A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

26/06/2015 16:54

Em crise, prefeitura cancela e católicos assumem a Festa da Fogueira

Priscilla Peres
Tradicionalmente, população se reúne para comemorar o dia de São Pedro. (Foto: Região News/Arquivo)Tradicionalmente, população se reúne para comemorar o dia de São Pedro. (Foto: Região News/Arquivo)

Após 37 anos, a prefeitura de Jateí não fará a tradicional fogueira em comemoração ao Dia de São Pedro, no dia 29 de junho. O santo é padroeiro da cidade localizada há 291 km de Campo Grande, e para impedir que a festa não acontecesse, a comunidade católica decidiu se unir e realizar por conta própria.

Veja Mais
Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano

A festa faz parte não só do calendário municipal de eventos, mas do Estado inteiro. Em 2009, o então governador André Puccinelli (PMDB), incluiu a Festa da Fogueira no Calendário Oficial de Eventos do Estado de Mato Grosso do Sul. O evento já acomodou a maior fogueira do Brasil, com mais de 60 metros de altura, inserida no RankBrasil, do Livro dos Recordes Brasileiros naquele ano.

Este ano, funcionários da prefeitura contam que a crise econômica pela qual passa o município impediu que a festa fosse realizada. Inconformados com a decisão do prefeito Arilson Nascimento Targino, a comunidade católica decidiu não deixar a data passar em branco. Para isso, tiveram que tirar dinheiro do bolso, literalmente.

O pecuarista Vilmar Rodrigues de Oliveira, está liderando a organização da festa que começa amanhã e segue até a madrugada de segunda (29), dia de São Pedro. Mesmo sem apoio da prefeitura, a comemoração terá barracas, comidas típicas, shows sertanejos e claro, a tão esperada fogueira. Neste ano, ela terá 40 metros e será acesa a meia-noite de segunda-feira.

Fogueira de 60  metros ja entrou para o livro dos recordes. (Foto: Divulgação/Prefeitura)Fogueira de 60 metros ja entrou para o livro dos recordes. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Ele conta que cada um deu um pouco para que a festa aconteça. "Conseguimos a doação da madeira para fazer a fogueira e pequenos patrocinadores. Mas a grande parte foi da gente, a comunidade católica que está fazendo o que pode para a comemoração", afirma o pecuarista.

A ideia de não ter a festa nem passou pela cabeça dos católicos, que assim que foram comunicados pela prefeitura de que não haveria condições financeiras de fazer, eles começaram as articulações. "Essa festa é do padroeiro São Pedro, não teria porque nós católicos não fazermos". Segundo ele, a única diferença da festa deste ano é que não terá rodeio.

De acordo com a secretária de administração, Eliete Medeiros Pereira, a prefeitura não costuma pedir apoio de patrocinadores, nem mesmo do governo do Estado e que a realização da festa custaria R$ 350 mil, em média, ao cofres públicos. "A prefeitura está em uma crise e o prefeito optou por não fazer a festa, já que não haveria recursos financeiros para fazer", diz.

Em compensação, ela afirma que o prefeito ajudou pessoalmente com recursos financeiros e disponibilizou pessoal para ajudar nos preparativos. "A prefeitura está apoiando a festa, mas realmente não tinha dinheiro para investir nisso agora", explica.

Programação - A Festa da Fogueira acontece nos dias 27 e 28 de junho, com ponto alto à meia-noite de segunda-feira (29), com a queima da fogueira. Nos dois dias haverá churrasco com comidas tradicionais e baile, com dois shows por noite. Também haverá parque de diversões e a queima da fogueira com fogos de artifício.

Escritor douradense lança na terça livro sobre 40 anos de carreira
Será lançado na próxima terça-feira (6) em Dourados - cidade localizada a 233 km de Campo Grande - o livro "A Felicidade pela Literatura: Ensaio entr...
Comércio de Ponta Porã funcionará em horário especial neste fim de ano
O comércio de Ponta Porã - cidade localizada a 323 km de Campo Grande - irá funcionar em horário especial neste fim de ano. Os horários e dias foram ...
MPF entra com ação para garantir pesca e extração à comunidade ribeirinha
Foi ajuizada ação civil pública pelo MPF (Ministério Público Federal) para garantir o direito a pesca de subsistência e extrativismo sustentável da c...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions