A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

29/07/2014 20:18

Em crise financeira, Hospital Evangélico corre risco de fechamento

Liana Feitosa

O HE (Hospital Evangélico) de Dourados, distante 233 km de Campo Grande, vive forte crise financeira. Estimativas indicam que a dívida total chegue a R$ 40 milhões. De acordo com o jornal Dourados News, fontes internas afirmam que existe o risco do hospital encerrar suas atividades. Segunda-feira (28), diretores do hospital chegaram a dizer que a situação é de calamidade e a mais delicada nas últimas décadas.

Veja Mais
Ministério da Saúde anuncia inclusão de nova vacina no SUS
Mulher é presa com droga dentro do corpo em presídio de Dourados

Auditorias feitas recentemente pela prefeitura de Dourados apontam que o hospital teria deixado de cumprir obrigações impostas em contrato para administrar outra unidade de saúde, o Hospital da Vida. Por isso, precisou devolver o dinheiro que havia sido repassado pelo município.

“Essas auditorias são realizadas periodicamente por um órgão do município e os relatórios sobre essas vistorias, encaminhados à Secretaria de Saúde a cada três meses. Num desses relatórios, foi apontado a falta de realização de serviço pago, e o dinheiro precisou ser devolvido”, disse a assessoria da prefeitura. O contrato do HE com a prefeitura se encerra ainda este ano e a administração da cidade ainda não decidiu se retomará o comando do local.

De acordo com o jornal, o repasse feito pela prefeitura ao HE é de cerca de R$ 4 milhões, segundo a assessoria de imprensa do município. Do valor repassado, R$ 2,5 mi seriam para a gestão do Hospital da Vida. Desse valor, cerca de R$ 1,4 milhão por mês seria para atender os serviços de oncologia, nefrologia e cardiologia, especialidades contratadas pela rede pública e que são executadas nas dependências anexas ao HE. Segundo a assessoria, todos os pagamentos – federal, estadual e municipal – estariam em dia.

Os problemas financeiros não são recentes. No início do ano passado a direção do hospital também enfrentou dificuldades com a ala de oncologia do Hospital do Câncer, que é terceirizado e recebia os repasses via HE. Na época, os repasses feitos pela saúde não chegavam ao seu destino, que era o pagamento dos serviços prestados, devido a financiamentos feitos pela unidade junto a bancos.

Ainda de acordo com o jornal, foi tentado contato por toda a manhã com a direção do hospital para falar sobre a situação e as providências que seriam tomadas, mas nenhum retorno foi feito.

Um evento foi pré-agendado para quinta-feira (31), às 13h, e uma rede social para convocar os trabalhadores do HE a participar de um ato de apoio. O Hospital Evangélico é o mais antigo do município e recebe, todos os dias, pacientes de toda a região da Grande Dourados e também do Paraguai.

Ministério da Saúde anuncia inclusão de nova vacina no SUS
O ministro da Saúde, Arthur Chioro, anuncia nesta terça-feira (29), às 10h30, a introdução de uma nova vacina no Calendário Nacional de Vacinação do ...
Mulher é presa com droga dentro do corpo em presídio de Dourados
Um mulher foi presa na tarde de hoje (27) na PHAC (Penitenciária Harry Amorin Costa), em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande, tentando entrar...
Carreta da Justiça realiza 368 atendimentos na terceira etapa do projeto
Em oito dias de atendimentos da Carreta da Justiça em Taquarussu - município localizado a 332 km de Campo Grande -, o projeto do TJ-MS (Tribunal de J...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions