A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2017

27/12/2012 16:18

Expectativa é que recurso para obra em Costa Rica saia em janeiro

Município pediu R$ 5,2 milhões para recuperar a área e evitar que o buraco chegue ao centro de convenções, a propriedades rurais e a loteamento

Nadyenka Castro
Erosão às margens da avenida José Ferreira da Costa. (Foto: Kayron Rodrigues/ Costa Rica em Foco)Erosão às margens da avenida José Ferreira da Costa. (Foto: Kayron Rodrigues/ Costa Rica em Foco)

A situação de emergência em Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, já foi reconhecida pelo Governo Federal. Agora, só falta a liberação dos recursos para início da obra de contenção da erosão na avenida José Ferreira da Costa. A expectativa do prefeito eleito, Waldeli Rosa (PR), é que os R$ 5,2 milhões pedidos saiam em janeiro.

Veja Mais
Governo Federal reconhece situação de emergência em Costa Rica
Duas pessoas são assassinadas em barraco perto de assentamento

De acordo com José Edson Ferreira Gonçalves, responsável pelo projeto de situação de emergência, no fim da década de 90 o córrego onde houve a erosão foi canalizado. Nos últimos anos, as chuvas foram causando deslizamento de encostas nas proximidades e no último dia 2, abriu um grande buraco.

“A erosão já tinha começado e foi ampliada”, fala José Edson, explicando que o buraco já estava próximo a propriedades rurais e a um loteamento. No dia 2, a chuva foi de 100 milímetros. A erosão engoliu parte da avenida e ficou “na porta”, conforme José Edson, do Centro de Convenções Ramez Tebet, obra que custou R$ 4 milhões.

A prefeitura decretou situação de emergência e um projeto foi feito para reconhecimento do governo federal e consequente liberação de recursos.

Para Waldeli, o apoio do senador Waldemir Moka (PMDB), foi fundamental para que a União homologasse o decreto. “O Moka que conduziu o processo em Brasília e vai acompanhar”, disse o prefeito eleito que acredita que o dinheiro para recuperação seja liberado em janeiro.

A avenida atingida pela erosão liga o Centro do município a bairros e também às saídas para Alcinópolis e Alto Taquari, Mato Grosso. Com o dinheiro a ser liberado, será feita a recuperação das encostas do córrego e do asfalto e o desvio da canalização do córrego.

Waldeli e José Edson lembram ainda que o projeto de situação de emergência foi feito em conjunto com o atual prefeito José Baird (PMDB).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions