A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

26/02/2013 15:06

Em pleno crescimento, Três Lagoas planeja os próximos 50 anos

Carlos Martins
A prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura, visitou o Campo Grande News hoje falou dos projetos para a cidade. (Foto: Simão Nogueira)A prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura, visitou o Campo Grande News hoje falou dos projetos para a cidade. (Foto: Simão Nogueira)

Na próxima semana a prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura (PMDB), entrega ao governador André Puccinelli o projeto do novo hospital que será construído na cidade. Beirando os 120 mil habitantes, a cidade recebeu nos últimos sete anos 40 mil novos moradores atraídos pela chegada de grandes indústrias que representaram investimentos superiores a R$ 10 bilhões. Para dar conta a este crescimento, o município investe em setores cruciais, como saúde, educação, habitação e qualificação.

Veja Mais
Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
Pistoleiro morre baleado durante confronto com a polícia do Paraguai

“O novo hospital terá 150 leitos e será construído ao lado do novo prédio da Universidade Federal que abrigará o curso de Medicina autorizado pelo governo Federal”, contou a prefeita, que visitou nesta terça-feira a redação do Campo Grande News. “Estamos investindo em áreas essenciais para dar melhor qualidade de vida a nossa população. Recentemente revisamos nosso Plano Diretor, planejando o crescimento da cidade para daqui a 50 anos”, revelou a prefeita.

O novo curso de Medicina terá 60 vagas e as turmas começam as aulas no ano que vem. O hospital, com orçamento entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões, será construído a partir de junho, após o processo de licitação, e deverá estar concluído no final de 2014 servindo para o aperfeiçoamento – residência – dos futuros médicos. “A faculdade é uma antiga luta do governo do Estado com o Federal, que se sensibilizou com o crescimento da cidade”, diz Márcia Moura. No momento, o município está fazendo um diagnóstico da rede de saúde para melhorar ainda mais o atendimento.

Na área de saúde, as oportunidades são boas também para os médicos. A prefeita conta que está com uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento ) pronta para funcionar, só que faltam pediatras na cidade. “A UPA é do tipo 2 e o Ministério da Saúde exige que funcione com três pediatras por plantão e não temos profissionais na cidade disponíveis”, disse a prefeita. Construída pelo governo Federal em um terreno cedido pela prefeitura, a UPA recebeu R$ 1,2 milhão da Eldorado Brasil para a aquisição de equipamentos.

Aeroporto – Com a chegada de grandes indústrias, aumentou a freqüência de empresários na cidade. Para facilitar o acesso, várias obras que demandaram investimentos de R$ 5 milhões estão em execução no Aeroporto Plínio Alarcon. No primeiro trimestre será concluída a adequação da Cerca de Proteção, a instalação do Balizamento Noturno e o acesso ao aeroporto. Em junho, aniversário da cidade, será inaugurado o Terminal de Passageiros. “Já acertamos com a companhia aérea Azul uma linha até São Paulo e estamos em negociação com outras empresas. Sem dúvida o acesso será facilitado, já que o empresário desce hoje em Araçatuba, Presidente Prudente ou Campo Grande e perde um dia para chegar a Três Lagoas”, lamentou a prefeita.

Com a instalação de grandes indústrias – a última foi à fábrica de celulose da Eldorado inaugurada em dezembro – cresceu a oferta de trabalho em Três Lagoas. “A cidade vive hoje o pleno emprego. Só não trabalha quem não quer. Há, inclusive, a falta de mão de obra e pessoas estão vindo de fora para dar conta das oportunidades”. As ofertas de emprego devem aumentar com os projetos de expansão das plantas industriais, como é o caso da Fibria, que também produz celulose.

Além da Eldorado, que abriu com 2.500 empregos diretos e indiretos, a Metal Frio, que fechou a unidade em São Paulo, oferece 1.500 empregos diretos. A fábrica de fertilizantes da Petrobras, que entra agora no pico da construção, terá que trazer gente de fora para dar conta. Outras empresas, como a International Paper, a Paper Brasil e a Sitrel (Siderúrgica de Três Lagoas) aparecem como grandes empregadoras.

Para atender a demanda, o município investe também na qualificação do trabalhador. Recentemente o sistema Fiems lançou na cidade a construção de uma nova escola do Sesi, além de um Instituto de Biomassa. Por meio do Senai, vários cursos são ministrados, incluindo os específicos par atender as demandas das empresas. “Será inaugurado também um campi do Instituto Federal de Educação de Ciência e Tecnologia. Além disso, a Assistência Social oferece vários cursos, entre eles, cabeleireira, manicure, maquiagem, hidráulica, elétrica, e para micro empreendedores. ”.

Habitação – Para proporcionar um lar para os trabalhadores vindos de várias partes do País, os investimentos no setor habitacional cresceram nos últimos anos. Na gestão da então prefeita Simone Tebet, atual vice-governadora (em 30 de março de 2010 Simone passou o cargo para Márcia), foram construídas 1.003 moradias. No final de abril, serão entregues mais 1.224 moradias, construídas pelo programa Minha Casa, Minha Vida, em uma parceira do município com os governos federal e estadual. São casas voltadas para famílias com renda de até R$ 1,6 mil.

“No mesmo dia da inauguração, serão lançadas mais 1.432 unidades. Vai ajudar muita essa população que paga hoje aluguéis com preços absurdos e moram em casas apertadas. Elas vão pagar de prestação apenas 10% da renda”, explicou a prefeita. O município também está em negociação com empresários imobiliários para a implantação de loteamentos, com infraestrutura completa (asfalto, água, esgoto, jardinagem, tudo escriturado). “Serão moradias para famílias com renda de 3 a 6 salários mínimos. Tudo está sendo feito de acordo com o novo Plano Diretor, planejando a cidade para daqui a 50 anos”, afirmou.

Sinal verde – Três Lagoas é um dos 36 municípios que aparecem na lista do Cadastro Único de Convênios (Cauc), da Secretaria do Tesouro nacional (STN), que está regular junto à União e, portanto, pode celebrar convênio para obter recursos. O levantamento foi divulgado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). “Já recebemos por meio da Caixa Federal o sinal verde dos ministérios. Três Lagoas está apta, vamos fazer bons projetos. Temos que tê-los na prateleira e ao abrir as oportunidades temos que aproveitar”.

Entre os investimentos que a prefeitura pretende fazer está na construção de mais quatro creches. Atualmente, o município possui 12 e apenas neste ano mais 1.200 crianças entraram nas creches. “Vamos busca recursos para investir também na construção de praças esportivas, obras de infraestrutura, como drenagem, e ainda na construção de um Centro de Convenções”, anunciou.

Justiça determina instalação de rede de esgoto em Nova Alvorada do Sul
A Sanesul e a prefeitura de Nova Alvorada do Sul - cidade localizada a 120 km de Campo Grande - terão que criar no município rede coletora e estação ...
Médico nega que tenha abandonado pacientes e diz que foi autorizado a sair
O médico Carlos José da Costa Duran, de 41 anos, nega que tenha abandonado o plantão no hospital e maternidade Idimaque Paes Ferreira, o único em Rio...



Em pouco tempo deve superar dourados e campo grande e se tornar a maior cidade do estado! A mudança de sede da capital é algo que deve ser considerado...
 
Thiago Feltrin em 27/02/2013 17:10:35
Isso é muito bom, mas tem de ocorrer de forma organizada para não repetir os erros do passado: urbanização desordenada. O incremento populacional é importante para equilibrar o processo de urbanização. Por outro lado, o fato requer atenção para que as conhecidas tragédias urbanas nacionais: poluição dos recursos hídricos e do ar, desmatamento, déficit de moradias, congestionamento de veículos, moradores de rua, violência, enchentes e desmoronamento, não se repitam. Uma atividade puxa a outra e são todas ligadas. O ponto positivo é a exigência do Plano Diretor, instrumento de política de desenvolvimento municipal. Também deve se buscar a ampliação do investimento em INOVAÇÃO, condição essencial para o aumento da produtividade.
 
Flavio Alves da Silva em 26/02/2013 23:54:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions