cratera em rodovia que dá acesso a Paranaíba
Apenas carros de passeio e caminhonetes sem carga podem passar por desvioA chuva abriu ontem uma cratera na BR-158, em Paranaíba, cidade distante 42...



retornei ontem do interior do estado de São Paulo pela BR-262 e a pista de rolamento, entre a cidade de Três Lagoas e Água Clara, está em péssimo estado de conservação, com imensas clateras, onde, além do meu carro que perdeu um pneu, consegui identificar mais três veiculos com igual prejuizos. E a imprensa só fala nos desbarrancamentos que foram gerados agora pelas fortes chuvas. Os buracos nas pistas existem bem antes.
 
paulo medeiros em 09/03/2011 02:00:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions