A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

03/02/2012 12:31

Sindicato denuncia falta de médicos e enfermeiros na Santa Casa de Bataguassu

Viviane Oliveira
Faltam profissionais em hospital que atendeu vítimas de intoxicação em frigorífico, afirma sindicato. (Foto: Marlon Ganassin)Faltam profissionais em hospital que atendeu vítimas de intoxicação em frigorífico, afirma sindicato. (Foto: Marlon Ganassin)

O Siems (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) denuncia a falta de médicos e enfermeiros na Santa de Misericórdia de Bataguassu, cidade distante 335 quilômetros de Campo Grande.

Veja Mais
Com destino a São Paulo, jovem é preso com 60 kg de cocaína
PMA fecha posto de combustível e multa proprietário em R$ 50 mil

De acordo com a presidente do sindicato, Helena Delgado, o município tem uma grande demanda de atendimentos de emergência e a falta de profissionais da área prejudica a qualidade no atendimento a saúde. “A situação é grave”, disse Helena.

Segundo ela, o sindicato acompanhou o grave acidente no curtume do frigorífico Marfrig, da região na última terça-feira (31), em que 4 pessoas morreram e 23 ficaram intoxicadas. “Diariamente ocorrem acidentes na cidade e sobrecarregada a Santa Casa que atualmente não tem médico para atender a demanda”.

O sindicato notificou a administração do hospital e solicitou uma reunião com urgência, uma vez que a falta de médico imputa responsabilidade à enfermagem que devido à fragilidade na relação de trabalho acaba desenvolvendo atividades que não são de sua competência.

Ela ressaltou que a sobrecarga de trabalho e o aceleramento das atividades realizadas pelos profissionais de saúde podem levá-los a cometer “erros graves”.

Conforme Helena outra situação importante se refere à taxa de absenteísmo, nesta instituição o índice de adoecimento de profissionais de enfermagem é altíssimo quando comparado ao quadro funcional e não há nenhuma investigação sobre a causa. “É uma questão de saúde pública”, disse.

Após a fiscalização a presidente do SIEMS encaminhou denúncia ao Conselho Regional de Enfermagem e encaminhará ainda ao Conselho Regional de Medicina.

“Caso a situação não seja resolvida rapidamente o SIEMS irá encaminhar denúncia ao Ministério Público. O Conselho Regional de Enfermagem nos informou que irá realizar fiscalização ainda nesta semana”, finaliza.

A reportagem do Campo Grande News tentou contato com o hospital e a orientação foi para ligar novamente no período da tarde.

Homem é esfaqueado e encontrado morto em frente de casa
Almir Caetano Lima, 39, foi encontrado morto com sinais de esfaqueamento na barriga, às 7h deste sábado (3) no bairro Cascatinha II em Sidrolândia, d...
Sobrinho mata tio com facada no coração e se entrega para polícia
Elpídio Corrêa Mendes, 39, foi morto esfaqueado pelo sobrinho, Tiago Corrêa Mendes, 20, na manhã deste sábado (3) em Naviraí, distante 366 km de Camp...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions