A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

10/03/2011 14:41

Em Aquidauana, prejuízo com cheia soma R$ 24 milhões

Fabiano Arruda

Município foi um dos mais castigados pela chuva em MS

Aquidauana ficou ilhada no ápice da cheia no rio. (Foto: Sirnay Moro/Aquidauana News)Aquidauana ficou ilhada no ápice da cheia no rio. (Foto: Sirnay Moro/Aquidauana News)

Relatório elaborado pela prefeitura de Aquidauana com orientação da Defesa Civil estima prejuízos de R$ 24,3 milhões no município em virtude da enchente do rio que isolou a cidade por alguns dias.

Na sexta-feira, as duas pontes da cidade foram interditadas e deixaram a cidade ilhada. Hoje pela manhã, os veículos já trafegavam normalmente na ponte velha, enquanto na ponte nova apenas veículos pesados transitavam.

A remoção das famílias, a destruição dos imóveis, a urbanização das margens do rio e a construção de um novo acesso à cidade são prioridades da prefeitura.

Segundo informações atualizadas da Defesa Civil de Aquidauana, 9,9 mil pessoas foram afetadas pela enchente e 675 ficaram desabrigadas.

Somente no bairro Guanandi, o mais afetado pela enchente, os investimentos para o recapeamento devem somar R$ 2 milhões.

Em toda zona rural do município, os investimentos devem somar R$ 5 milhões, incluindo a construção de uma ponte sobre o rio Aquidauana no distrito de Piraputanga, desta vez de concreto orçada em quase R$ 2 milhões.

A ponte de madeira que existia no local “rodou” com a força da correnteza do Rio Aquidauana.

Abastecimento de água, pavimentação, esgoto e drenagem devem somar R$ 1,5 milhão em investimentos. No Distrito de Camisão o prejuízo está calculado em mais de R$ 130 mil.

Alem do estrago das vias urbanas que apresentam buracos e crateras, houve danos nas estradas vicinais de acesso a Colônia Buriti, na MS 170 e na BR 419 – Estrada do Taboco.

Pelos menos dez pontes necessitam de manutenção na região de Piraputanga, Cipolândia e em algumas aldeias da nação Terena.

“Reconstruir Aquidauana e estabelecer projetos que possam evitar novos transtornos no futuro são as nossas prioridades”, disse o prefeito Fauzi Suleiman na manhã desta quinta feira.

Entre os projetos está a construção de aproximadamente 150 casas populares para a remoção das famílias ribeirinhas que habitam em área de risco. Fauzi comentou que há um contrato assinado para construir as primeiras 50 casas.

Afetada pela cheia do rio, a sede da PMA (Policia Militar Ambiental) receberá investimentos da ordem de R$ 250 mil.

(Com informações do Aquidauana News)

Cinco pessoas são atingidas por raio em colheita de cana e uma morre
Um trabalhador rural identificado como Abmael Fernandes dos Santos, de 30 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (7) ao ser atingido por um raio en...
Autores de 'arrastão' são presos após perseguição de moto; veja o vídeo
"Desculpem os palavrões, mas há situações em que a gentileza não é prioridade". Assim a Getam (Grupamento Especial Tático de Motos) publicou nesta qu...



Hilário deputado Felipe Orro quer drenar o rio Aquidauana, quer que AL realize estudo para impedir cheias regulares do rio.
Quando prefeito nada fez para mudar o quadro da população ribeirinha da cidade.

Mas drenar o rio é demais.
Felipe vc foi eleito deputado não ajudante de Deus.
KKKKKKKKK
 
Marcus Rebelo em 10/03/2011 02:51:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions