A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

18/06/2013 16:51

Filho de indígena morto presta depoimento no Ministério Público de Sidrolânda

Evelyn Souza
Policiais federais e homens da Força Nacional fizeram a segurança no Ministério Público (Foto: Região News)Policiais federais e homens da Força Nacional fizeram a segurança no Ministério Público (Foto: Região News)

O delegado da Polícia Federal, Mario Paulo Nomoto, ouviu hoje pela manhã o filho do terena Oziel Gabriel, morto com um tiro na barriga, no dia 30 de maio, durante confronto na reintegração de posse da Fazenda Buriti.

Veja Mais
Esposa é presa ao tentar entregar pão recheado com maconha para detento
Carreta transportando combustível bate em carro e uma pessoa morre

Outros indígenas também foram ouvidos nessa terça-feira (18), no prédio do Ministério Público de Sidrolândia, que contou com a segurança de Policiais Federais e da Força Nacional.

O filho, Joezer estava ao lado de Oziel quando ele foi baleado. Ele encaminhou o pai até o Hospital Dona Elmiria Silvério Barbosa, onde o indígena morreu.

O inquérito policial já foi aberto e a Polícia pretende esclarecer se o tiro que matou Oziel partiu dos policiais ou dos indígenas.

No início desse mês, o superintendente da Polícia Federal de Mato Grosso do Sul, o delegado Edgar Marcon, confirmou a utilização de armas letais durante atuação de reintegração de posse, na fazenda Buriti. Marcon fez a declaração durante a chegada do ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, a Campo Grande.

(Com informações Região News)

 




E os familiares, dos policiais Civis mortos há anos atrás em uma emboscada, foram ouvidos????e os familiares do PM ,torturado e morto por esse povo, foram ouvidos também???
Cada dia mais, tomo broca dessa palhaçada de proteger SÓ índio. O branco e o negro não são SERES HUMANOS???
 
Neyde de Oliveira em 19/06/2013 11:30:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions