A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

17/03/2014 12:48

Em 4 dias, operação flagra 2,5 toneladas de produtos irregulares

Aline dos Santos
Carne de origem clandestina foi apreendida. (Foto: Divulgação)Carne de origem clandestina foi apreendida. (Foto: Divulgação)

Em quatro dias, operação em municípios da região Norte apreendeu 2,5 toneladas de produtos de origem animal. Como carnes bovina e suína de abates clandestinos e derivados do leite (leite in natura e queijos) impróprios para o consumo.

Veja Mais
Vereador é internado após AVC e boatos de morte causam confusão
Dupla é presa e confessa ter matado homem a pedradas e garrafadas

A ação da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) e Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) foi realizada entre os dias 10 e 14 de março.

A fiscalização foi em três municípios: Coxim, Pedro Gomes e Alcinópolis. Com barreiras volantes e inspeções no comércio e zona rural.

A maior parte das apreensões aconteceu nos supermercados e açougues. Conforme a Decon, as condições higiênico-sanitárias dos locais de abate de animais e de alguns estabelecimentos comerciais fiscalizados eram precárias.

Se indiciados, os responsáveis pelos abates clandestinos responderão a inquérito por crime contra as relações de consumo, cuja pena pode variar de 2 a 5 anos de prisão.

Os responsáveis responderão a procedimento administrativo na Iagro que, posteriormente, remeterá toda documentação para as delegacias dos municípios. O consumo de produtos de origem animal oriundos de abates clandestinos pode acarretar diversas doenças, como cisticercose, brucelose e transtornos gástricos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions