A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

06/08/2012 08:58

Funai cria grupo para estudo antropológico em fazenda de MS

Aline dos Santos

Os indígenas ocuparam a fazenda em dezembro de 2003

Fazenda é disputada por índios e fazendeiros. (Foto:Divulgação/MPF)Fazenda é disputada por índios e fazendeiros. (Foto:Divulgação/MPF)

A Funai (Fundação Nacional do Índio) criou um grupo técnico para fazer estudo antropológico na fazenda Remanso Guaçu, em Japorã. A área é denominada Yvy-Katu pelos guarani-caiuá. Cerca de 300 índios ocupam a terra há oito anos.

De acordo com a portaria, divulgada hoje no Diário Oficial da União, serão realizados estudos de natureza etno-histórica, antropológica, cartográfica e ambiental necessários à identificação e delimitação da área de ocupação tradicional do povo Guarani.

O documento é assinado pela presidente da Funai, Marta Maria do Amaral Azevedo, que veio no mês passado a Mato Grosso do Sul. Os técnicos farão trabalho de campo em Ponta Porã e Japorã.

Foi estabelecido prazo de até 60 dias para entrega do relatório ambiental e até 120 dias para versão final do relatório circunstanciado de identificação e delimitação, a contar do retorno da viagem.

Histórico – Conforme o MPF (Ministério Público Federal), os indígenas ocuparam a fazenda em dezembro de 2003. Em janeiro de 2004, a Justiça determinou a reintegração de posse, reservando 10% do total da área para permanência dos indígenas. Posteriormente, a área foi demarcada judicialmente.

Em junho de 2005, o ministro da Justiça editou a Portaria n.º 1289, declarando de posse permanente do grupo a Terra Indígena Ivy Katu, que abrange a Fazenda Remanso Guaçu.

Os proprietários recorreram à Justiça, pedindo a nulidade da portaria. O Superior Tribunal de Justiça decretou nulidade parcial da portaria, excluindo a área da fazenda do processo de demarcação, por entender que não foi assegurado o direito de resposta no processo demarcatório.

Em março deste ano, a Justiça determinou a reintegração de posse dos 10% ocupados pelos indígenas, decisão que foi suspensa pelo TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região).

Presidente da Funai percorre aldeias em Mato Grosso do Sul
A presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio),Marta Maria do Amaral Azevedo, está em Mato Grosso do Sul. De acordo com a assessoria de imprensa...
Portaria da AGU sobre terras indígenas será suspensa até setembro
A polêmica Portaria 303, da Advocacia-Geral da União (AGU), publicada no último dia 17, que regulamenta a atuação dos advogados públicos e procurado...
Em nota, Funai diz que portaria da AGU restringe direitos dos índios
A Funai (Fundação Nacional do Índio) divulgou na manhã de hoje (20) uma nota técnica em que afirma ser contrária à edição da Portaria nº 303, publica...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions